???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15716
Tipo do documento: Dissertação
Título: Alguns aspectos do conceito winnicottiano de neurose
Autor: Cardoso, Cristiano Cemin
Primeiro orientador: Loparic, Zeljko
Resumo: O presente estudo tem por finalidade esclarecer alguns aspectos do conceito de neurose, segundo o médico e psicanalista inglês Donald Winnicott (1896-1971). O estudo deste conceito, para o autor, está submetido à investigação dos processos de amadurecimento humano que não são definidos, como proposto por Freud, por uma teoria do desenvolvimento sexual. Inicialmente, detive-me no conceito de neurose em Freud esclarecendo sua organização de dados clínicos e metapsicológicos, ao longo de sua obra, para depois mostrar, em Winnicott, uma nova forma de conceber as neuroses no interior do processo de amadurecimento humano. Sem uma teoria das pulsões como base para explicar o desenvolvimento humano, Winnicott aponta para o cuidado suficientemente bom como aquilo que garante um desenvolvimento pleno dos níveis infantis precoces. Esse desenvolvimento é a base para pensar na possibilidade da manifestação de uma neurose. Há um caminho corporal das excitações instintuais, que somente será integrado no momento em que essa instintualidade fizer algum sentido pessoal, no estágio do concernimento. Neste sentido, as organizações pré-genital, fálica e genital serão reconsideradas a partir desse novo quadro. Exponho que a etiologia das neuroses, para Winnicott, localiza-se em um determinado momento do amadurecimento, a saber, o momento em que as relações triangulares, com pessoas inteiras, já são possíveis. Utilizo alguns fragmentos clínicos de casos atendidos por Winnicott para ilustrar tais considerações. O distúrbio neurótico pode, contudo, aparecer associado a outros distúrbios ou, até mesmo, à tendência anti-social trazendo a noção de um quadro clínico em que a neurose não aparece em sua forma pura. Com o quadro winnicotiano das defesas de castração, faço uma diferenciação das regressões na neurose com as regressões relativas ao concernimento. Retomo, então, as diferenças do conceito de neurose em Freud e Winnicott, que ocorrem em conseqüência de uma mudança paradigmática nos moldes propostos por Thomas S. Kuhn.
Abstract: ABSTRACT This study aims at clarifying some aspects related to the concept of neurosis according to Donald Winnicott (1896-1971), an English pediatrician and psychoanalyst, who considered the study of this concept submitted to the investigation of the human maturational processes which are not defined by a theory of sexual development, as it was proposed by Freud. Firstly, I concentrate this study on Freud s concept of neurosis, clarifying his clinical and meta-psychoanalytical data throughout his work, to show afterwards, a new form of conceiving the neuroses inside the human maturational process. Explaining the human development without the support of the drive theory, Winnicott points to the good-enough care as something that guarantees a complete development of infantile levels, which is the basis for thinking about the possibility of a neurosis manifestation. There is a corporal way of the instinctive excitements, that will be only integrated at the moment this instinctuality makes any personal sense in the concerning stage. In this sense, the pre genital, phallic and genital organizations will be reconsidered according to the new frame. In this study, I expose that the etiology of neuroses, according to Winnicott, is located in a determined moment of the maturational process, i.e. the moment in which the triangular relationships are already possible with whole people. I make use of fragments from clinical cases attended by Winnicott to illustrate such considerations. Nevertheless, the neurotic disturbance can happen associated with other disturbances, or even to an anti social tendency that brings the notion of a clinical frame in which the neurosis doesn t appear in its pure form. Using Winnicott s frame of castration defenses, I point out to the differences between the regression of neurosis and the regressions related to the concern stage. Finally, I retake the differences between the concept of neurosis in Freud and Winnicott that happen as a consequence of a paradigmatic change in the patterns proposed by Thomas S. Kuhn.
Palavras-chave: unconcious
repression
imaginative elaboration of intinctuality
Winnicott, Donald Woods, 1896-1971 - Crítica e interpretação
Neuroses
inconsciente
repressão
inibição
instinto
elaboração imaginativa da genitalidade
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica
Citação: Cardoso, Cristiano Cemin. Alguns aspectos do conceito winnicottiano de neurose. 2005. 133 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2005.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15716
Data de defesa: 20-May-2005
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao Cristiano Cemin Cardoso.pdf529,82 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.