???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/20094
Tipo do documento: Tese
Título: Família e o trabalho profissional da/o assistente social no CRAS: entre a imediaticidade do cotidiano e a formação de sujeitos políticos
Autor: Guerra, Maria Natalia Ornelas Pontes Bueno 
Primeiro orientador: Martinelli, Maria Lúcia
Resumo: Esta tese tem como objetivo geral identificar e analisar criticamente o trabalho profissional das/os assistentes sociais junto às famílias nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS). O estudo fundamentado na teoria social crítica destaca marcas preservadas na trajetória sócio-histórica da sociedade brasileira que são determinantes na produção da desigualdade social e da pobreza e do modelo hegemônico neoliberal de mercado que estruturam a barbárie da sociedade atual. Reconstrói historicamente os modos de ser família até a contemporaneidade e a família que vive do trabalho nesse processo, onde suas condições de existência, seus modos de pensar e agir são socialmente determinados. Na pesquisa de campo utilizou-se da metodologia qualitativa e foi possível acompanhar durante três meses o trabalho desenvolvido pelas assistentes sociais em dois CRAS, de municípios distintos da Região Metropolitana da Baixada Santista (RMBS). Também foi realizada entrevista semiestruturada para um diálogo com quatro assistentes sociais envolvidas nesses serviços. Identificou-se, no trabalho cotidiano realizado, uma centralização nas necessidades imediatas e emergenciais das famílias, que produz uma intervenção focada nas questões singulares vivenciadas, intrafamiliares e sociais, sem que haja a devida problematização e contextualização dos processos sociais que produzem essas condições. Dessa forma a abordagem individual marca e domina o trabalho profissional. Esta tese problematiza, defendendo a família como sujeito político que precisa ser pensada para além da imediaticidade do cotidiano, partindo das singularidades, da vida vivida, para a análise crítica das relações presentes na sociedade de classes na ordem capitalista de produção. Desafia o trabalho profissional na valorização da mobilização, organização e participação da população na luta e defesa de seus direitos frente às suas necessidades. Instiga que precisamos produzir experiências coletivas, com metodologias efetivamente emancipatórias na construção de uma sociedade democrática em que os direitos humanos e sociais possam ser defendidos e viabilizados
Abstract: This thesis primary objective is to critically identify and analyze the professional work of social workers towards families in CRAS. The study based on social critique theory emphasizes traits preserved in socio-historical trajectory of Brazilian society which are determinants in the production of social inequality and poverty and the neoliberal hegemonic market model that structure the barbarism of today's society. It historically reconstructs the ways of being family to contemporaneity and the family that lives from work in this process, where their conditions of existence, their ways of thinking and acting are socially determined. In the field research, the qualitative methodology was used and it was possible to follow for three months the work developed by social workers in two CRAS, from different municipalities of the Metropolitan Region of Baixada Santista - RMBS. A semi-structured interview was also held for a dialogue with four social workers involved in these services. What is identified in the daily work carried out is a centralization in the family's immediate needs and emergencies, which produces an intervention focused on the unique lived, intrafamilial and social issues, without there being due problematization and contextualization of the social processes that produce these conditions.In this way the individual approach marks and dominates the professional work. Our thesis problematizes, defending the Family as a political subject that needs to be thought beyond the immediacy of everyday life, starting from the singularities, from the lived life, to the critical analysis of the relations present in the class society in the capitalist order of production. It challenges the professional work in the valorization of the population’s mobilization, organization and participation in defense of their rights in face of their necessities. It insists that we must produce collective experiences with effective emancipatory methodologies in building a democratic society in which human and social rights can be defended and made feasible
Palavras-chave: Serviço social com a família
Assistentes sociais - Prática profissional
Sujeito político
Social work with the family
Political subject
Social work - Professional practice
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Faculdade de Ciências Sociais
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social
Citação: Guerra, Maria Natalia Ornelas Pontes Bueno. Família e o trabalho profissional da/o assistente social no CRAS: entre a imediaticidade do cotidiano e a formação de sujeitos políticos. 2017. 331 f. Tese (Doutorado em Serviço Social) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/20094
Data de defesa: 5-May-2017
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Maria Natalia Ornelas Pontes Bueno Guerra.pdf3,71 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.