REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/15567
Tipo: Tese
Título: Síndrome de Down: caminhos da vida
Autor(es): Casarin, Sonia
Primeiro Orientador: Franco, Maria Helena Pereira
Resumo: Este trabalho visou analisar o universo relacional da pessoa com síndrome de Down, verificando a relação entre as necessidades do desenvolvimento e os contextos interacionais, buscando compreender a mutualidade de influencia existente entre a pessoa e tais contextos. A síndrome de Down provoca alterações abrangentes no desenvolvimento e os efeitos dessas alterações podem ser diminuídos por meio da estimulação dos diversos aspectos desse desenvolvimento. A estimulação realizada de forma integrada, que articula indivíduos e contextos envolvidos, pode proporcionar maiores benefícios para o desenvolvimento da pessoa que tem a síndrome. Para o Modelo Bioecológico do Desenvolvimento Humano, o desenvolvimento é resultado da interação entre as dimensões pessoa, processo, contexto e tempo. Essa abordagem integrada do desenvolvimento humano mostrou-se adequada para o estudo da relação entre as necessidades do desenvolvimento e os contextos interacionais na síndrome de Down. Este estudo envolveu quatro participantes com síndrome de Down que se encontram em fases diferentes do curso de vida, ou seja, infância, adolescência, idade adulta e terceira idade. Além das pessoas que têm a síndrome, foram envolvidos neste estudo outros contextos de sua vivência: família, escola, local de trabalho e atividades esportivas. A pesquisa foi realizada por meio de estudos de caso e a entrevista foi utilizada como instrumento para a obtenção de dados. Os dados obtidos foram analisados utilizando-se dos conceitos do Modelo Bioecológico e foi constatado que em todas as fases da vida a família aparece como principal impulsionadora do desenvolvimento humano, sobretudo das pessoas com síndrome de Down. As condições da sociedade ampla influenciam a maneira como a família utiliza seus próprios recursos. Quando as condições de contextos mais amplos são adversas, os recursos são encontrados na rede social de apoio da família. Quando as condições sociais são favoráveis, a família faz uso da oportunidade de escolha dos serviços da comunidade que considera mais satisfatórios para os filhos. As condições que a sociedade oferece não garantem que o grupo familiar siga caminhos predeterminados, pois muitas opções são determinadas por características pessoais e familiares. Assim, apesar da abertura social, a família pode viver ambigüidades e contradições que influenciam o desenvolvimento da pessoa que tem a síndrome de Down
Abstract: This study discusses the relational universe of the person with Down syndrome, checking on the relation between developmental needs and the interactional context, and tries to understand the mutual influences between the person and these contexts. Down syndrome leads to major developmental changes and its effects can be reduced by the stimulation of the various aspects of development. The joint stimulation, done by the union of all the people and contexts involved, can lead to much more benefits for the person who has the syndrome. For the Bioecological Model of Human Development, the development is the result of the joint function of person, process, context and time. This integrated approach to the human development has been adequate to study the relation of the development needs and interactional contexts within the Down syndrome. The study was made with four participants that have the Down syndrome, all in different life cycle phases, that is, childhood, adolescence, adulthood and oldness. Besides the people with the syndrome, the study involved other aspects of their lives, as families, schools, jobs and sport activities. The research was made trough case studies and interview was used to collect the data. The collected data was analyzed through the Bioecological Model and the results showed that during all life cycle phases the family is the main stimulus of human development, specially for people with Down syndrome. The main society characteristics influences the way in which the family will use its resources. When the general context conditions are adverse, the family resources are found within the family social network. When the social conditions are favourable to, the family will choose between the multiple services offered by the community, considering what she believes it s more satisfactory for their children. The conditions offered by the society do not guarantee the path the family group will attend, for many options are made by personal and family characteristics. In this matter, besides the social opportunities, the family can live ambiguities and contradictions that will influence the person who has the Down syndrome
Palavras-chave: síndrome de Down
desenvolvimento
contextos
curso de vida
Down syndrome
development
context
life course
Sindrome de Down -- Pacientes
Sindrome de Down -- Relacoes familiares
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Psicologia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica
Citação: Casarin, Sonia. Síndrome de Down: caminhos da vida. 2007. 291 f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2007.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15567
Data do documento: 16-Mai-2007
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Sonia Casarin.pdf1,34 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.