???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13726
Tipo do documento: Tese
Título: Gestão em cadeias criativas: a escrita do Projeto Político-Pedagógico e a produção da cultura de colaboração
Título(s) alternativo(s): Management in creative chains: the writing of the political-pedagogical project for the production of the collaborative culture
Autor: Carvalho, Giselle Maria Magnossão Vilar de 
Primeiro orientador: Liberali, Fernanda Coelho
Resumo: Este trabalho teve como objetivo geral investigar criticamente práticas de gestão escolar a partir do estudo da rede de atividades proposta para a composição do Projeto Político-Pedagógico de uma escola particular de São Paulo. Esta pesquisa buscou compreender criticamente se e como a gestão das atividades e a organização da argumentação possibilitaram que essa rede se configurasse em uma Cadeia Criativa para a produção de significados compartilhados entre os participantes em uma Cultura de Colaboração. O arcabouço teórico deste trabalho está embasado na Teoria da Atividade Sócio-Histórico-Cultural (TASHC), considerando as discussões de Vygotsky (1926, 1927, 1930, 1934), Leontiev (1977, 1978), e Engeström (1987, 1999a, 1999b, 1999c). Fundada na Pesquisa Crítica de Colaboração - PCCol (MAGALHÃES, 2007a, 2007b, 2009), esta pesquisa escolheu como corpus as interações discursivas entre os participantes das atividades de escrita do Projeto Político-Pedagógico, que foram produzidas e coletadas para análise por meio de áudio-gravações, e os textos dos documentos inicial e final do Projeto Político-Pedagógico da escola. Os dados foram analisados numa perspectiva dialógico-enunciativa, com apoio dos estudos do Círculo de Bakhtin (1929-1930,1934-35). Foram utilizadas categorias organizadas com base nos três níveis de análise da linguagem: a) no nível enunciativo, foram elaboradas categorias fundadas em Bronckart (1999/2007), b) no nível discursivo, foram analisadas a estrutura argumentativa (LIBERALI, 2009), as sequências interativas (ORSOLINI, 2005) e os tipos de argumentos (PERELMAN&OLBRECHTS-TYTECA, 1958/2005) e c) no nível linguístico, foram analisados os operadores argumentativos (KOCH, 1992/2004), as modalizações (BRONCKART, 1999), os mecanismos conversacionais e de valoração (LIBERALI, 2013) e os dêiticos de pessoa, tempo e lugar (SANTOS, 2010). O mapeamento dos sentidos e significados externalizados nos documentos e nas atividades e a análise das interações discursivas permitiram identificar avanços e o entrelaçamento das vozes, tanto no interior da mesma atividade, como entre as atividades, bem como a evolução das escolhas lexicais no documento final, com predomínio do léxico vinculado à perspectiva sócio-histórico-cultural. A gestão das atividades e a organização da argumentação, no entanto, por vezes, conduziram a oscilações na presença da colaboração e na produção de significados compartilhados, o que interferiu na constituição da Cadeia Criativa. Este trabalho propiciou o aprofundamento da discussão teórica sobre o conceito de gestão no quadro sócio-histórico-cultural, bem como apontou possibilidades de práticas de gestão escolar fundamentadas nessa perspectiva, sinalizando, em especial, a importância da formação dos gestores para atuação nesse quadro teórico
Abstract: This work has as its general objective the critical investigation of school management practices via the study of the activity network proposed for the composition of the Politico-Pedagogical Project of a private school in São Paulo. This piece of research sought to critically understand if and how the management of the activities and the organization of the argumentation made it possible for this network to become a Creative Chain for the production of shared meanings between the participants in a Collaborative Culture. The theoretical outline of this work is based on the Theory of Socio-Historico-Cultural Activity, considering Vygotsky's (1926, 1927, 1930, 1934), Leontiev's (1977, 1978), and Engeström's (1987, 1999a, 1999b, 1999c) discussions. Founded upon the Critical Collaborative Research (MAGALHÃES, 2007a, 2007b, 2009), this research chose as corpus the discursive interactions between the participants of the activities of the writing of the Politico-Pedagogical Project, which were produced and collected for analysis via audio recordings, and the texts of the initial and final documents of the school's Politico-Pedagogical Project. The data have been analysed from a dialogico-enunciative perspective, with support from Bakhtin's Circle's (1929-30, 1934-35) studies. Categories organized based on the three levels of language analysis were used: a) on the enunciative level, categories founded in Bronckart (999/2007) were used; b) on the discursive level, the argumentative structure (LIBERALI, 2009), the interactive sequences (ORSOLINI, 2005), and the types of arguments (PERELMAN & OBRECHTS-TYTECA, 1958/2005) were analyzed; and c) on the linguistic level, the argumentative operators (KOCH, 1992/2004), the modalizations (BRONCKART, 1999), the conversational and valuation mechanisms (LIBERALI, 2013), and the person, time, and place deictics (SANTOS, 2010) were analyzed. The mapping of externalized senses and meanings in the documents and activities and the analysis of the discursive interactions allowed the identification of advances and the intertwining of voices, both within a given activity and among activities, as well as the evolution of lexical choices in the final document, with the predominance of the lexicon linked to the socio-historico-cultural perspective. The management of the activities and the organization of the argumentation, however, sometimes conducted to oscillations in the presence of colaboration and in the production of shared meanings, which interfered in the constitution of the Creative Chain.This work has allowed the deepening of the theoretical discussion about the concept of management in the socio-historico-cultural frame, as well as pointed to possibilities of school management practices based on this perspective, signaling, especially, the importance of manager formation for the acting in this theoretical frame
Palavras-chave: Gestão
Cadeias criativas
Cultura organizacional
Argumentação
Colaboração
Management
Creative chains
Organizational culture
Argumentation
Collaboration
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA::LINGUISTICA APLICADA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Lingüística
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem
Citação: Carvalho, Giselle Maria Magnossão Vilar de. Management in creative chains: the writing of the political-pedagogical project for the production of the collaborative culture. 2015. 358 f. Tese (Doutorado em Lingüística) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13726
Data de defesa: 13-Mar-2015
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Giselle Maria Magnossao Vilar de Carvalho.pdf4,03 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.