???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13452
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorAriza, Fabiana Vieira-
dc.contributor.advisor1Martins, Lilian Al-Chueyr Pereira-
dc.date.accessioned2016-04-28T14:16:45Z-
dc.date.available2010-07-27-
dc.date.issued2010-05-20-
dc.identifier.citationAriza, Fabiana Vieira. A scala naturae de Aristóteles na obra De generatione animalium. 2010. 95 f. Dissertação (Mestrado em História da Ciência) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.por
dc.identifier.urihttps://tede2.pucsp.br/handle/handle/13452-
dc.description.resumoOs objetivos desta dissertação são discutir de um modo geral, a concepção de scala naturae, uma visão que esteve presente no pensamento ocidental durante muitos séculos. Discutirá particularmente, de que modo ela se apresenta na obra De generatione animalium de Aristóteles. Descreverá a metodologia de Aristóteles, procurando elucidar se ele pretendia apresentar uma classificação dos animais. Em caso positivo, procurará identificar os critérios que ele utilizou para isso. Além disso, procurará detectar qual era a opinião de Aristóteles sobre a origem dos animais. Esta dissertação está dividida em uma introdução e quatro capítulos. O Capítulo 1 discute a idéia de scala naturae, que se iniciou na Antiguidade e perdurou até o século XIX. O Capítulo 2 discorre sobre alguns aspectos da vida e obra de Aristóteles, enfatizando aquelas onde ele estudou os seres vivos. Discute também alguns conceitos adotados por ele. O Capítulo 3 analisa a idéia de scala naturae na obra De generatione animalium bem como os critérios adotados por Aristóteles na elaboração da mesma. O Capítulo 4 apresenta algumas considerações finais sobre o assunto. Este estudo levou à conclusão, de modo oposto à interpretação dada por alguns autores, de que Aristóteles investiu bastante energia na elaboração de uma classificação dos animais que ele distribuiu em grandes grupos na sua escala de perfeição. O principal critério que ele adotou foi o grau de calor vital dos animais. Além disso, ele não apresentou um esquema de sua escala, embora ela esteja implícita em seu trabalho. Não há nenhuma idéia de evolução orgânica na escala de perfeição de Aristóteles. Ela representa apenas um arranjo dos grandes grupos de animais. Nesse sentido, pode-se dizer que a visão de Aristóteles em relação a este assunto está em harmonia com sua visão cosmológicapor
dc.description.abstractThe aim of this dissertation is to discuss in a broad way the conception of scala naturae, a prevailing view in the Western thought for many centuries. It will discuss particularly, in which way such idea was present in Aristotle s work De generatione animalium. It will describe Aristotle s methodology, as well as, trying to elucidate if Aristotle had intended to present a classification of animals. If so, which criteria he had used to draw it. Besides that, it will try to find which view he held about the origin of animals. This dissertation contains an introduction and four chapters. Chapter 1 discusses the idea of scala naturae from Antiquity to 19th century. Chapter 2 deals with some respects of Aristotle s life and writings, emphasizing the ones in which he studied the living beings. It also discusses some concepts adopted by him. Chapter 3 analyses the idea of scala naturae in De generatione animalium, as well as, the criteria he had used to draw his scale. Chapter 4 provides some final remarks on the subject. This study led to the conclusion that Aristotle invested lots of energy in classifying the great groups of animals which were arranged in his scale of perfection, contrary to the view held by some authors. The main criterion adopted by him was the vital heat of animals. Moreover, he did not present a sketch of his scale, although it was implicit in his writings. Besides that, there is no idea of organic evolution in Aristotle s scale of perfection. It represents just an arrangement of the great groups of animals. In this way, it is in harmony with his cosmological vieweng
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2016-04-28T14:16:45Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Fabiana Vieira Ariza.pdf: 1534007 bytes, checksum: edbdbad2a7d5c188efb21566874bfbe3 (MD5) Previous issue date: 2010-05-20eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.thumbnail.urlhttp://tede2.pucsp.br/tede/retrieve/30093/Fabiana%20Vieira%20Ariza.pdf.jpg*
dc.languageporpor
dc.publisherPontifícia Universidade Católica de São Paulopor
dc.publisher.departmentHistória da Ciênciapor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsPUC-SPpor
dc.publisher.programPrograma de Estudos Pós-Graduados em História da Ciênciapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectScala naturaepor
dc.subjectClassificação dos animaispor
dc.subjectClassification of animalseng
dc.subjectAristoteles -- De generatione animalium -- Critica e interpretacaopor
dc.subjectZoologia -- Obras anteriores a Lineupor
dc.subjectZoologia -- Classificacaopor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA::HISTORIA DAS CIENCIASpor
dc.titleA scala naturae de Aristóteles na obra De generatione animaliumpor
dc.typeDissertaçãopor
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em História da Ciência

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Fabiana Vieira Ariza.pdf1,5 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.