???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13875
Tipo do documento: Dissertação
Título: A língua inglesa como objeto e instrumento mediador de ensino-aprendizagem em educação bilíngüe
Autor: Cortez, Ana Paula Barbosa Risério
Primeiro orientador: Liberali, Fernanda Coelho
Resumo: O objetivo deste trabalho é discutir o papel da língua inglesa como ferramenta mediadora em educação bilíngüe. O estudo está fundamentado na Teoria da Atividade sócio-histórico-cultural (Vygotsky, 1933-1935/1934, Leontiev, 1977-1978), que, por sua vez, apóia-se na concepção sócio-histórico-cultural do desenvolvimento (Vygotsky, 1933,1935), bem como na compreensão dialógica da linguagem (Bakhtin, 1981). Também utiliza as visões a respeito de educação bilíngüe presentes no trabalho de Hamers e Blanc (2000). Trata-se de uma pesquisa-ação crítica (Kincheloe, 1997), uma vez que há avaliação, reflexão e reconstrução da própria prática, em um paradigma crítico, inserida no contexto educacional bilíngüe, visando transformação e novas alternativas para os envolvidos na pesquisa e novos horizontes em ensino-aprendizagem bilíngüe. Esta investigação inclui a professora-pesquisadora e a turma de alunos da sexta série do ensino fundamental de uma escola bilíngüe na cidade de São Paulo. O estudo foi conduzido durante o segundo bimestre letivo do ano 2005 e o material coletado compõe-se por gravações em vídeo das aulas do período, com seleção dos dados, a partir de análise inicial. Os resultados apontam que nas aulas de língua inglesa o objeto da atividade é o inglês, contemplado em uma visão enunciativa. É constituído para se tornar ferramenta-para-resultado, utilizado para expandir a compreensão dos alunos sobre a própria língua. É instrumento-e-resultado quando é interpretado, contestado e expandido durante os debates entre professora e alunos. Nas aulas de estudos sociais, o inglês é o objeto quando se refere a novo vocabulário, conteúdo gramatical ou gêneros que possam fazer parte da atividade. É ferramenta-para-resultado quando é utilizado sem uma reflexão maior ou sem grandes questionamentos por parte dos alunos a respeito dos conceitos relativos à área. O inglês é ferramenta-e-resultado nas aulas de estudos sociais em momentos nos quais existem questões para expandir e fazer correlações entre conceitos, e a língua assume um papel para além de sua estrutura, servindo para constituir o próprio objeto de estudos sociais. A discussão dos resultados aponta que, nessa perspectiva, a linguagem expande a si mesma e ao conteúdo da área, nas duas disciplinas
Abstract: The aim of this work is to discuss the role of the English language as a mediating tool in bilingual education. The study is grounded on the social-historical-cultural Activity Theory (Vygotsky, 1933-1935/1934, Leontiev, 1977-1978), which is founded by the dialogical comprehension of language (Bakhtin, 1981). Besides, it also presents some of the conceptions of bilingual education based on the work of Hamers and Blanc (2000). This is a critical action-research (Kincheloe, 1997), since there is evaluation, reflection and reconstruction of practice, in a critical paradigm, inserted in the context of bilingual education. It aims at the transformation and new alternatives for the ones involved in the research and at new horizons in the bilingual teaching-learning process. This research includes the researcher-teacher and the group of grade six students at a bilingual school in the city of São Paulo. The study was carried out in the second term in 2005 and the material collected is composed of selected video recordings of the classes taught in that term. The results point out to the English language being the teaching-learning object in English classes, in an enunciative point of view, being built up to become a tool-for-result when it is used without questionings that expand the understanding of the students about the language itself. It is a tool-and-result when it is interpreted, contested and expanded throughout debates between the teacher and the students. English is the object in social studies classes when it refers to new vocabulary, grammatical content or genres that may be part of the activity. It is a tool-for-result when used without a broad reflection or a major examination made by the students concerning concepts of the area. The English language is a tool-and-result in social studies classes in situations in which there are questions that expand and correlate concepts, and the subjects of the activity deal with the language beyond its structure. It also is used to constitute the object of social studies classes. Therefore, the results of this analysis indicate that, in this perspective, language expands itself and the area content, in both subjects
Palavras-chave: Educação Bilíngüe
Teoria da Atividade Sócio-Histórico-Cultural
Bilingual education
Social-historical-cultural Activity Theory
Educação bilingue
Lingua inglesa -- Estudo e ensino
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA::LINGUISTICA APLICADA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Lingüística
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem
Citação: Cortez, Ana Paula Barbosa Risério. A língua inglesa como objeto e instrumento mediador de ensino-aprendizagem em educação bilíngüe. 2007. 185 f. Dissertação (Mestrado em Lingüística) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2007.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13875
Data de defesa: 3-May-2007
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ana P B R Cortez.pdf980,51 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.