???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15907
Tipo do documento: Tese
Título: Clínica e beatitude
Autor: Almeida, Bruno Vasconcelos de 
Primeiro orientador: Orlandi, Luiz Benedicto Lacerda
Resumo: Esta tese procura problematizar um conjunto de questões da clínica contemporânea utilizando a literatura, mais especificamente alguns romances e contos, com o objetivo de cartografar modos de vida e existência nos devires de uma dada atenção clínica. O conjunto de questões engloba a idéia de vitalidade em cada clínica abordada, a produção de modos de vida na literatura e na clínica, os ritmos de velocidade e lentidão e o conceito de processo como elementos materiais do fazer clínico, os processos de subjetivação agenciados no contexto das máquinas contemporâneas e, por último, a beatitude. O conceito de beatitude foi extraído de um eixo conceitual que percorre os pensamentos de Espinosa, Nietzsche e Deleuze. A conectividade entre beatitude e clínica remete à experimentação dos limiares de intensidade de uma clínica, às dificuldades nela presentes e aos limites que impõem seu fim e sua consumação. O procedimento clínico, assim como a literatura enquanto atividade clínica, pode compor planos de produção de um estado de saúde capaz de favorecer os encontros, experimentar o intensivo, multiplicar as alegrias ativas, liberar acontecimentos e devires. Trata-se de captar a vida quando ela é colapso, quando difícil e problemática, quando vida e morte potencializamse mutuamente. O trabalho contém ainda um segundo conjunto de questões que visa dar consistência ao primeiro: voz, escuta, concepção poética de individuação, máquinas literárias, utilidade da literatura, essências singulares, variações clínicas. A escrita da tese operou por fluxos, cortes, incômodos e problemas oriundos do trabalho clínico e do exercício de leitura. Ambos constituem práticas experimentais e justificam os procedimentos cartográfico e extrativista. Clínica e Beatitude é fruto de imersões no campo sensível que perpassa as relações de ressonância e diferença entre clínica e literatura, e tem por objetivo contribuir na formação de um pensamento fecundo para as questões clínicas contemporâneas
Abstract: This dissertation aims at problematizing a set of issues in contemporary subjectivation using literature, namely novels and some short stories, with a view to mapping ways of life and existence in the becomings of a given therapeutic attention. The set of issues encompasses the idea of vitality in every approached therapy, production of ways of life in literature and in therapy, paces of speed and slowness and the concept of process as material elements of the therapeutic undertaking, the processes of subject production carried about in the context of contemporary machines and, finally, beatitude. The concept of beatitude has been taken from a conceptual axis that runs through the thinking of Espinosa, Nietzsche, and Deleuze. The link between beatitude and psychotherapy refers back to the experimentation of a therapy s intensity edges, to the difficulties therein and to the limits that impose its end and consummation. The therapeutic procedure, as much as literature as therapeutic activity, may compose plans to produce healthier states able to favor encounters, try the intense, multiply the active energies, release happenings and becomings. It is about grasping life when it is collapse, hard and troublesome, when life and death are mutually potentialized. The work still has a second set of issues that aims at strengthening the first one: voice, listening, poetic conception of individuation, literary machines, utility of literature, singular essences, therapeutic variations. The writing of the dissertation operated in flows, cuts, disturbances, and problems stemming from the therapeutic work and the exercise of reading. Both constitute experimental practices and justify the cartographic and extracting procedures. Psychotherapy and Beatitude is the outcome of immersions in the sensitive field that cuts across the relations of resonance and difference between therapy and literature, and aims at contributing in the formation of a fruitful thinking for contemporary therapeutic issues
Palavras-chave: Clínica
Vitalidade
Modos de vida
Psychotherapy
Beatitude
Vitality
Ways of life
Deleuze, Gilles -- 1925-1995
Beatitudes
Literatura -- Psicologia
Vitalidade
Psicologia Clinica
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica
Citação: Almeida, Bruno Vasconcelos de. Clínica e beatitude. 2010. 143 f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15907
Data de defesa: 12-May-2010
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Bruno Vasconcelos de Almeida.pdf698,42 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.