REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em História
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/19772
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorTapety, Audrey Maria Mendes de Freitas-
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4206921Z0por
dc.contributor.advisor1Peixoto, Maria do Rosário da Cunha-
dc.date.accessioned2017-03-15T13:34:16Z-
dc.date.issued2017-02-23-
dc.identifier.citationTapety, Audrey Maria Mendes de Freitas. Rede mafrensina: sociabilidade e diálogo epistolar entre intelectuais piauienses de 1980 a 1995. 2016. 301 f. Tese (Doutorado em História) - Programa de Estudos Pós-Graduados em História, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2016.por
dc.identifier.urihttps://tede2.pucsp.br/handle/handle/19772-
dc.description.resumoEsta tese pretende mostrar como foi constituída uma rede de sociabilidades entre intelectuais oeirenses/piauienses/brasileiros via interlocução epistolar, tendo como fontes principais os documentos pessoais de Possidônio Nunes Queiroz: cartas, crônicas, artigos da Revista do Instituto Histórico de Oeiras e programas de rádio. Neste trabalho aproximo-me das relações de amizade edificadas entre homens de letras oeirenses/piauienses/brasileiros, e das razões que os levaram à constituição e à consolidação da “rede de sociabilidade mafrensina”, assim denominada em razão da nomenclatura utilizada por eles ao se referir à cidade de Oeiras, solo no qual viveu Domingos Afonso Mafrense, “desbravador” deste território, local onde nasceu a maioria dos intelectuais referidos no decorrer da tese. Nas missivas, os intelectuais lapidaram retratos de si mesmos a partir do seu próprio olhar e também do olhar do outro. Destaco os sintomas que gravitaram no universo de produção literária piauiense no recorte temporal de 1980 a 1995, e como eles se constituíram enquanto sujeitos do conhecimento. O trabalho reflete as formas de construção da subjetividade dos correspondes, suas vivências e experiências por meio da faculdade da Memória, e como estes traduziam a sociedade em que viveram. No espaço das correspondências familiares trocadas entre o personagem principal – Possidônio Nunes Queiroz – e seus filhos e amigos, as temáticas abordadas tratavam de modo mais espontâneo da relação do sujeito com o sentimento de saudade, de perdas, de aconselhamentos e de envelhecimento. Homem de conhecimento imensurável e de postura devota em relação à sua cidade natal, Possidônio é titular de uma vasta produção histórica, literária e musical. Apesar de não ter compilado seus conhecimentos em uma única obra e publicado, merecia ter sido eleito a uma cadeira na Academia Piauiense de Letras (APL), o que provavelmente não aconteceu porque não possuía respaldo socioeconômicopor
dc.description.abstractThis thesis intends to show how a network of sociabilities among oeirense/piaui/brazilian intellectuals was constituted between epistolary interlocution, having as main sources the personal documents of Possidônio Nunes Queiroz: letters, chronicles, articles of the Magazine of Instituto Histórico de Oeiras and radio programs scripts. In this work, I approach the relations of friendship built between Men of Letters from oeirense/piaui/brazilian, and from the reasons that led them to the constitution and consolidation of the “network of sociability Mafrensina”, so named because of the nomenclature used by them when refer to the city of Oeiras, where Domingos Afonso Mafrense lived, a “pioneer” of this territory, where most of the intellectuals referred to in the thesis were born. In missives, intellectuals have carved pictures of themselves from their own perception and from the perception of the other. I highlight the symptoms that gravitated in the universe of Piauían literary production in the temporal cut from 1980 to 1995, and how they were constituted as subjects of knowledge. The work reflects the forms of construction of correspondence subjectivity, their experiences and experiences through the faculty of Memory, and how they translated the society in which they lived. In the space of family correspondences exchanged between the main character – Possidônio Nunes Queiroz – and his sons and friends, the themes dealt with spontaneously dealt with the subject's relationship with the feeling of nostalgic, loss, counselling and aging. Possidônio, a man of immeasurable knowledge and a devout attitude towards his native city, possesses a vast historical, literary and musical production. Although he did not compile his knowledge in a single published work, he deserved to have been elected to a chair at the Piauiense Academy of Letters (APL), which probably did not happen because he did not have socioeconomic supporteng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPESpor
dc.formatapplication/pdf*
dc.thumbnail.urlhttp://tede2.pucsp.br/tede/retrieve/41304/Audrey%20Maria%20Mendes%20de%20Freitas%20Tapety.pdf.jpg*
dc.languageporpor
dc.publisherPontifícia Universidade Católica de São Paulopor
dc.publisher.departmentFaculdade de Ciências Sociaispor
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.publisher.initialsPUC-SPpor
dc.publisher.programPrograma de Estudos Pós-Graduados em Históriapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectPiauí, PI - Historiapor
dc.subjectIntelectuaispor
dc.subjectMemóriapor
dc.subjectQueiroz, Possidônio Nunespor
dc.subjectPiauí, PI - Historyeng
dc.subjectIntellectualseng
dc.subjectMemoryeng
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIApor
dc.titleRede mafrensina: sociabilidade e diálogo epistolar entre intelectuais piauienses de 1980 a 1995por
dc.typeTesepor
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em História

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Audrey Maria Mendes de Freitas Tapety.pdf22,64 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.