???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/17174
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorBastos, Ana Claudia Gondim-
dc.contributor.advisor1Sass, Odair-
dc.date.accessioned2016-04-29T13:31:28Z-
dc.date.available2005-03-11-
dc.date.issued2005-03-21-
dc.identifier.citationBastos, Ana Claudia Gondim. A crítica social na indústria cultural: A resistência administrada no Rock Brasileiro dos anos 80. 2005. 101 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2005.por
dc.identifier.urihttps://tede2.pucsp.br/handle/handle/17174-
dc.description.resumoEste trabalho visa contribuir para a discussão das canções de crítica inseridas no aparato tecnológico da indústria cultural no Brasil. Objetiva-se identificar as possibilidades e limites de crítica, assim como examinar o potencial e as limitações críticas presentes nas músicas de conteúdo crítico ao status quo. Para análise escolheu-se o rock brasileiro surgido na década de 1980, pois caracterizava-se por conter canções de conteúdo rebelde. Para representar o rock brasileiro foi eleito o grupo musical Titãs, constituído em 1982. As principais razões que fundamentam essa escolha estão nas características artístico-musicais e nos posicionamentos políticos do grupo, notadamente marcados pela rebeldia. Além de tratar-se de uma banda com uma presença significativa no mercado fonográfico, dada a constância de sua produção musical, possibilitando observar e analisar as diferentes fases que atravessou nos últimos vinte anos e, assim, verificar os limites em que se dá o exercício dessa crítica e até que ponto esse potencial persistiu, foi esvaziado ou suprimido. O referencial teórico que norteará a análise, e em que se circunscreve meu objeto é fornecido pela Teoria Crítica desenvolvida pelos integrantes da chamada Escola de Frankfurt. São analisados os diversos momentos e envolvimentos dos Titãs com a indústria cultural brasileira, sempre direcionando a atenção para as músicas que apresentam elementos de crítica e rebeldia. As fases do grupo são examinadas mediante a análise de letras de canções de conteúdo rebelde escolhidas como representantes significativas. Neste trabalho verifica-se que no percurso dos Titãs pode-se observar uma crescente adequação da banda aos mecanismos da indústria fonográfica, visto que, ao longo de sua carreira os Titãs regulam suas canções sua rebeldia, conformando-as aos ditames da indústria cultural em uma eficiente administração da rebeldia.por
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2016-04-29T13:31:28Z (GMT). No. of bitstreams: 1 dissertacaomestrado.pdf: 973184 bytes, checksum: bafaf368a1b93bca5e3d180f48cece44 (MD5) Previous issue date: 2005-03-21eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.thumbnail.urlhttp://tede2.pucsp.br/tede/retrieve/36057/dissertacaomestrado.pdf.jpg*
dc.languageporpor
dc.publisherPontifícia Universidade Católica de São Paulopor
dc.publisher.departmentFaculdade de Ciências Humanas e da Saúdepor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsPUC-SPpor
dc.publisher.programPrograma de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Socialpor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectpsicologiapor
dc.subjectsociologiapor
dc.subjectRock (Música) - Brasilpor
dc.subjectIndústria cultural - Brasilpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA SOCIALpor
dc.titleA crítica social na indústria cultural: A resistência dministrada no Rock Brasileiro dos anos 80por
dc.typeDissertaçãopor
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
dissertacaomestrado.pdf950,38 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.