???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/16852
Tipo do documento: Dissertação
Título: Autocontrole: um estudo sobre o efeito da manipulação do atraso do reforço a partir do procedimento de fading
Título(s) alternativo(s): Self-control: a study on the effect of manipulation of reinforcement delay from the process of fading
Autor: Canavarros, Diana Alvim Pena 
Primeiro orientador: Sério, Tereza Maria de Azevedo Pires
Resumo: O presente estudo foi realizado com o objetivo de analisar o comportamento de autocontrole em crianças, a partir da comparação entre dois procedimentos de mudança gradual: o procedimento de aumento progressivo no período de atraso do reforço de maior magnitude (fading in) e o procedimento de diminuição progressiva no período de atraso do reforço de menor magnitude (fading out); para tanto foram analisadas escolhas em esquemas concorrentes encadeados, com componentes programados para diferentes magnitudes e atrasos do reforço. Dez crianças com idades entre sete e doze anos participaram do estudo que envolveu a realização de atividades em um computador, a partir de um programa especialmente desenvolvido para esta pesquisa. No primeiro elo do esquema concorrente encadeado, uma resposta no componente selecionado, produzia, em intervalo variável de 10 segundos, o segundo elo da cadeia, que consistia em um tempo fixo (o período de atraso do reforço), em que a tela do computador permanecia escura. O período de atraso do reforço variava, conforme a condição experimental programada, de 1 segundo a 150 segundos. O terceiro elo da cadeia era iniciado com o aparecimento de um quadrado vermelho e uma resposta de clicar com o mouse nesse quadrado produzia a liberação de pontos. Todos os dez participantes foram submetidos a duas condições iniciais de avaliação da sensibilidade a diferenças de magnitude e atraso do reforço. Houve duas condições diferentes de variação no período de atraso do reforço. Quatro participantes foram expostos a uma condição em que os atrasos do componente de maior magnitude do reforço (3 pontos) foram aumentados progressivamente (1s; 30s; 75s; 120s; 150s), enquanto que o componente de menor magnitude do reforço (1 ponto) permaneceu constante, sem variação (1s). Seis participantes foram expostos a uma condição em que os atrasos do componente de menor magnitude do reforço (1 ponto) foram diminuídos progressivamente (150s; 120s; 75s; 30s; 1s, para quatro participantes; 120s, 75s; 30s; 1s, para um participante, e 90s; 75s; 30s; 1s, para um participante); enquanto que o componente de maior magnitude do reforço (3 pontos) permaneceu constante com o valor inicial da sequência de atraso indicada (150s, 120s e 90s, respectivamente). Todos os dez participantes apresentaram sensibilidade as diferenças de magnitude e de atraso do reforço, nas duas condições de avaliação, com algumas diferenças no número de sessões realizadas por participante. Em relação à condição de aumento gradual do atraso do componente de maior magnitude do reforço, os resultados demonstram que a maioria dos participantes apresentou preferência pelo componente de impulsividade. Na condição de diminuição progressiva do atraso do componente de menor magnitude do reforço, todos os seis participantes, apresentaram preferência pelo componente de autocontrole. Somente quando, o atraso do componente de menor magnitude do reforço diminuiu para 1 segundo, a maioria dos participantes escolheu o componente de impulsividade
Abstract: This study was carried out in order to analyze the behavior of self-control in children, comparing two types of procedure of gradual change: the procedure of gradual increase in the period of delay of greater reinforcement magnitude (fading in) and the procedure to decrease progressive period of delay in the reinforcement of smaller magnitude (fading out); for that, were analyzed competing schemes linked with components programmed for different magnitudes and delays of reinforcement. Ten children aged between seven and twelve years old participated in the study which involved activities on a computer with a program specially developed for this research. In the first link of the competitor chained scheme, a response in the selected component, producing, on a variable interval of 10 seconds, the second link in the chain, which consisted of a fixed time (the period of delay of reinforcement), in which the computer screen remained dark. The period of delay of reinforcement varied as the experimental condition programmed, from 1 second to 150 seconds. The third link in the chain was started with the appearance of a red square, and a response of clicking with the mouse produced the release of dots. All ten subjects participated in two initial conditions for the evaluation of sensitivity to differences in magnitude and delay of reinforcement. There were two different conditions of variation in the period of delay of reinforcement. Four participants were exposed to a condition in which the delays of the greater magnitude of reinforcement (3 points) were gradually increased (1s, 30s, 75s, 120s, 150s), while the component of lesser magnitude of reinforcement (1 point) remained constant, without variation (1s). Six participants were exposed to a condition in which the delays of the lower magnitude of reinforcement (1 point) were gradually decreased (150s, 120s, 75s, 30s, 1s, to four participants, 120s, 75s, 30s, 1s, for one participant, and 90s, 75s, 30s, 1s, for one participant), while the most important component of the increase (3 points) remained constant with the initial value of the sequence of delay indicated (150s, 120s and 90s, respectively). All ten participants showed differences in sensitivity in terms os difference of magnitude of delay of reinforcement, the two conditions of assessment, with some differences in the number of sessions per participant. In relation to the gradual increase of the delay of the greatest magnitude of reinforcement, the results show that most participants preferred for the component of impulsivity. In the condition of progressive reduction of the delay of the smaller magnitude of reinforcement, all six participants showed preference for the component of self-control. Only when the delay of the component of smaller magnitude of reinforcement decreased to 1 second, the majority of participants chose the component of impulsivity. It was found that the determinant factor is not the delay time itself, but the relative difference of values of delay between the two components
Palavras-chave: Autocontrole
Impulsividade
Atraso
Self-control
Impulsivity
Delay
Reinforcement
Fading
Avaliacao de comportamento
Autodominio (Psicologia da crianca)
Reforco (Psicologia)
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA EXPERIMENTAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Experimental: Análise do Comportamento
Citação: Canavarros, Diana Alvim Pena. Self-control: a study on the effect of manipulation of reinforcement delay from the process of fading. 2009. 99 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/16852
Data de defesa: 14-May-2009
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Experimental: Análise do Comportamento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Diana Alvim Pena Canavarros.pdf499,01 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.