???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/14928
Tipo do documento: Dissertação
Título: Mito e utopia em A Caverna, de José Saramago: o despertar da consciência
Autor: Santos, Luciana Alves dos 
Primeiro orientador: Bastazin, Vera Lúcia
Resumo: A presente pesquisa nasce como um desafio formulado pela crítica que, em certo momento, refere-se ao romance A Caverna, de José Saramago, como escritura inferior e panfletária. O escritor, por sua vez, envolvido em discussões intelectuais e marcando presença em Fóruns Sociais, corrobora para aguçar os pronunciamentos da crítica. Motivados por esse embate de ideias, iniciamos a pesquisa com uma reflexão pontual sobre o trabalho do escritor e do intelectual, com destaque às reflexões teóricas de Edward Said sobre a questão e buscando estudar esses dois conceitos numa perspectiva de aproximação. O desenvolvimento do trabalho caminha no sentido de construir relações entre os pressupostos teóricos da pesquisa e o texto ficcional eleito como corpus da investigação. Assim, nossa análise estabelece um diálogo entre Cipriano Algor, personagem do romance, e a figura do escritor-intelectual como ser metaforizado no texto. As hipóteses da pesquisa são testadas, verificando-se o despertar da consciência como um olhar possível para a poética do texto e o conceito de intelectualidade que se constrói. A segunda hipótese trabalhada relaciona-se à presença simbólica de espaços míticos e utópicos associados ao conceito básico do literário na contemporaneidade. A contribuição desse trabalho para os estudos literários situa-se na possibilidade de se discutir, mais uma vez, a dimensão da palavra poética que, ao se auto revelar, deixa escapar sua intelectualidade e reflete o que Said busca conceituar como responsabilidade, não política, não social, mas humana. O romance, ao resgatar em sua narrativa, a metáfora do barro, coloca seu leitor como personagem inserida na obra e lhe propõe um redimensionamento que o faz espelhar-se, concomitantemente, em primeira e terceira pessoas, realizando um exercício de autoconhecimento e autocrítica que lhe oferece uma forma renovada de existência
Abstract: This research comes as a challenge made the criticism that, at one point, refers to the novel The Cave, by Jose Saramago, as a lower reading and pamphlet. The writer, in turn, engaged in intellectual discussions and presents on Social Forums, corroborates the statements to sharpen the criticism. Motivated by this clash of ideas, we began the search with a timely reflection on the work of writer and intellectual, with emphasis on theoretical reflections on Edward Said on the issue and seeking to study these two concepts in the perspective of approximation. The development of this work goes towards building relationships between the theoretical research and fictional text elected corpus of research. Thus, our analysis establishes a dialogue between Cipriano Algor, a character in the novel, and the figure of the writer-intellectual as metaphor in the text. The research hypotheses are tested, verifying the awakening of consciousness as a possible to look at for the poetic text and the concept of intellectuality that is built. The second case study relates to the symbolic presence of mythical and utopian spaces associated to the basic concept of literature in contemporary society. The contributions of this work for literary studies is in the possibility to discuss, once again, the dimension of the poetic word that, to if disclosing, leaves to escape his intellectuality and reflects what Said presents as notion of the responsibility, not politics, not social, but human. The novel, to retake in its narrative, the metaphor of clay, puts your reader as a character inserted in the text and proposes to him a scaling that makes reflect itself, parallel, as first and third person, doing an exercise of self-knowledge and self-criticism that offers a new form of existence
Palavras-chave: Intelectualidade
Mito
Utopia
Intellectuality
Myth
Utopia
The Cave
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::TEORIA LITERARIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Literatura
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária
Citação: Santos, Luciana Alves dos. Mito e utopia em A Caverna, de José Saramago: o despertar da consciência. 2010. 153 f. Dissertação (Mestrado em Literatura) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/14928
Data de defesa: 23-Apr-2010
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Luciana Alves dos Santos.pdf1,16 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.