???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15402
Tipo do documento: Dissertação
Título: Discurso materno, psicose e psicanálise: travessias...
Título(s) alternativo(s): Maternal speech, psychosis and psychoanalysis: crossings...
Autor: Soares, Maria Zilda Silva 
Primeiro orientador: Mezan, Renato
Resumo: Ancorado na perspectiva da psicanálise como um campo de investigação científica, como ferramenta de pesquisa qualitativa, como um modo de compreensão do psiquismo, como forma de apropriação do discurso inconsciente e como uma ciência da singularidade, o presente estudo consiste em compreender a atualidade de constructos teóricos formulados por Freud, Lacan e Aulagnier sobre as psicoses, por meio da entrevista psicanalítica que favoreceu a escuta do discurso de duas mães, Joana e Bárbara, mulheres nordestinas, que relataram suas histórias de vida, incluindo aí a relação delas com seus filhos tidos como psicóticos. A travessia se deu pela seguinte ponte: como o discurso dessas mães dialoga e/ou faz ressonância com considerações teóricas formuladas por Freud, Lacan e Aulagnier? Através da apreensão do discurso materno de Joana e de Bárbara atravessado por histórias de vida que incluíram a infância, a juventude, os relacionamentos amorosos, o casamento, a gravidez, a maternidade a as experiências com os filhos diagnosticados com psicose, foi possível fazer a ponte com conceitos psicanalíticos tais como: complexo de Édipo e Castração, Feminilidade, Identificação, Linguagem, Significante, Realidade Histórica, Potencialidade Psicótica e Foraclusão do Nome-do-Pai. Discurso materno e teoria se entrelaçaram possibilitando algumas interpretações importantes: a dinâmica subjetiva das mães entrevistadas, incluindo aí o Édipo, o processo da sexualidade feminina, as identificações, a realidade histórica, a relação amorosa com os esposos, a função paterna, a qualidade de investimento e de desejo na gravidez e na maternidade, foram essenciais para se estabelecer uma espécie de curto-circuito que ocorre na psicodinâmica de uma família que tem em seu contexto pessoas que constituíram uma psicose. Concluindo, o conflito entre o ego e a realidade presente nas psicoses, a falta de simbolização da Lei paterna ou a foraclusão do Nome-do-Pai e a potencialidade psicótica advêm dos desencontros que se manifestam entre as funções materna e paterna e os cuidados com o filho
Abstract: Grounded in the perspective of psychoanalysis as a scientific investigation field, a tool for qualitative research, a way of comprehending the psychism, a form for appropriating the unconscious speech and a science of singularity, the present study aims to understand the actuality of theoretical constructs formulated by Freud, Lacan and Aulangnier regarding psychoses, in correlation with reports from mothers diagnosed as psychotic. Such reports were collected through psychoanalytical interviews, which enabled the listening and recording of accounts of two mothers, named Joana and Barbara, both from northeast Brazil, regarding their experiences, as well as their relations with their children, who are also diagnosed as psychotic. The process in comparing the theory and the subjects life experience, in the present thesis, has occurred according to the following question: how do their speeches apply and/or correlate with theoretical considerations formulated by Freud, Lacan and Aulagnier? By listening to Joana s and Barbara s maternal reports of their life stories, including childhood, youth, loving relationships, marriage, pregnancy, maternity and experiences with their children diagnosed as psychotic, we managed to make some correlation with the following psychoanalytical concepts: Oedipus Complex and Castration, Femininity, Identification, Language, Significant, Historic Reality, Psychotic Potency and Name-Of-The-Father Foreclosure. Maternal speech and theory intertwined and led to some important interpretations: the subjective dynamic of the interviewed mothers, including the Oedipal, the process of feminine sexuality, identifications, historic reality, loving relationships with husbands, paternal role, quality of investment and will for pregnancy and maternity, were crucial in order to understand a sort of short circuit in the psychodynamics of a family which has developed a psychosis. Therefore, the conflict between ego and reality, present in psychoses, the lack of symbolization of paternal law or the Name-Of-The-Father foreclosure and the psychotic potency derive from mismatches manifested amongst the maternal and paternal roles and the care of the child
Palavras-chave: Discurso materno
Psicose
Psicanálise
Maternal speech
Psychosis
Psychoanalysis
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica
Citação: Soares, Maria Zilda Silva. Maternal speech, psychosis and psychoanalysis: crossings.... 2015. 157 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15402
Data de defesa: 18-Mar-2015
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Maria Zilda Silva Soares.pdf1,59 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.