???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/14847
Tipo do documento: Dissertação
Título: A movência das fronteiras: o ensaísmo nas crônicas de Clarice Lispector
Autor: Gomes, Cristina Torres 
Primeiro orientador: Oliveira, Maria Rosa Duarte de
Resumo: Esta pesquisa tem por objeto de estudo a construção das crônicas de Clarice Lispector para o Jornal do Brasil, escritas no período de 1967 a 1973, à luz de suas relações com o método de construção ensaístico de raiz montaigneana. É importante deixar claro que, em nosso caminho investigativo, ensaio e crônica não são interpretados como gêneros especulares; o que os associa e traz a possibilidade de um profícuo diálogo entre eles está no modo como trabalham a linguagem na fronteira entre o poético e o reflexivo-filosófico. Esta hipótese se ancora em dois pontos determinantes de confluência entre essas produções textuais: a responsabilidade pela forma escritural e a invenção do eu . Para guiar as propostas de nossa investigação, dialogamos com duas linhas de fundamentação teórica. A primeira pensa a voz do narrador e a construção do olhar do cronista à luz dos estudos de Walter Benjamin sobre o narrador e sobre o flâneur; a segunda pensa a construção do método ensaístico e da invenção do eu do cronista, a partir dos Ensaios de Montaigne. Para a seleção do corpus, elegemos oito crônicas publicadas por Clarice no Jornal do Brasil. Cinco das crônicas foram analisadas no corpo do trabalho em diálogo direto com a parte da fundamentação teórica, pois apresentam a força de um pensar metacritico e dialogam diretamente com a reflexão sobre a invenção do eu do cronista. As demais crônicas, que compõem o capítulo três, não abordam diretamente a voz metacrítica, mas sim seu manejo escritural no subsolo do texto, justificando nossa escolha pelo desejo de mergulharmos no processo construtivo não apenas pelo viés metacrítico, mas também pelo jogo escritural de suas bases de composição. Concluímos que a produção cronística de Clarice Lispector apresenta, de fato, um método ensaístico de composição que reverbera gestos fundantes de toda sua poética: a consciência da forma e a construção de um de eu movente, cujo lugar é sempre o de um devir
Abstract: This research analyses the development of Clarice Lispector s columns for the newspaper Jornal do Brasil, written between 1967 and 1973. It considers the author s relations with Montaigne s constructive method about essays. It is important to make it clear that, in our investigative way, essays and chronicles are not seen as similar genres. What brings them close to each other is the way they fluently work with the language, right in the limit between the poeticism and the reflexive-philosophical area. Such hypothesis is based on two main points of confluence linking these two literary genres: the responsibility for the written way; and the invention of an I . To guide our research s purposes, we use two lines of theoretical grounds. The first line thinks about the narrator s voice and the sight development based on the studies of Walter Benjamin about the narrator and the flâneur. The second one thinks about the construction of the essayistic method and the creation of a chronicle s I , using Montaigne s Essays. To a corpus selection, we choose eight Clarice Lispector s chronicles published by Jornal do Brasil. Five of these were analyzed in this research based mainly in the theoretical ground, once they have the strength of a self and deep thought, establishing direct connections with the reflexive act about the creation of the chronicles author s I . The remaining chronicles, found in Chapter three, do not dialogue directly with the self-reflexive and self-critic voices, but with the writing in the text s background, what justifies our choose of deep analyzing the writing process, not only through the self-criticism, but also through the written structure of its composition. We conclude that Clarice Lispector s chronicles do have an essayistic composition method which can be seen in her entire literary creation: the consciousness of writing and the developing of a moving I , whose place is never established in the present time
Palavras-chave: Ficção
Método
Chronicle
Essay
Fiction
Method
Lispector, Clarice -- 1925-1977 -- Critica e interpretacao
Crônicas
Ensaios
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::LITERATURA COMPARADA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Literatura
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária
Citação: Gomes, Cristina Torres. A movência das fronteiras: o ensaísmo nas crônicas de Clarice Lispector. 2008. 88 f. Dissertação (Mestrado em Literatura) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2008.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/14847
Data de defesa: 7-May-2008
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Cristina Torres Gomes.pdf362,5 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.