???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/17116
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorZozzoli, Cécile Diniz-
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4131048Z1por
dc.contributor.advisor1Sawaia, Bader Burihan-
dc.date.accessioned2016-04-29T13:31:18Z-
dc.date.available2015-06-26-
dc.date.issued2015-05-08-
dc.identifier.citationZozzoli, Cécile Diniz. A vivência do refúgio de mulheres migrantes: uma análise da afetividade nos contextos de São Paulo e Paris. 2015. 353 f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2015.por
dc.identifier.urihttps://tede2.pucsp.br/handle/handle/17116-
dc.description.resumoÀ luz da Psicologia Sócio-Histórica, e de sua articulação com a filosofia de Espinosa, e dos diversos estudos interdisciplinares sobre vínculos e rupturas sociais, sobre gênero, migração e refúgio, este trabalho tem como objetivo investigar a processualidade dos sentidos, afetos e relações da vivência no refúgio de mulheres migrantes em seu processo de exclusão/inclusão social. Pressupõe-se que a análise centrada na afetividade traz elementos para esclarecer até que ponto as diferentes situações analisadas se orientam em direção ao desenvolvimento ou diminuição da potência de ação, provavelmente, num movimento de alternância entre esses dois polos. Para tanto, busca-se conhecer a história do processo de refúgio; investigar os sentidos que as mulheres têm delas mesmas e os sentidos presentes nas relações com o lugar de origem, com o lugar de acolhida e seus serviços públicos, bem como com as outras pessoas em diversas situações da vida cotidiana; analisar como tal migração afeta as relações familiares e qual o papel que a família ocupa nesse processo; compreender as configurações do preconceito e da discriminação que, possivelmente, são direcionados às mulheres refugiadas; analisar as perspectivas que essas mulheres têm de futuro e seus projetos de vida; e estudar como as questões de gênero relacionam-se com os seus sentidos e afetos envolvidos no processo de refúgio. Para atender a esses objetivos, a pesquisa segue os princípios metodológicos da observação de campo, que foi acompanhada por entrevistas semi-estruturadas nas cidades de São Paulo e de Paris. O grupo de sujeitos selecionados é formado por 20 mulheres que migraram em busca de refúgio, das quais 9 foram localizadas no Brasil e 11 na França. Com o objetivo de organizar o material da análise, são estabelecidas 4 categorias principais referentes aos pertencimentos relacionais das migrantes: família, trabalho, cidadania e relações eletivas. De modo geral, as reflexões permitem observar um acúmulo de transformações e rupturas das relações e dos vínculos sociais pertencentes à vivência dessas mulheres que as afetavam de ideias e sentimentos contraditórios e opostos no processo de exclusão de seus países de origem e de inclusão perversa nos países estrangeiros. Nesse sentido, a flutuação da potência de ação e dos afetos que caracterizou a vivência das refugiadas indica um quadro de sofrimento ético-político, mas também de resistência e de desejo de liberdadepor
dc.description.abstractIn the light of the Socio-Historical Psychology and its articulation with the Espinosa philosophy, the various sociological studies about social ties and ruptures and about gender, migration and refuge, this work is intended to investigate the processuality of the senses, affections and relations of the life in the refuge of migrant women in their process of social exclusion/inclusion. It is assumed that the affectivity centered analysis brings elements to elucidate at which point the different analyzed situations are oriented towards the development or the decrease of the power of action, probably, in an alternate movement between these two poles. Therefore, it is sought to know the history of the refuge process; to investigate the senses that women have of themselves and the senses present in the relations with the place of origin, with the hosting place and their public services, as well as with other people in diverse situations of everyday life; to analyze how such migration affects the family relations and which role the family plays in this process; to understand the configurations of prejudice and discrimination that, possibly, are directed to refugee women; to analyze the perspectives that these women has of the future and their life projects; to study how the gender issues relate to the senses and affections evolved in the refuge process. To meet these objectives, the research follows the field observation methodological principles, that was carried by semi-structured interviews in the cities of São Paulo and Paris. The selected group of subjects is formed by 20 women that migrated in search for refuge, from which 9 were located in Brazil and 11 in France. With the purpose of organizing the analysis material, there are established 4 main categories concerning relational affiliations of the migrants: family, job, citizenship and elective relationships. Overall, the reflections enable to observe an accumulation of transformations and ruptures of the relations and social ties belonging to the women's living that affected them on contradictory and opposite thoughts and feelings in the process of exclusion from their country of origin and perverse inclusion on the foreign countries. In this sense, the fluctuation of the power of action and the affections that characterized the living of the refugees indicates a frame of political ethical suffering, but also of resistance and of desire for freedomeng
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2016-04-29T13:31:18Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Cecile Diniz Zozzoli.pdf: 2005286 bytes, checksum: 75146f64d0c37ed379997b3575bd629a (MD5) Previous issue date: 2015-05-08eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior-
dc.formatapplication/pdfpor
dc.thumbnail.urlhttp://tede2.pucsp.br/tede/retrieve/35950/Cecile%20Diniz%20Zozzoli.pdf.jpg*
dc.languageporpor
dc.publisherPontifícia Universidade Católica de São Paulopor
dc.publisher.departmentPsicologiapor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsPUC-SPpor
dc.publisher.programPrograma de Estudos Pós-Graduados em Serviço Socialpor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectMulher refugiadapor
dc.subjectAfetividadepor
dc.subjectResistênciapor
dc.subjectExclusão/inclusão socialpor
dc.subjectRefugee womaneng
dc.subjectAffectivityeng
dc.subjectResistanceeng
dc.subjectSocial exclusion/inclusioneng
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIApor
dc.titleA vivência do refúgio de mulheres migrantes: uma análise da afetividade nos contextos de São Paulo e Parispor
dc.typeTesepor
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Cecile Diniz Zozzoli.pdf1,96 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.