???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/16146
Tipo do documento: Tese
Título: Análise sócio-histórica do Programa Educriança, uma política pública de ação afirmativa de educação infantil na interação entre as culturas da criança, da família e da escola na primeira infância
Autor: Cardoso, Lindabel Delgado 
Primeiro orientador: Ronca, Antonio Carlos Caruso
Resumo: O objetivo desta pesquisa foi analisar os processos educativos desenvolvidos no Programa Educriança, uma política pública de ação afirmativa de educação infantil, na interação entre as culturas da criança, da família e da escola, a partir da vivência de mulheres/mães. Entre os aspectos considerados relevantes para se realizar esta pesquisa, destacam-se: o programa Educriança surge a partir do drama de milhares de mulheres das camadas populares; ausência de pesquisas de ação afirmativa na educação infantil; pouco investigado o relacionamento de pais/mães com os educadores nas creches. Com base numa concepção sócio-histórica, o homem é um sujeito ativo, protagonista de sua história e de sua sociedade, determinado pelo processo histórico da sociedade em que vive e, ao mesmo tempo, capaz de transformar a história do meio em que vive. A pesquisa de natureza qualitativa pressupõe o caráter construtivo interpretativo do conhecimento, o que implica compreender o conhecimento como processo de construção, como produção humana e não algo que está pronto e basta ser descrito. Os procedimentos de análise das entrevistas partiram da apreensão dos sentidos, da subjetividade do conteúdo dos discursos dos sujeitos da pesquisa, por meio da organização dos núcleos de significação de Aguiar e Ozella (2006). Do ponto de vista metodológico, procurou-se interpretar e desvelar os sentidos constituídos pelos sujeitos de pesquisas atribuídos aos processos educativos do programa Educriança, em que se torna necessário apreender a singularidade do indivíduo, o processo e a historicidade. As entrevistas semi-estruturadas com três mulheres que participaram do Educriança com suas crianças produziram os seguintes resultados: Rosa, no processo de constituição dos sentidos, conquistou autonomia, alegria de viver, o sentido de ser mãe e mulher como sujeito de direitos. Rosa constituiu novos sentidos na vivência da maternidade, na relação com seus filhos, no aprender a tratar a criança sem agressividade, a entender a linguagem da criança, compreender que a criança não pensa e não age como o adulto, a lidar com a criança no dia-a-dia. Para Bete, a emancipação, descoberta do mundo e cidadania, o resgate da autoestima, sentir prazer na maternidade e na família. Clarice ganhou vida, saiu do isolamento social, deixou de pensar só em tristezas e nas agruras da extrema pobreza. As três mulheres ganharam consciência na unidade entre o sentir, saber/entender e o agir com as crianças. Esta pesquisa atingiu plenamente seus objetivos ao revelar a contribuição do programa Educriança na importante interação entre as culturas da criança, da família e da escola, como uma política pública de educação infantil de ação afirmativa, ressaltando o papel da educação popular na humanização, autonomia e emancipação do ser humano. Por fim, recomenda-se que pelo menos os municípios de grande porte desse país deveriam ousar assumir uma nova modalidade de educação infantil, por meio de processos educativos semelhantes aos desenvolvidos no programa Educriança, que considerem a tríade família-escola-criança
Abstract: The objective of this research was to analyze the educational processes developed in Programa Educriança, a public policy of affirmative action for early childhood education, considering the interaction between the cultures of child, family and school, from the experience of women/mothers. Among the aspects considered relevant to conduct this research, include: Educriança comes from the drama of thousands of women of the lower classes; lack of research on affirmative action in early childhood education; little investigated the relationship of fathers/mothers with educators in childcare. Based on a socio-historical conception, human kind is an active subject, the protagonist of his story and his society, given the historical process of the society in which he/she lives and at the same time, able to transform the history of the environment in which he/she lives. The qualitative research assumes the interpretive character of constructive knowledge, which involves understanding how the knowledge-building process, as human production and not something that is ready and simply be described. The procedures for analysis of interviews left the seizure of the senses, the subjectivity of the content of the speeches of the research subjects, through the organization of core significance of Aguiar and Ozella (2006). From the methodological point of view, we tried to reveal and interpret the meanings made by research subjects allocated to educational processes in Educriança, it becomes necessary to understand the uniqueness of the individual, the process and historicity. Semi-structured interviews with three women who participated in the Educriança with her children produced the following results: Rosa gained autonomy, joy of life, the sense of being a mother and wife as the subject of rights. Rosa constituted new meanings in the experience of motherhood in relation to their children in learning how to treat the child without aggression, understand the language of the child, the comprehension that children do not understand and think or act like an adult, dealing with child in day-to-day. For Beth, the emancipation, discover herself as citizenship in the world, the rescue of self-esteem, the pleasure in motherhood and family. Clarice gained consciousness in unity of feeling, to know/understand and act. She gained life out of social isolation, no longer think only of the sorrows and hardships of extreme poverty. The three women gained conscientiousness about feeling, knowing, understanding and deal with their children. This study has met its objectives to reveal the contribution of the Programa Educriança as an affirmative public policy for childhood education considering the interaction between the cultures of family, child and school, highlighting the role of popular education in humanization, autonomy and emancipation of human beings. Finally, it is recommended that at least the big cities of this country should try to take on a new type of public policy for early childhood education, developed as similar as the educational processes developed in Programa Educriança
Palavras-chave: Programa Educriança
Educação infantil
Ação afirmativa
Interação entre as culturas da criança, da família e da escola
Early childhood education
Affirmative action
Interaction family-children-schools
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::FUNDAMENTOS DA EDUCACAO::PSICOLOGIA EDUCACIONAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Psicologia da Educação
Citação: Cardoso, Lindabel Delgado. Análise sócio-histórica do Programa Educriança, uma política pública de ação afirmativa de educação infantil na interação entre as culturas da criança, da família e da escola na primeira infância. 2014. 257 f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/16146
Data de defesa: 30-May-2014
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Psicologia da Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Lindabel Delgado Cardoso.pdf2,16 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.