???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15241
Tipo do documento: Dissertação
Título: Fazer-se herdeiro: A transmissão psíquica entre gerações
Autor: Inglez-Mazzarella, Tatiana Teixeira
Primeiro orientador: Mezan, Renato
Resumo: A presente dissertação resulta das inquietações clínicas, que, encontram no tema da transmissão psíquica geracional, especialmente em sua dimensão de negatividade, um valoroso aporte. Há uma busca pela compreensão de como alguém se apropria da herança deixada pelas gerações precedentes, numa perspectiva de que se fazer herdeiro é ser capaz de remanejar o legado para pertencer, de maneira própria e singular, a uma genealogia. A fim de que seja alcançado tal objetivo, percorrem-se os caminhos da história do tema, iniciando-se com os impasses clínicos, passando-se por Freud e pelos autores que se dedicaram ao estudo do assunto. Em seguida, investigam-se os enlaces da temática com a constituição do sujeito, trilhando as veredas de interface entre a história e a filiação. Faz-se também uma distinção entre duas formas de transmissão psíquica: a intergeracional e a transgeracional. Para a compreensão da metapsicologia envolvida na transmissão psíquica, inclui-se nesta pesquisa uma discussão acerca da negatividade da transmissão e dos conceitos de identificação, repetição, introjeção e incorporação. Por meio de casos clínicos e da análise de duas produções culturais filmes e livro , introduz-se a abordagem da transmissão do não-dito, tanto em sua dimensão de proibido de dizer quanto de indizível. Esta última entendida como fruto de uma impossibilidade de representação. Ressalte-se que, ao longo do trabalho, o conceito de representação aparece contraposto ao de apresentação, sendo o primeiro entendido aqui como sinônimo de simbolização, e o segundo, como a repetição de algo que se dá a ver sem ser simbolizado. A dissertação pretende, ainda, frisar a relevância do estudo do tema para a ampliação da escuta por parte do analista, não apenas na modalidade de análise familiar seu berço mas, principalmente, na de análise individual. Potencializada pela temática da transmissão psíquica geracional, a escuta analítica vem a possibilitar intervenções no sentido de interromper uma repetição que atravessa gerações e não permite a diferenciação de tempo e de posições.
Abstract: This dissertation is the result of the difficulties faced in the psychoanalytic practice. It aims to discuss the matter of psychic generational transmission, especially in what concerns its negative dimension. This study tries to understand how someone can take the heritage left by previous generations and make it his/her own, a movement that implies being able to rearrange a legacy so as to belong, in a singular way, to a genealogy. To meet its aim, the theme s history is traced, starting by its clinical impasses, going through Freud and other authors who wrote about it. After that, the relations between the theme and the subject constitution are investigated, trying to find links between history and filiation. Apart from that, a distinction between two forms of psychic transmission is made: the intergenerational and the transgenarational one. So that the metapsychology involved in the psychic transmission becomes clear, this study includes a discussion about the negativity of transmission and the concepts of identification, repetition, introjection and incorporation. Through case studies and the analysis of two cultural productions film and book the transmission of the non-spoken is introduced, in its dimension of prohibited to say, as well as in the dimension of what is unspeakable. The latter understood as the result of an impossibility of representation. It is important to highlight that, throughout this study, the concept of representation is contrasted with the concept o presentation - the former understood as a synonymous of symbolization and the latter as pure repetition (not symbolized). This dissertation also intends to highlight the importance of studying this theme so as to amplify the analyst capacity for listening, not only in the field of family treatments where this discussion actually originates but mainly in the individual analysis. In the light of the generational psychic transmission, the analytic listening makes it possible to intervene in ways that break repetition which goes through generations, not allowing a differentiation in time and positions.
Palavras-chave: Transmissão psíquica
Intrapsíquico e intersubjetivo
Negatividade
Não-dito
Escuta
Intergeracional e transgeracional
Constituição do sujeito
Hereditariedade humana
Psicanalise
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica
Citação: Inglez-Mazzarella, Tatiana Teixeira. Fazer-se herdeiro: A transmissão psíquica entre gerações. 2005. 180 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2005.
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15241
Data de defesa: 7-Oct-2005
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TATIANA TEIXEIRA INGLEZ MAZZARELLA.pdf1,2 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.