???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/16086
Tipo do documento: Tese
Título: Práticas de poder e movimentos identitários de docentes de um colégio militar
Autor: Oliveira, Ailton Souza de 
Primeiro orientador: Placco, Vera Maria Nigro de Souza
Resumo: O trabalho investiga os elementos estruturantes dos movimentos identitários de professores não-militares e militares professores subordinados a um conjunto de normas e regras de orientação da ação que inclui práticas de poder peculiares decorridas dos princípios ligados à hierarquia e à disciplina militar, aliando-os aos pressupostos teóricos sobre as micropolíticas do cotidiano. Nesta investigação, primeiro apresentamos a estrutura, isto é, o conjunto de normas e regras que orientam as ações sociais e de trabalho dos sujeitos. Na sequência às formas segundo as quais os professores praticam as diretrizes, as analisam, as interpretam e as praticam reinterpretativamente, mediante ações organizadas. No estabelecimento do diálogo da estrutura com a ação buscamos pelas práticas de poder a ele inerentes (WEBER, 2009; FRIEDBERG, 1993, ELIAS, 2008). A metodologia consta das técnicas: consulta documental, questionário, entrevista semiestruturada e observação diretiva. Os resultados indicam ocorrer, na escola, práticas de poder elementares mando/obedeça e relacional-reflexivas e que o diálogo estrutura-ação mediado por tais práticas de domínio é responsável em primeiro lugar por um modelo tríptico de gestão da ação, isto é, burocrático, anárquico-organizado e cultural (FRIEDBERG, 1993; LIMA, 2006). Em segundo lugar, influencia as pertenças profissionais (DUBAR, 2005, 2006) dos professores de tal forma que lhes possibilitam um movimento em que constroem as identidades profissionais de excelência, compartilhada, estratégica e compósita. O embate entre as expectativas atribuídas pela organização com as pertenças pelos professores construídas/em construção é atravessado por processos micropolíticos (IANNACIANNACIANNAC IANNAC CONE, ONE, ONE, 1991; S 1991; SISKIN, 1994; CARVALHO, 2002; SILVA, 2006) que impõem aos docentes fazerem trocas negociadas, objetivando ter as suas necessidades atendidas. Por isso, melhor que entender a organização como um campo que encerra um modelo gestor tríptico, optamos por identificá-la como um sistema em ação. Tal cruzamento e imposições conduzem os professores à elaboração de um modo compósito de socialização profissional. A socialização profissional compósita é responsável tanto pelos modelos de gestão da ação vigentes no colégio militarizado, como pelos movimentos empreendidos pelos professores na construção das suas identidades profissionais
Abstract: The purpose of this document is to investigate the structural elements of identity movements of nonmilitary and military teachers that are subordinated to a group of orientation rules of action that includes guidance practices peculiar power elapsed principles related to military hierarchy and discipline, combining them to theoretical assumptions about the micro-politics of everyday life. In this research, we first present the structure, ie, the set of norms and rules that guide the actions and social work subjects. In establishing the structure of the dialogue with the action sought by the practices of power inherent to it (WEBER, 2009; FRIEDBERG, 1993, ELIAS, 2008). The methodology consists of techniques: document research, questionnaire, structured interview and observation policy. The results indicate elementary practices of power command / obey-relational and reflective dialogue and structure-activity mediated by such practices domain, is responsible primarily for a triptych model management action, ie bureaucratic, anarchic and organized cultural (FRIEDBERG, 1993; LIMA, 2006). Secondly, the influence professional affiliations (DUBAR, 2005, 2006) of teachers so that they enable a movement that build professional identities of excellence, shared, strategic and composite. The clash between the expectations assigned by the organization with the belongings teachers constructed / under construction is crossed by micro-political processes (IANNACCONE, 1991; SISKIN, 1994; CARVALHO, 2002; SILVA, 2006) which require the exchange traded aiming teachers do have their needs met. So who better understand the organization as a field that contains a template manager triptych, we chose to identify it as a system in action. This intersection and impositions lead teachers to prepare a composite mode of professional socialization. Professional socialization composite is responsible for both management models of action existing at the school as militarized by the movements made by teachers in the construction of their professional identities
Palavras-chave: Colégio militarizado
Práticas de poder
Movimentos identitários profissionais
College militarized
Power practices
Professional identity movements
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::FUNDAMENTOS DA EDUCACAO::PSICOLOGIA EDUCACIONAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Psicologia da Educação
Citação: Oliveira, Ailton Souza de. Práticas de poder e movimentos identitários de docentes de um colégio militar. 2013. 259 f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/16086
Data de defesa: 24-May-2013
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Psicologia da Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ailton Souza de Oliveira.pdf1,62 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.