???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/18886
Tipo do documento: Dissertação
Título: Independência do Banco Central: teoria e prática
Autor: Borges, Yasmin Fuentes de Freitas
Primeiro orientador: Pires, Julio Manuel
Resumo: A teoria de independência do banco central surge nos anos 1990 como uma alternativa a forma de condução da política monetária que reduziria a participação do Estado na economia. Os estudos empíricos iniciais revelaram uma relação inversa entre o grau de independência do banco central e o nível de preço, o que corroborou com os argumentos teóricos desenvolvidos pelos representantes que sustentavam a teoria. No entanto, levantamentos posteriores geraram dúvidas e questionamentos em relação à teoria de independência do banco central, desencadeando inclusive diversas reinterpretações da teoria. A presente pesquisa busca, ao longo das quatro seções aqui apresentadas, consolidar os principais argumentos os quais a teoria está embasada e pontuar as eventuais críticas aos modelos. Será analisado mais especificamente de que forma se insere a independência do banco central no caso brasileiro, com o Banco Central do Brasil. Os resultados apresentados pela pesquisa ressaltam o conteúdo ideológico que envolve o debate em torno da independência do banco central e pontua que, embora os modelos sejam desenvolvidos o mais próximo da realidade possível, não há uma receita para a condução da política monetária
Abstract: The central bank independence theory emerged in the 1990s as an alternative to conducting monetary policy in a way that would reduce the government participation in the economy. Initial empirical studies have shown an inverse relation between the degree of central bank independence and the price level, which corroborated with the theoretical arguments by representatives who supported the theory. However, subsequent surveys have generated doubts and questions regarding central bank independence theory, including several reinterpretations of the theory. Along the four sections presented here, this research seeks consolidate the main arguments which the theory is grounded and score any criticism of the models. More specifically will analyze how it operates the independence of the central bank in Brazil, with the Central Bank of Brazil. The results presented by the survey highlight the ideological content that engages the debate around the independence of the central bank and points out that although the models are developed as close to reality as possible, there is no recipe for the conduct of monetary policy
Palavras-chave: Política monetária
Independência do Banco Central
Banco Central do Brasil
Monetary policy
Central bank independence
Central Bank of Brazil
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Faculdade de Economia, Administração, Contábeis e Atuariais
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Economia Política
Citação: Borges, Yasmin Fuentes de Freitas. Independência do Banco Central: teoria e prática. 2016. 110 f. Dissertação (Mestrado em Economia Política) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Economia Política, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/18886
Data de defesa: 22-Mar-2016
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Economia Política

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Yasmin Fuentes de Freitas Borges.pdf907,35 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.