???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15806
Tipo do documento: Dissertação
Título: Histeria: a Gata Borralheira do século XXI? - considerações a partir da clínica de pacientes com crises pseudo-epilépticas
Título(s) alternativo(s): Hysteria: the Cinderella of the XXI Century? - considerations from the clinical of patients with pseudo-epileptic seizures
Autor: Azevedo, Berta Hoffmann 
Primeiro orientador: Mezan, Renato
Resumo: A presente pesquisa parte da experiência clínica da autora junto a pacientes com crises pseudo-epilépticas. A partir do contato com tais pacientes, iniciou-se um estudo qualitativo, com sustentação teórica psicanalítica, que busca compreender a organização psíquica que engendra tal sintomatologia. O diagnóstico de crises pseudo-epilépticas não está entre as categorias diagnósticas em Psicanálise. Trata-se de um diagnóstico neurológico determinado tanto pela semelhança quanto pela diferença para a epilepsia. O diagnóstico diferencial é alcançado a partir do exame de vídeo-EEG, que aponta para o não-envolvimento de qualquer alteração orgânica que justifique tais sintomas. Nesta pesquisa, utilizou-se de casos clínicos que foram apresentados tanto como estudo de casos como através de vinhetas clínicas. O trabalho de escuta psicanalítica problematizou o diagnóstico neurológico de crises pseudo-epilépticas e buscou propor, em cada caso, um diagnóstico coerente em Psicanálise. Para chegar a um diagnóstico em Psicanálise, não é possível prescindir de uma escuta que leve em conta a história singular do sujeito.Destacou-se o uso da palavra pseudo na composição do diagnóstico neurológico e o peso representado por tal expressão para aquele que recebe esse diagnóstico. À idéia de falso , sugerida na expressão pseudo , contrapôs-se o conceito de verdade psíquica, utilizado em Psicanálise, e que não comporta ser chamada de pseudo . Através da escuta, a categoria de histeria mostrou-se adequada nos casos trabalhados e colocou-se um segundo foco de pesquisa: buscar compreender o desaparecimento da histeria em alguns espaços psicanalíticos. Ao final da pesquisa, concluiu-se que a histeria continua sendo uma categoria diagnóstica vigente na clínica e que muitos dos casos tratados como pseudo-epilépticos na neurologia podem ser entendidos, em Psicanálise, como pacientes histéricos
Abstract: This research is based on the author's clinical experience with patients who has pseudo-epileptic seizures. From the contact with such patients, started a qualitative study, with psychoanalytic theory support, which seeks to understand the psychic organization that engenders such symptoms. The diagnosis of pseudo-epileptic seizures is not among the diagnostic categories in Psychoanalysis. It is a neurological diagnosis determined by the similarity, as well as the difference of epilepsy. The differential diagnosis is reached by the video-EEG exam, which points to the non-involvement of any organic amendment that justify such symptoms. In this research, it was used clinical cases which were presented as a study of cases as well as clinical vignettes. The work of psychoanalytic listening problematized the neurological diagnosis of pseudo-epileptic seizures and sought purpose, in each case, a consistent diagnosis in Psychoanalysis. To reach a diagnosis in Psychoanalysis, it is not possible without a listening that takes in consideration the natural history of the subject. Stood out the use of the word "pseudo" in the composition of the neurological diagnosis and the weight represented by that expression to whom receives this diagnosis. To the idea of "false", suggested in the term "pseudo", argued the concept of psychic reality, used in Psychoanalysis, which involves not being called "pseudo." By the listening, the hysteria category was shown to be appropriate in the worked cases and put up a second research focus: seek to understand the hysteria "disappearance" in some psychoanalytic areas. At the end of the study, it was concluded that hysteria remains to be a diagnostic category placed in clinical and many of the treated cases as pseudo-epileptic in neurology may be understood, in Psychoanalysis, as hysteric patients
Palavras-chave: Pseudo-epilepsia
Psicanálise
Pseudo-epilepsy
Hysteria
Psychoanalysis
Histeria
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica
Citação: Azevedo, Berta Hoffmann. Hysteria: the Cinderella of the XXI Century? - considerations from the clinical of patients with pseudo-epileptic seizures. 2009. 120 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15806
Data de defesa: 5-May-2009
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Berta Hoffmann Azevedo.pdf370,34 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.