Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/2009
Tipo do documento: Dissertação
Título: O uno e os éons: A soteriologia em plotino e em sua polêmica antignóstica
Autor: Gallego, Roberto de Almeida 
Primeiro orientador: Cruz, Eduardo Rodrigues da
Resumo: O presente trabalho tem, como objetivo, estudar a problemática da salvação em Plotino - a um só tempo filósofo e místico, e o mais notável representante do último período da filosofia grega - e a gnose, um importante movimento religioso que conheceu o seu ápice nos primeiros séculos da era cristã. Inicialmente, buscou-se contextualizar tal temática no cenário histórico em que se deu a denominada polêmica antignóstica de Plotino , isto é, a Antiguidade Tardia, na qual prevaleceu a percepção de que a existência terrena, repleta de sofrimentos e carências, haveria de ser transcendida. O ser humano, um estrangeiro no mundo, deveria retornar à sua pátria espiritual, sua verdadeira origem. É, neste quadro histórico, que tem lugar a proposta de Plotino, bem como a dos gnósticos, acerca da salvação, que, embora se mostrem convergentes em alguns aspectos, divergem, profundamente, em outros. Em seguida, tratou-se de alinhavar os traços fundamentais dos sistemas em confronto, sendo que, com relação aos gnósticos, privilegiou-se a escola sethiana, autora de dois tratados, constantes da chamada Biblioteca de Nag Hammadi , conhecidos e criticados por Plotino: o Zostrianos e o Alógenes. Na seqüência, cuidou-se de examinar o tema da salvação à luz da cosmogonia/cosmologia, antropogonia/antropologia e ética, dos sistemas plotiniano e gnóstico, particularmente o gnóstico sethiano. Por último, enfocou-se o procedimento salvífico das duas tradições cotejadas, assim como o papel reservado ao homem no processo de redenção e, ainda, a abrangência da salvação. Recorreu-se, para a realização da pesquisa, a comentaristas nacionais e estrangeiros, bem como, na medida do possível, às fontes primárias, quais sejam, as Enéadas de Plotino e os tratados gnósticos, contidos na referida Biblioteca de Nag Hammadi , em especial os já mencionados Zostrianos e Alógenes. A justificativa para este trabalho reside no fato de que, no Brasil, não há muitos estudos acerca da relação entre Plotino e os gnósticos, e menos ainda, no campo específico das soteriologias respectivas. Desta forma, a pesquisa espera estimular, em nosso país, o interesse pelo estudo das construções filosófico-religiosas apontadas, que lidam com problemas fundamentais da alma humana
Abstract: The aim of the present study is to explore the issue of salvation as proposed by Plotinus who was both a philosopher and a mystic, and the most noteworthy representative of the last period of Greek philosophy and also the experience of gnosis, an important religious movement that reached its climax in the first centuries of the Christian Era. Initially, the study sought to contextualize this theme within the historical framework in which the socalled Plotinus s antignostic polemic occurred, namely, during the Late Antiquity, when the notion prevailed that the earthly existence replete with suffering and privation would have to be transcended. The human being was but a stranger in the world that surrounded them and, therefore, should return to their spiritual homeland, their true ancestry. It was within this historical context that Plotinus s and the Gnostics doctrine on salvation took place. Although they converged on some of its aspects, there existed a profound divergence of views between them. This study also sought to outline the fundamental concepts behind confront systems. With regard to the Gnostics, the Sethian school was analyzed since it formulated two Gnostic treatises contained in the so-called Nag Hammadi Library , which were acknowledged and criticized by Plotinus: the Zostrianus and Allogenes. In addition, the study went on to examine the theme of salvation vis a vis the theories of cosmogony/cosmology, anthropogony/anthropology, and ethics of the Plotinian and Gnostic systems, especially the Sethian Gnostic texts. Lastly, the study focused on the salvationary aspects of both traditions, the role ascribed to man in the redemption process, and also the scope of salvation. As the basis for research, works by Brazilian and foreign commentators were resorted to, as well as primary sources such as Plotinus s Enneads and the Gnostic treatises held in the Nag Hammadi Library , mainly the aforementioned Zostrianus and Allogenes. The reason for undertaking this research lies in the fact that in Brazil there are few studies about the relationship between Plotinus and the Gnostics, and there are even fewer studies conducted in the spectrum of their soteriology. Therefore, the present research hopes to arouse the interest of Brazilians for the study of philosophical and religious construction addressing the fundamental issues of the human soul
Palavras-chave: Plotino
gnose
salvação
Plotinus
gnosis
salvation
Plotino -- Critica e interpretacao
Salvacao (Teologia)
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Ciências da Religião
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciência da Religião
Citação: Gallego, Roberto de Almeida. O uno e os éons: A soteriologia em plotino e em sua polêmica antignóstica. 2006. 181 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Religião) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2006.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/2009
Data de defesa: 6-Nov-2006
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciência da Religião

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CRE - Roberto Gallego.pdf745,54 kBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.