???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/16878
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorBrilhante, Tatiana Magalhães-
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4202462D2por
dc.contributor.advisor1Micheletto, Nilza-
dc.date.accessioned2016-04-29T13:18:16Z-
dc.date.available2010-06-18-
dc.date.issued2010-05-17-
dc.identifier.citationBrilhante, Tatiana Magalhães. O efeito da variabilidade operante sobre aumento de uma resposta de baixa probabilidade de ocorrência inicial em um procedimento de tentativa discreta. 2010. 82 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.por
dc.identifier.urihttps://tede2.pucsp.br/handle/handle/16878-
dc.description.resumoO presente estudo é uma replicação sistemática do estudo de Caldeira (2009) com objetivo de investigar os efeitos da variabilidade sobre a seleção de uma resposta de baixa probabilidade em participantes humanos e, investigar se diferentes custos para a resposta de pressões a teclas em dois teclados poderiam influenciar no responder variável. As modificações propostas no procedimento em relação ao estudo da autora foram: distribuição dos participantes em diversos grupos conforme o grau de variabilidade alto, médio ou baixo, apresentado na linha de base; uso do procedimento de tentativas discretas; reforçamento contínuo da sequência alvo; aumento do número de sessões experimentais; e aumento do custo da resposta. Dezoito estudantes universitários foram participantes, sendo a tarefa proposta a formação de figuras em uma tela de computador pela pressão a duas teclas disponíveis em teclados diferentes. A unidade comportamental analisada foi uma sequência de quatro pressões às teclas, que era reforçada com partes da figura que deveria ser formada. Foram três as condições experimentais programadas: Var, Aco e Con. Na condição de variabilidade (Var) duas contingências de reforçamento operavam de forma concorrente, uma por completar sequências que atendessem ao critério de variabilidade, e outra, por completar a sequência alvo. Na condição de acoplamento (Aco), as contingências envolvidas eram completar uma sequência, sem exigência de variabilidade, sendo a apresentação do reforço dependente da distribuição de reforços na condição Var, e também completar uma sequência alvo. A condição controle envolvia apenas o reforço de uma sequência alvo. Os participantes foram distribuídos em grupos que se diferenciaram: (1) quanto à distância dos teclados, (2) quanto as condições que foram expostos e (3) quanto a ordem das condições que foram expostos. Os resultados foram analisados utilizando-se as seguintes medidas: valor do índice U, número de diferentes sequências, distribuição das sequências, número de alternação das sequências e reforços acumulados para as sequências completadas. De maneira geral, observou-se que 1) a contingência RDF foi eficaz em produzir maior variabilidade em relação à linha de base; 2) o custo de resposta interferiu no grau de variabilidade, uma vez que os participantes cujos teclados eram próximos apresentaram maior variabilidade que os participantes para quem os teclados eram distantes; 3) a maioria dos participantes aprendeu as sequências alvo; e 4) quando a sequência alvo era selecionada observou-se diminuição demais sequências, o que produziu menor grau de variabilidade quase sempre a partir da segunda sessão. Os dados, em sua maioria, diferiram dos obtidos por Caldeira (2009), principalmente no que se referiu a interferência do custo da resposta sobre a produção da variabilidade, e a aprendizagem da sequência alvo pela maioria dos participantes desse estudopor
dc.description.abstractThis study is a systematic replication of Caldera (2009) aiming to analyze the effects of variability on the selection of a low probability response in human participants, and also to determine if different response costs to the response of key pressing on two keyboards could influence the variable responding. The changes on the original procedure were: distribution of the participants in several groups according to variability levels (high, medium or low) shown during baseline; use of discrete trials; use of continuous reinforcement for the target sequence; increase in the number of experimental sessions; and increase in response cost. The participants were eighteen undergraduate students, and the task demanded the production of figures on the computer screen by pressing two keys on separate keyboards. The behavioral unit analyzed was a sequence of four key presses that was reinforced by the presentation of parts of each required figure on the computer screen. The three programmed experimental conditions were: variability, yoked and control. On the variability condition, two reinforcement contingencies operated in a concurrent fashion: one for completing sequences that attended the variability criterion, and the other for completing the target sequence. The contingencies involved on the yoked condition were: completing a sequence without a demand for variability followed by reinforcement according to the reinforcement distribution on the variability condition, and continuous reinforcement for completing a target sequence. On the control condition only the target sequence was reinforced. The participants were distributed in groups based on: (1) the distance between the keyboards, (2) the conditions they were exposed to, (3) the order of the conditions they were exposed to. The results were analyzed using the following measures: U index values, number of each sequence type completed, distribution of sequences, number of sequence alternations, and number of reinforcers obtained for the completed sequences. Overall, results shown that: 1) the RDF contingency was effective to produce more variability compared to baseline; 2) the response cost interfered in the level of variability since the participants with nearby keyboards shown more variability than the ones with distant keyboards; 3) the majority of participants learned the target sequences; 4) when the target sequence was selected there was a marked reduction of the other sequences, so it produced a smaller variability level, almost always from the second session on. These results differed greatly from the data obtained by Caldeira (2009), specially about the interference of the response cost on the production of variability, and the learning of the target sequence by most of the participants in this studyeng
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2016-04-29T13:18:16Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Tatiana Magalhaes Brilhante.pdf: 1119831 bytes, checksum: 1d203708a5a612494257b4fba6052d90 (MD5) Previous issue date: 2010-05-17eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior-
dc.formatapplication/pdfpor
dc.thumbnail.urlhttp://tede2.pucsp.br/tede/retrieve/35625/Tatiana%20Magalhaes%20Brilhante.pdf.jpg*
dc.languageporpor
dc.publisherPontifícia Universidade Católica de São Paulopor
dc.publisher.departmentPsicologiapor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsPUC-SPpor
dc.publisher.programPrograma de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Experimental: Análise do Comportamentopor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectVariabilidade comportamentalpor
dc.subjectBehavioral variabilityeng
dc.subjectAvaliacao de comportamentopor
dc.subjectComportamento operantepor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA EXPERIMENTALpor
dc.titleO efeito da variabilidade operante sobre aumento de uma resposta de baixa probabilidade de ocorrência inicial em um procedimento de tentativa discretapor
dc.typeDissertaçãopor
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Experimental: Análise do Comportamento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tatiana Magalhaes Brilhante.pdf1,09 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.