???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/16569
Tipo do documento: Dissertação
Título: Teoria da mente e desenvolvimento infantil: um procedimento de intervenção com crianças no interior da Bahia
Autor: Souza, Adriana Soares Freitas de 
Primeiro orientador: Maluf, Maria Regina
Resumo: A habilidade de atribuir a si próprio e a outra pessoa, estados mentais como desejos, intenções e crenças, tem sido denominada teoria da mente. Essa habilidade é necessária para o ser humano compreender e participar das relações sociais e pode ser revelada em tarefas de crença falsa. Há indícios de que a participação da criança em atividades de conversações sobre eventos que implicam ações mentais pode influenciar na habilidade de atribuição de crença ao outro. Assim, pode-se aceitar a existência de uma estreita relação entre teoria da mente e linguagem. A presente pesquisa teve por objetivo verificar os efeitos de um procedimento de intervenção em que são explicados aos participantes os estados mentais de crença por meio de conversações em situações lúdicas. Aceitou-se a hipótese de que a utilização desse procedimento contribui para a aquisição da habilidade de atribuição de estados mentais de crença em crianças em idade préescolar. A pesquisa, do tipo quase-experimental, foi feita em três fases: a) pré-teste - foram aplicadas uma prova de nível verbal e as cinco primeiras tarefas em teoria da mente da escala de Wellman e Liu; b) intervenção - foram realizadas 4 sessões lúdicas, com narração de histórias que envolviam compreensão e atribuição de estados mentais aos personagens, com ênfase no uso de verbos mentais; c) pósteste - no pós-teste 1, realizado no dia seguinte à última intervenção, foram reaplicadas as cinco tarefas do pré-teste; no pós-teste 2, realizado após duas semanas do pós-teste 1, foram utilizadas as mesmas tarefas. Participaram 10 crianças, sendo 6 meninos e 4 meninas, com idade variando de 4,9 a 5,11 anos, provenientes de famílias de nível socioeconômico baixo, que frequentavam uma escola municipal no interior do Estado da Bahia. Os resultados mostraram que as crianças progrediram na compreensão da crença falsa após o procedimento de intervenção. De modo geral, as estratégias de conversações empregadas na intervenção favoreceram avanço na capacidade de atribuição de estados mentais de crença ao outro. Esses resultados amparam a hipótese de uma relação entre a teoria da mente e o desenvolvimento da linguagem
Abstract: The ability of attributing mental states - desires, intentions and beliefs - to oneself and others has been named theory of mind. Such ability is necessary for the human being to understand and participate in social relations and it can be revealed in false-belief tasks. There are signals that the child s participation in conversational activities about events that involve mind actions may influence the ability of attributing beliefs to others. Thus, the existence of a narrow relation between the theory of mind and language can be accepted. The purpose of the present study was to check the effects of an intervention process in which mental states of beliefs are explained to participants through conversations in ludic situations concerning the ability of understanding the other ones mind. It was accepted the hypothesis that such process contributes to the acquisition of the ability of attributing mental states of beliefs in preschool children. The present research, which is quisi-experimental type, was developed in three steps: a) pre-test: a test of verbal level and the first five tasks in theory of mind from Wellman and Liu scale were performed; b) intervention: four ludic sessions were carried out in which the researcher told stories involving comprehension and attribution of mental states to the characters, i.e., desires, intentions and beliefs to others, based on the tasks from Wellman and Liu scale, by using some language that emphasizes mental verbs; post-test: in post-test 1, on the day after the last intervention, five pre-test tasks were performed; in post-test 2, two weeks later, the same pre-test tasks were performed. The participants were 10 children, 6 boys and 4 girls, whose age range was 4,9 - 5,11 years old; their socioeconomic level is low and they attend a city public school in the state of Bahia. The results showed that the children achieved progress in understanding false-belief after the intervention process. In general, the conversation strategies used in the intervention collaborated on the advancement in the capacity of attributing mental states of beliefs in others. These results support the hypothesis of a relation between the theory of mind and the development of language
Palavras-chave: Teoria da mente
Crença-falsa
Educação infantil
Theory of mind
False belief
Children education
Crianças - Desenvolvimento
Educação de crianças
Filosofia da mente
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::FUNDAMENTOS DA EDUCACAO::PSICOLOGIA EDUCACIONAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Psicologia da Educação
Citação: Souza, Adriana Soares Freitas de. Teoria da mente e desenvolvimento infantil: um procedimento de intervenção com crianças no interior da Bahia. 2009. 149 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/16569
Data de defesa: 23-Oct-2009
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Psicologia da Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Adriana Soares Freitas de Souza.pdf2,05 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.