???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/20444
Tipo do documento: Dissertação
Título: Medicalização da infância na educação: uma leitura a partir do discurso capitalista de Jacques Lacan
Título(s) alternativo(s): Medicalization of childhood in education: a reading from the capitalist discourse of Jacques Lacan
Autor: Lima, Thaís Cristina de
Primeiro orientador: Pacheco Filho, Raul Albino
Resumo: No contexto atual das escolas brasileiras, observamos que o corpo docente frequentemente recorre aos profissionais da saúde para tecer diagnósticos diante das dificuldades de aprendizagem dos alunos. A partir da perspectiva psicanalítica lacaniana, este trabalho apresenta uma discussão teórica a respeito do laço social que vem sendo estabelecido na escola com tais práticas. Apresentamos uma discussão sobre a medicalização da infância na educação e o uso de medicação para solucionar os problemas enfrentados. A partir de revisão bibliográfica, apresentamos como o conceito de infância foi construído ao longo da história e como a criança, na Modernidade, se tornou objeto de intervenção de diversos saberes técnico-científicos. Abordando o contexto histórico da constituição do Brasil como República, discorremos sobre como a criança se tornou objeto de intervenção social por parte de políticas higienistas voltadas à Escola. Identificamos aí a inserção do saber médico nas escolas, com o início de uma medicalização do ―não-aprender‖. Fazemos uma revisão sobre o conceito de sujeito em Lacan, como sendo sujeito do inconsciente e não da razão. Discutimos o que ficou conhecido como o período intitulado ―retorno a Freud‖ e como Lacan introduziu a noção do inconsciente estruturado como linguagem. Apresentamos a teoria dos discursos de Lacan e como esta se torna uma nova forma de abordar o conceito de sujeito. A partir daí, abordamos as proposições de Lacan sobre o discurso capitalista, em que o autor destaca tal discurso como uma nova forma de estabelecer laço social na sociedade contemporânea. Por fim, discutimos como esse novo laço social no capitalismo nos dá indícios de por que a escola recorre a um saber médico para nomear e solucionar os problemas enfrentados no cotidiano escolar
Abstract: In the current context of Brazilian schools, we observed that teachers often use health professionals to diagnose students' learning difficulties. From the Lacanian psychoanalytic perspective, this work presents a theoretical discussion about the social bond that has been established at school with such practices. We present a discussion about medicalization of childhood in education and the use of medication to solve the problems faced. From a bibliographical review, we present how the concept of childhood was constructed throughout history and how the child, in Modernity, became the object of intervention of various technical-scientific knowledge. Addressing the historical context of the constitution of Brazil as a Republic, we discuss how the child became the object of social intervention by hygienist policies directed to the School. We identify the insertion of medical knowledge in schools, with the beginning of a medicalization of ―non-learning‖. We make a revision on the concept of subject in Lacan, as being subject of the unconscious and not of reason. We discuss what became known as the period entitled ―return to Freud‖ and how Lacan introduced the notion of the unconscious structured as language. We present Lacan's theory of discourses and how it becomes a new way of approaching the concept of subject. From there, we approach Lacan's propositions about capitalist discourse, in which the author emphasizes such discourse as a new way of establishing social bonds in contemporary society. Finally, we discuss how this new social bond in capitalism gives us evidence why the school uses a medical knowledge to name and solve the problems faced in everyday school life
Palavras-chave: Medicalização
Infância
Educação
Medicalization
Childhood
Education
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA SOCIAL
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Social
Citação: Lima, Thaís Cristina de. Medicalização da infância na educação: uma leitura a partir do discurso capitalista de Jacques Lacan. 2017. 105 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia: Psicologia Social) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Social, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/20444
Data de defesa: 22-Sep-2017
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Thaís Cristina de Lima.pdf870,84 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.