???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/17298
Tipo do documento: Tese
Título: A formação do indivíduo no capitalismo tardio: um estudo sobre a juventude contemporânea
Título(s) alternativo(s): The individual formation in the late capitalism: a study in contemporary youth
Autor: Batista, Maria Isabel Formoso Cardoso e Silva 
Primeiro orientador: Sass, Odair
Resumo: Este trabalho discute a formação da juventude na contemporaneidade, considerando-a a partir de quatro aspectos: individualismo, autonomia, ideologia e comportamentos sociais dos jovens. O principal objetivo do estudo foi verificar se havia diferenças entre esses aspectos da formação nos jovens de uma grande cidade e de uma cidade pequena, identificando-se as possibilidades de integração ou de resistência em cada localidade; investigou-se também se e em que medida o envolvimento dos jovens com a tecnologia, grupos sociais e atividades sócio-políticas refletia-se em sua formação e se os graus desse envolvimento eram diferentes ou não nas duas cidades. Além disso, a fim de se compreender como os quatro aspectos considerados sobre a formação relacionavam-se entre si e com o acesso tecnológico, convivência social e participação política, objetivou-se, também, verificar a existência de correlações entre todos esses aspectos. As hipóteses de pesquisa referiam-se à existência de diferenças significativas na formação dos jovens das duas cidades, estando os da cidade pequena mais propensos à integração social e tendo menores possibilidades de resistência do que aqueles da cidade maior; também esperava-se encontrar graus mais elevados de acesso tecnológico e de participação política na cidade maior, e de relacionamento social, na cidade menor; quanto às correlações, esperava-se encontrar correlações positivas significativas entre todas as escalas e entre essas e o relacionamento com grupos sociais, e negativas entre essas e o acesso tecnológico e a participação política. Para se verificar essas hipóteses foi elaborado, validado e aplicado a 115 jovens, de 15 a 18 anos de idade, de escolas públicas e privadas das cidades de São Paulo e de Santa Rita do Passa Quatro, um instrumento contendo um Questionário de Dados Pessoais dividido em duas partes: informações pessoais e três questões sobre o acesso tecnológico (A), convivência grupal (B) e participação política (C) e as Escalas de Individualismo, Comportamento Social, Autonomia e Ideologia da Racionalidade Tecnológica. A discussão dos dados foi possibilitada pelas estatísticas descritivas, análises de variância dos estratos amostrais e análises de correlação entre as escalas e entre essas e as três questões mencionadas, com os seguintes resultados: a) a análise descritiva do questionário possibilitou a caracterização do perfil da amostra de pesquisa e evidenciou a televisão como o bem tecnológico mais acessado, a família como o grupo social de maior convivência dos jovens e reduzido grau de participação política; em relação às escalas, as estatísticas descritivas evidenciaram leve adesão dos sujeitos aos princípios da ideologia da racionalidade tecnológica, e leve discordância com princípios individualistas, heteronômicos com comportamentos não fundados em princípios morais e éticos (o que pode também indicar adesão implícita a esses princípios); b) as análises de variância entre as questões A, B e C indicaram haver diferenças nas amostras, apenas referente à questão B (relacionamento social), relativas à rede de ensino (convivência social mais elevada na escola pública); entre as escalas nenhuma diferença significativa de variância foi encontrada para os estratos amostrais; os resultados das análise de variância obtidos para as questões e as escalas refutaram as hipóteses de pesquisa sobre as diferenciações entre as amostras da capital e do interior; c) as análise de correlações entre as escalas demonstraram haver correlações entre todas as escalas, confirmando as hipóteses de pesquisa de que a adesão à ideologia da racionalidade tecnológica, relaciona-se ao individualismo, à heteronomia e à tendência a comportamentos não fundados em princípios morais e éticos; as correlações entre as escalas e as questões evidenciaram correlações significativas entre a escala de ideologia e as questões B e C, confirmando apenas em parte as hipóteses de pesquisa. No geral, esses resultados apontam para o fortalecimento da tendência integradora na contemporaneidade, mas, também indicam, a partir da contrariedade de algumas hipóteses de pesquisa, que o processo pseudoformativo que conduz à regressão individual e social dos jovens ainda não se constituiu por completo, sendo possível a estes, ainda resistirem à adesão à totalidade
Abstract: This study discusses youth formation in contemporary society, analyzing it from four angles: individualism, autonomy, ideology and social behavior. The main objective of the study was to verify whether there were differences in the youth formation in a big and in a small cities, identifying the possibilities for integration or resistance in each locality, as well as whether and to what extent the involvement of teenagers with technology, social groups and socio-political activities is reflected in their development and whether the levels of involvement were different or not in the two cities. Moreover, in order to understand how the four aspects analyzed in youth formation are related to one another and to technology access, social coexistence and political participation, the existence of correlations in all these aspects was also verified. The research hypotheses referred to the existence of significant differences in youth formation in both cities, those from the small city with a tendency towards more social integration and less chance of resistance than those from the bigger city, as well as higher levels of access to technology and political participation in the bigger city and social relations in the small one. In respect to the correlations, significant positive correlations among all scales and among themselves and the relationship with social groups were expected to be found, as well as negative among themselves and the technological access and political participation. To verify this hypothesis it was developed, validated and applied to 115 young people from 15 to 18 years of age, in public and private schools in the cities of São Paulo and Santa Rita do Passa Quatro, containing a questionnaire of personal data divided into two parts: personal information and three questions about access to technology (A), coexistence group (B) and political participation (C) - and the scales of Individualism, Social Behavior, Autonomy and Ideology of Technological Rationality. The discussion of data was made possible through descriptive statistics, analysis of variance of strata sampling and analysis of correlation among the scales and within themselves and the three issues mentioned above, with the following results: a) descriptive analysis of the questionnaire allowed the characterization of the research profile sample and highlighted the television as the most accessible technological asset, the family as the largest group of social coexistence for teenagers and low level of political participation, in relation to the scales, the descriptive statistics showed adherence by the subjects to the ideology of technological rationality principles, and mild disagreement about individualistic principles, heteronymous to behaviors not based on moral and ethical principles (which may also indicate implicit adherence to these principles), b) the analysis of variance between issues A, B and C indicated differences in the samples, only the issue B (social relationships) on the education network (social coexistence higher in public school), between the scales of variance no significant difference was found for the strata sample, the results of analysis of variance obtained for questions and scales denied the research hypothesis on the differences between the samples from the capital and the country cities, c) the analysis of correlations between the scales showed no correlations between all scales, confirming the research hypothesis that joining the ideology of technological rationality is related to individualism, heteronomy and tendency to behaviors not based on moral and ethical principles; correlations between the scales and the issues revealed significant correlations between the scale of ideology and issues B and C, confirming only in part the research hypothesis. Generally, these results denote the strength of the integrative tendency in contemporary society, but also indicate, in opposition to some research hypotheses, that the pseudo-developmental process leading to the youth s individual and social regression has not been completed yet, offering resistance to the adherence to the totality
Palavras-chave: Formação de jovens
Escalas de atitudes
Youth formation
Attitudes scales
Social psychology
Critical theory
Jovens -- Conduta
Juventude -- Condicoes sociais
Psicologia social
Teoria critica
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA SOCIAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social
Citação: Batista, Maria Isabel Formoso Cardoso e Silva. The individual formation in the late capitalism: a study in contemporary youth. 2008. 270 f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2008.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/17298
Data de defesa: 7-Aug-2008
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Maria Isabel Formoso Cardoso e Silva Batista.pdf1,56 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.