???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15170
Tipo do documento: Dissertação
Título: A relação família escola: existe um culpado na queixa escolar?
Autor: Fantinato, Fernanda Golghetto 
Primeiro orientador: Macedo, Rosa Maria Stefanini de
Resumo: A queixa escolar vem sendo estudada na psicologia há muitos anos. Inicialmente, pensava-se que a falha era do aluno, sendo o mesmo o único responsável pelas suas dificuldades e essa falha de origem biopsicológica. Após isso, criaram teorias que culpabilizavam suas famílias e a explicação era de origem socioeconômica. O sistema escolar foi o último a ser pensado como responsável pelas dificuldades apresentadas pelos alunos. Apesar da relação família escola ser fator importante no surgimento de dificuldades escolares, ainda não existe uma comunicação produtiva entre as mesmas. Essa forma de pensar a queixa escolar leva as famílias a buscarem atendimento em clínicas psicológicas para as dificuldades de seus filhos. Considerando as famílias e a escola de uma cidade do interior do estado de São Paulo, de maneira interconectada e lançando um olhar global sobre as queixas escolares, essa pesquisa buscou compreender a relação família escola e buscar uma maneira diferente de olhar para a dificuldade da criança, que não seja procurando culpados. Para tanto, foram realizadas entrevistas semiestruturadas com família e escola, analisadas qualitativamente, interpretando as narrativas dos participantes. Com isso, encontramos visões estereotipadas que dificultam um diálogo que possa trazer benefícios para o aluno e o desamparo por parte das famílias que não se acreditam capazes e não conseguem ajudar seu filho na escola. Seria necessário um diálogo mais claro entre as partes para a criação de um ambiente mais produtivo para o desenvolvimento da criança e seu processo de aprendizagem
Abstract: Complains originating from school counselors have been studied by Psychology for many years. Initially it was thought that the student was to blame being the only one responsible for his/her difficulty and that the problem was biological and psychological in origin. After that, theories were developed which blamed the families and the problem was social and economic in origin. The school system itself was the last link to be theorized upon as responsible for the difficulties presented by the students. Despite the fact that the relationship between the school and the family is an important factor in the genesis of learning difficulties there has been no actual productive communication between these two institutions. This way of theorizing upon school complaints makes families seek psychological counseling for their sons and daughters. Considering the families and the school of a country city in the state of São Paulo, in an interconnected manner and having a global outlook about school complaints, this research tried to understand the relation between the school and the family and look for a different manner of perceiving the child´s difficulty, in a way that won´t seek a guilty party. To achieve such goal semi-structured interviews were conducted with the families and the school, qualitatively analyzed interpreting the contents of the participants. We found stereotyped views, which make a clear dialogue difficult between school and family and are detrimental to the student and cause feelings of helplessness in the families who start believing they are incapable of helping their child at school. A clearer dialogue would be necessary for the setting of a more productive development environment for the child and his/her learning process
Palavras-chave: Aluno problema
Educação
Fracasso escolar
Queixa escolar
Relação família-escola
problem student
Education
School failure
School complaints
School-family relations
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica
Citação: Fantinato, Fernanda Golghetto. A relação família escola: existe um culpado na queixa escolar?. 2012. 98 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2012.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15170
Data de defesa: 27-Aug-2012
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Fernanda Golghetto Fantinato.pdf656,8 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.