???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/16669
Tipo do documento: Dissertação
Título: A produção de variabilidade da dimensão duração da resposta de focinhar: uma replicarão de Cruvinel (2002)
Título(s) alternativo(s): Proimoting variability of nose-poking response duration in rats: A replication of Cruvinel (2002)
Autor: Duarte, Viviane Rosalie 
Primeiro orientador: Micheletto, Nilza
Resumo: A variabilidade é uma propriedade importante do comportamento. Estudos na análise do comportamento têm investigado se a variabilidade pode ser produto de reforço contingente à variação. O presente estudo pretendeu fazer uma replicação do trabalho de Cruvinel (2002), o qual estudou a variabilidade como produto de reforçamento contingente utilizando como unidade de medida uma dimensão continua da resposta: duração. Foram utilizados 4 ratos machos da raça McCowley privados de água. Os sujeitos foram expostos à diferenciação da duração da resposta de focinhar para que fossem instaladas ou fortalecidas durações de até 6 segundos para em seguida serem estabelecidas classes de respostas que na condição de variabilidade e estereotipia determinaram o que seria considerado diferente ou igual a ser reforçado. Os ratos foram expostos a diferentes contingências de reforçamento em diferentes seqüências para verificar se uma história de reforçamento poderia interferir no desempenho na fase subsequente. As contingências a que foram expostos são: variabilidade (lag 5 e lag 6), estereotipia e intermitência. A contingência intermitência dessa fase foi estabelecida de forma a replicar o padrão de reforçamento, de todas as sessões da contingência lag, com a diferença de que sob o esquema de intermitência a liberação do reforço não era contingente à duração da resposta. A replicação dos reforços foram apresentados em esquema de intervalo variável e razão variável. Os resultados da fase de diferenciação indicaram que conforme aumentou-se a duração da resposta houve um aumento da variabilidade da duração da resposta de focinhar. Os resultados apresentados na condição variabilidade e intermitência sugarem que a variabilidade foi maior na contingência /ag do que na contingência de intermitência, tanto de VR quanto de VI. Esse resultado leva a considerar que a contingência /ag aumenta a variabilidade da duração da resposta de focinhar. Na condição estereotipia, 3 sujeitos atingiram o critério de mais de 60 por cento das respostas pertencerem a classe escolhida para ser reforçada e um sujeito não atingiu o critério. Os resultados indicam também que uma história de reforçamento pode interferir no desempenho do rato nas primeiras sessões da fase subsequente
Abstract: Variability is a property of behavior. Behavioral analystic studies have investigated if variability may be also a product of the reinforcement contingent on variation of a response. The present study was a replication of Cruvinel (2002) and its goal was to investigate if response variability could be produced when reinforcement was made contingent on variation of a dimension - duration - of an operant response - nose poking followed by water. Subjects were four water deprived McCowley male. Each subject was, initially, exposed to a differentiation procedure of durations of a nose poking response: responses were differentiated until they reached the duration of up to 6 seconds. Distinct duration ranges were then criterion to the establishment of different nose poking response classes - which were the standard for the following experimental conditions. All subjects were exposed to contingencies where variability (lag 5 and lag 6), stereotypy, and intermittence of response duration were reinforced, although the sequence of these conditions varied for each subject. At the intermittence contingency reinforcement was not contingent upon duration of responding, reinforcement ^4ccurred at the same moments of reinforcement in the lag contingency fort each subject. The schedules of reinforcement in effect were either a VR or a VI. Results of the variability and intermittent conditions suggest that the lag contingency produced more variability - in response duration - than the in intermittence condition, in both VR and VI schedules. In the stereotypy condition, three, out of four, subjects met the criterion of emitting 60 per cent of the responses on a chosen class. Results indicate also that the reinforcement history was a relevant source of control over subjects' subsequent responding, when response duration was taken into account
Palavras-chave: Variabilidade
Classes de respostas
Comportamento operante
Dimensão duração
Estereotipia
Variability
Response class
Operant behavior
Response duration
Stereotypy
Avaliacao de comportamento
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA EXPERIMENTAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Experimental: Análise do Comportamento
Citação: Duarte, Viviane Rosalie. A produção de variabilidade da dimensão duração da resposta de focinhar: uma replicarão de Cruvinel (2002). 2004. 129 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2004.
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/16669
Data de defesa: 30-Jun-2004
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Experimental: Análise do Comportamento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Viviane Rosalie Duarte.pdf1,13 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.