???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15522
Tipo do documento: Dissertação
Título: Sem ou cem? Sobre a inclusão e o manejo do dinheiro numa análise
Autor: Slemenson, Karin de Paula
Primeiro orientador: Figueiredo, Luís Claudio Mendonça
Resumo: A questão fundamental da dissertação é formulada a partir da problematização que envolveu indagar o que é o dinheiro numa psicanálise, quais as possíveis formas de inclusão e manejo do mesmo na e para a produção da experiência analítica, e quais suas consequências. O contexto de grande parte das questões encaminhadas é o da prática clínica desenvolvida no âmbito do Fórum de Psicanálise, uma instituição voltada para o diálogo entre Psicanálise e sociedade. Neste diálogo, surge a circunstância da falta de dinheiro como elemento que interroga o conjunto da prática psicanalítica. A possibilidade da clínica psicanalítica sem dinheiro, ou ainda, a possibilidade de uma análise produzir-se sem dinheiro é equacionada no campo da teoria psicanalítica. A perspectiva adotada é a de que o encaminhamento produtivo da questão se faz possível apenas através de um duplo deslocamento, a saber, o deslocamento do dinheiro da arena sócio-econômica para o domínio da economia psíquica; e a retirada da ênfase sobre o significado dinheiro em prol de um deslocamento que privegia a função significante do mesmo. Neste domínio, o dinheiro em falta ou excesso é passível de outras tantas atribuições. Isto significa dizer que, no que mais precisamente interessa ao recorte operado neste trabalho, isto é, a falta de dinheiro, é possível aventar que esta falta pode estar referida a toda e qualquer sorte de falta, mais exatamente a toda e qualquer "coisa" que aponte para a falta. Este caminho de reflexão conduz à idéia de que a possibilidade de uma análise se estabelecer sem dinheiro é admitida em caráter transitório e pelo compromisso do analista com a Psicanálise. É considerado também que tanto o caráter transitório, como o compromisso do analista com a Psicanálise sejam elementos decisivos para o estabelecimento da prática psicanalítica de forma geral, seja sem ou cem a cunhagem da cifra a ser incluída na experiência analítica
Abstract: The essential idea presented in this dissertation results from a problematization that involved to ask about what money is in a psychoanalysis, the possible forms of including and handling money in and for the production of a psychoanalytic experience, and the consequences of the latter. The context from which most of the questions arose is the one related to a clinical practice performed within Fórum de Psicanálise, an institution concerned with the dialogue between Psychoanalysis and society. In the frame of this dialogue, the issue of lack of money emerges as an element that interrogates the terrain of psychoanalytical practice. The possibility of a psychoanalytical therapy without money, this is, the possibility of producing a psychoanalytic process without money is focused within the field of psychoanalytic theory. The perspective adopted in this work is the one that understands that a productive way of thinking about this issue is possible only through a double displacement: first, the displacement of money from the socio-economic arena to the domain of the psychoeconomics; and, second, through a displacement that privileges the signifier function of money, instead of its meaning. Figuring in the domain of the signifiers, the money in scarcity or in excess can receive countless meanings. This is to say that in what is related to the issue studied in this work the lack of money it is possible to think that this lack can be referred to all sorts of lack, more precisely, to each and everything that points to the lack . This trend of thought leads to the idea that the possibility of establishing a psychoanalysis without money is admitted as a temporary circumstance and through the commitment of the psychoanalyst to Psychoanalysis. It is also considered that both the idea of temporary circumstance and the psychoanalyst s commitment to Psychoanalysis are decisive to the establishment of psychoanalytic processes in general, independently of how much money none or much is present in the coin to be included in the psychoanalytic experience
Palavras-chave: Clinica psicanalitica
Psicanalise
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica
Citação: Slemenson, Karin de Paula. Sem ou cem? Sobre a inclusão e o manejo do dinheiro numa análise. 2000. 180 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2000.
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15522
Data de defesa: 30-Mar-2000
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_60624.pdf589,92 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.