???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/18440
Tipo do documento: Dissertação
Título: Atitude, arte, cultura e autoconhecimento: o rap como voz da periferia
Autor: Tella, Marco Aurélio Paz 
Primeiro orientador: Costa, Márcia Regina da
Resumo: Esta dissertação se propõe a investigar o rap (rhythm and poetry) na cidade de São Paulo, pesquisando três grupos: Thaíde e DJ Hum, Racionais MC's e o DMN. Analisarei como esses grupos utilizam a metrópole como inspiração e cenário para a produção deste estilo musical. O objetivo é verificar de que forma realizam uma apropriação do passado da população negra e de símbolos internacionalizados da cultura negra. Também, pretendo observar o potencial que esses grupos de rap possuem para construir, dentro de um contexto de globalização cultural, referências de identificação. Essas referências são utilizadas por uma parcela da juventude negra da periferia da cidade de São Paulo. Fazendo com que o rap se constitua num instrumento de contestação da realidade social. Com a intensa produção do imaginário social, o rap produz um duplo movimento: o de projeção e o de identificação. A idéia central da pesquisa é a de que o fenômeno rap, através das letras, é capaz de produzir uma leitura crítica da sociedade. Por meio da denúncia dos, problemas étnicos e sociais e da apropriação seletiva do passado da população negra, proporciona uma gama de referenciais para a juventude negra. Tais referências questionam o imaginário social de nossa sociedade, refletindo em novas identificações, alicerçadas em três pilares: a cor da -pele, a origem social e o local onde moram. Isto se deve às raízes culturais do rap e também ao fato de seus primeiros adeptos pertencerem aos segmentos menos favorecidos da sociedade, como em outras manifestações musicais de afro-descendentes. No entanto, na maneira de afinnar o orgulho negro e de desafiar o domínio cultural e político do branco, o rap tem um discurso bem mais agressivo - na denúncia e na propostado que outras manifestações musicais afro-americanas e afro-brasileiras
Palavras-chave: Afro-americana
Black music
Populacao negra
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Ciências Sociais
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais
Citação: Tella, Marco Aurélio Paz. Atitude, arte, cultura e autoconhecimento: o rap como voz da periferia. 2000. 237 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2000.
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/18440
Data de defesa: 19-Nov-2000
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Marco Aurelio Paz Tella.pdf9,22 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.