???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/17016
Tipo do documento: Dissertação
Título: Contribuições da ética da psicanálise à política pública de saúde
Título(s) alternativo(s): Contributions of ethics of psychoanalysis for public health policy
Autor: Fernandes, Verônica Alves 
Primeiro orientador: Pacheco Filho, Raul Albino
Resumo: O presente estudo teve por objetivo refletir como a teoria psicanalítica sustentada na prática clínica pautada na ética de bem-dizer o desejo, pode sinalizar nas instituições outros modos de lidar com os ideais, valores e as leis instituídos no campo social. Partimos de um breve histórico do Movimento da Reforma Sanitária no Brasil que culminou com a instituição dos SUS e, em seguida, apresentamos a atenção básica à saúde (ABS) e interrogamos o mal-estar que se faz presente nas relações que se estabelecem entre pacientes e profissionais de saúde nas UBS, assim como os impasses e obstáculos que se verificam para a efetivação e consolidação das ações de promoção e prevenção à saúde realizadas nestes serviços. Uma revisão bibliográfica nos permitiu verificar a inserção da psicanálise em diversos serviços de saúde, principalmente, na rede de saúde mental e na atenção hospitalar, assinalando a importância de sustentar a escuta do singular do sujeito nestes espaços e os efeitos de deslocamentos em posições rígidas e pré-concebidas nos pacientes, na equipe de profissionais da saúde e, consequentemente, nas relações institucionais. Utilizamos como marco teórico-metodológico o discurso psicanalítico orientado no ensino de Freud e Jacques Lacan para demonstrar a contribuição da ética da psicanálise para o campo da saúde pública, incluindo os serviços de atenção básica, atentando para o fato de que a psicanálise não recua diante da fala do sujeito, único elemento que pode fazer exceção e marcar uma ruptura na homogeneidade e padronização de todo saber generalizável que, buscando a universalidade, acaba por cristalizar o sujeito em sua história. Dar voz ao sujeito nos parece essencial se pretendemos avançar nos objetivos das ações em saúde que visam mudanças nos territórios de vida das populações dos grandes centros urbanos, que, para tanto, devem ir além de intervenções nos efeitos decorrentes das condições sócio-econômicas e culturais em que a comunidade e o sujeito se encontram
Abstract: The present study aims to create a reflecion on how the psychoanalytic theory supported in clinical practice and based on ethics of well say desire can be as a beacon for institutions on showing other ways of dealing with the ideals, values and laws instituted in the social field. We start with a brief history of the Health Reform Movement in Brazil and how it has culminated with the establishment of the SUS. Then, we present the basic health care foccus (ABS) and we questioned the malaise that is present in the relationships developed between patients and healthcare professionals at UBS, as well as the barriers and obstacles that exist for the realization and consolidation on adverstising health prevention actions performed at this services centers. A literature review allowed us to verify the insertion of psychoanalysis in different health services, particularly in mental health network and hospital care, noting the importance of the listening of the singularity of the subject in these spaces and the effects of shifts in rigid positions and ideals of patients, the team of health professionals and therefore, the institutional relations. We used the theoretical and methodological psychoanalytic speech oriented by the teachings of Freud and Jacques Lacan to demonstrate the contribution of psychoanalysis to the ethics of public health, including primary care services, taking relevance on the fact that psychoanalysis does not flinch when faces the speech of the subject, only element that can make an exception and break the homogeneity and standardization of all that generalizable knowledge, seeking universality, ultimately crystallize on the subject and in its history. Giving voice to the subject seems essential if we are to advance the goals of health initiatives that aim a change on the territories of the ones that live in large urban centers, which, therefore, must go beyond the effects of interventions in socio-economic and culture where the community and the individual are
Palavras-chave: SUS
ABS
Psicanálise nos serviços públicos
Ética da psicanálise
Psychoanalysis
Ethics
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA SOCIAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social
Citação: Fernandes, Verônica Alves. Contribuições da ética da psicanálise à política pública de saúde. 2013. 110 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/17016
Data de defesa: 24-Jun-2013
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Veronica Alves Fernandes.pdf718,25 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.