REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Pós-Graduação em Psicologia: Psicologia Clínica
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/15200
Tipo: Dissertação
Título: A ocupação materna segundo o ponto de vista da criança
Autor(es): Pereira, Rosane de Souza Amador
Primeiro Orientador: Macedo, Rosa Maria Stefanini de
Resumo: O presente estudo teve por objetivo analisar a situação do trabalho materno e seus efeitos sobre os filhos, partindo-se do ponto de vista da criança. Mais especificamente, foi uma tentativa de ter acesso às preferencias da criança, no que concerne a ocupação materna. A revisão da literatura sobre os efeitos do trabalho materno sobre os filhos, tem sistematicamente assinalado que muitos estudos levam a resultados inconclusivos em função da ausência de controles adequados e, aqueles mais rigorosos tem apontado para outras variáveis que não o trabalho materno como responsáveis pelos efeitos observados. As variáveis mais importantes que tem sido assinaladas se referem à estabilidade familiar, à qualidade dos cuidados alternativos disponíveis à criança e o grau de satisfação que a mulher experimenta em relação ao seu status ocupacional. Com o intuito de analisar a relavância destas variáveis e sua influência sobre o desenvolvimento da criança, este estudo buscou evidências que pudessem caracterizar a situação familiar como um todo: organização de horários e atividades, planejamento econômico, relacionamento mãe-criança, pai criança e pais-filhos, além das práticas educativas em função da mulher trabalhar ou não extra domiciliarmente em função do grau de satisfação experimentado em relação ao papel desempenhado. ` Considerava-se que as preferências da criança seriam função deste complexo de variáveis. Do ponto de vista da criança, buscou-se caracterizar como elas percebiam o trabalho materno, quais as vantagens e desvantagens que consideravam existir em tal situação e quais suas preferências, Para tanto, entrevistou-se 17 crianças filhas de mulheres que não trabalhavam extra-domiciarmente e 17 crianças filhas de mulheres que sempre haviam trabalhado. Estas crianças tinham idade entre 7 e 10 aros e frequentavam uma escola particular de nível A na cidade de São Paulo. Foram controladas as variáveis sexo, idade, ano escolar, nível educacional do pai e da mãe, prestigio ocupacional do pai, idade dos pais, numero de irmãos e posição na constelação familiar, de forma que a criança A do grupo dos filhos de mulheres que não trabalham, era equivalente à criança A', do grupo dos filhos das mulheres que trabalham, no que se refere a estas nove variáveis, ao mesmo tempo. As mães das crianças também foram entrevistas das, para que se pudesse caracterizar a situação familiar e sua historia ocupacional. Foi observado que o trabalho materno não traz grandes modificações na organização familiar, a não ser pelo fato de incrementar a participação do homem na educação dos filhos. Por outro lado, foram encontradas diferenças significativas quanto as práticas educativas e relacionamento mãe-criança, em função do grau de satisfação quanto ao status ocupacional por parte da mulher. As preferências das crianças também. se mostraram função da satisfação materna e não do trabalho 'per se'. Todas as crianças foram capazes de perceber vantagens e desvantagens no trabalho materno mas, as crianças filhas de mulheres satisfeitos, preferiam a situação sob a qual se encontravam, quer sua mãe trabalhasse ou não extra-domiciliarmente
Palavras-chave: Maternidade
Mães e filhos
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Psicologia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica
Citação: Pereira, Rosane de Souza Amador. A ocupação materna segundo o ponto de vista da criança. 1978. 75 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1978.
Tipo de Acesso: Acesso Restrito
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15200
Data do documento: 30-Out-1978
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Psicologia: Psicologia Clínica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Rosane de Souza Amador Pereira.pdf
  Restricted Access
3,74 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.