???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15874
Tipo do documento: Dissertação
Título: A clínica da parentalidade: atendimentos precoces e psicoprofiláticos em direção à saúde física e mental
Título(s) alternativo(s): The parenthood clinic: early and psychoprophylactic attending care towards physical and mental health.
Autor: Rocha, Maria Ana Rita Souza 
Primeiro orientador: Safra, Gilberto
Resumo: Este trabalho discute as concepções e intervenções propostas pela Clínica da Parentalidade como base promotora de saúde. As desarmonias entre paisbebê que se revelam nas consultas pediátricas, podem emergir de conflitos do psiquismo dos pais e interferir na disponibilidade emocional necessária para o exercício da parentalidade preventiva das patologias e dos distúrbios globais do desenvolvimento. O método utilizado foi a realização de entrevista aberta com seis pediatras segundo diferentes percursos pessoais: alopatia, psicanálise, antroposofia, acupuntura, família. Partiu-se da hipótese que conhecendo melhor a experiência do pediatra durante as consultas é possível colocá-la em diálogo interdisciplinar com os achados encontrados na literatura sobre a Clínica da Parentalidade desenvolvida por psicólogos e psicanalistas. A discussão do material foi feita utilizando os conceitos winnicottianos e os temas mais discutidos em trabalhos já publicados sobre a Parentalidade. Concluiu-se que as desarmonias entre pais-bebê revelam-se sob a forma de sintomas disfuncionais na criança ou no cuidador; a intervenção dos pediatras inclui orientação e encorajamento aos pais, porém não há elaboração simbólica do sintoma, deixando o bebê ou mesmo o feto desprotegido dos conflitos parentais que afetam sua saúde com possibilidades de limitações afetivas, sociais e cognitivas na fase adulta. Vulnerabilidades na construção da parentalidade, desde a gestação, podem impedir o cuidador da disponibilidade emocional necessária para seguir as orientações do médico e o exercício da maternagem saudável. As entrevistas com os pediatras trouxeram evidencias de que eles não podem tratar os sintomas disfuncionais como um psicanalista, em função da especialidade, da formação, do tempo e da freqüência que dispõe na consulta de puericultura, mas podem entendê-los como um psicanalista promovendo intervenções interdisciplinares mais integradoras para o acontecer humano
Abstract: This paper discusses the conceptions and interventions proposed by the Parenthood Clinic as a health promoting basis. The disharmony between parents-baby revealed during the visits to the pediatrician can arise from conflicts of the parents´psychism and interfere in the emotional availability necessary to the practice of preventive parenthood against pathologies and global development disorders. The method used was the open interview with six pediatricians according to their different personal ways: allopathy, psychoanalysis, anthroposophy, acupuncture, family. We based ourselves on the hypothesis that by knowing better the pedriatrician´s experience, it is possible to put same, during the consultation, into interdisciplinary dialogue with the findings available in the literature about the Parenthood Clinic developed by psychologists and psychoanalysts. The discussion of the material was effected using the winnicottan concepts and the more debated subjects in papers already published on Parenthood. We concluded that the disharmony between parents-baby reveals itself under the form of dysfunctional symptoms in the child or the caregiver. The pediatricians´intervention includes advice and encouragement to the parents, however there is no symbolic elaboration of the symptom, leaving the baby or even the foetus defenseless against more complex parental conflicts but that affect its health, with possibilities of affective, social and cognitive limitations in the adult phase. Vulnerabilities in the building of parenthood, since gestation, can hinder the caregiver´s emotional availability to follow the doctor´s advice and the practice of a healthy parenting. The interviews with the pediatricians brought evidences that they cannot treat the dysfunctional symptoms like a psychoanalyst due to their formation, the time and frequency of the puericulture consultation, but can understand them as a psychoanalyst can, promoting more integrating interdisciplinary interventions for the human coming about
Palavras-chave: Parentalidade
Prevenção na saúde
Intervenção precoce nas desarmonias da relação pais-bebê
Parenthood
Prevention in health
Early intervention in the disharmony of theparents-baby relationship
Pais e filhos
Pais e lactentes
Psicanalise
Saude
Saude mental
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica
Citação: Rocha, Maria Ana Rita Souza. The parenthood clinic: early and psychoprophylactic attending care towards physical and mental health.. 2009. 244 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15874
Data de defesa: 12-Nov-2009
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Maria Ana Rita Souza Rocha.pdf1,66 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.