???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13418
Tipo do documento: Dissertação
Título: Modelos microscópicos de herança no século XIX: a teoria das estirpes de Francis Galton
Autor: Polizello, Andreza 
Primeiro orientador: Martins, Lilian Al-Chueyr Pereira
Resumo: Francis Galton (1822-1911) trouxe importantes contribuições para diversos campos da ciência. Entre outras coisas, ele foi o fundador da Escola biometricista desenvolvida por Karl Pearson e Walter Frank Raphael Weldon. O objetivo desta dissertação é discutir as idéias de Galton acerca da herança desenvolvidas durante o período compreendido entre 1855 (quando ele publicou seus primeiros trabalhos sobre o assunto) e 1889 (quando ele publicou seu livro Natural inheritance), focalizando especialmente sua teoria das estirpes (1872), levando em conta os outros modelos microscópicos de herança propostos durante o século XIX. Além disso, comparará a teoria das estirpes de Galton com a hipótese da pangênese de Darwin. Procurará detectar se houve mudanças significativas no pensamento de Galton em relação ao assunto tratado durante esse período. Procurará também elucidar se o baixo impacto recebido pela teoria das estirpes se deveu a uma fundamentação fraca. Esta dissertação contém uma introdução e cinco capítulos. O Capítulo 1 apresenta alguns modelos microscópicos de herança que foram propostos durante o século XIX. O Capítulo 2 discute a hipótese da pangênese de Darwin e seu teste feito por Galton. O Capítulo 3 analisa a teoria das estirpes de Galton. O Capítulo 4 comenta sobre o desenvolvimento da teoria da hereditariedade de Galton de 1865 a 1892. O Capítulo 5 apresenta algumas considerações finais sobre o assunto. Este estudo levou à conclusão de que a proposta de Galton apresentou algumas peculiaridades que a diferenciavam das outras propostas de sua época tais como o teste experimental da pangênese, a realização de vários experimentos com ervilhas, cachorros e o estudo de genealogias e, além disso, sua preocupação em dar um tratamento estatístico aos dados. Uma comparação entre seus diversos trabalhos mostrou a existência de uma continuidade em seus pensamentos sobre hereditariedade e a ausência de mudanças significativas. Além disso, parece que o baixo impacto recebido pela teoria das estirpes de Galton não se deveu a uma fundamentação deficiente
Abstract: Francis Galton (1822-1911) made important contributions in several fields of science. Among other things, he was the founder of the Biometric School developed by Karl Pearson and Walter Frank Raphael Weldon. The aim of this dissertation is to discuss Galton s ideas on inheritance developed during the period between 1855 (when he published his first works on the subject) and 1889 (when he published the book Natural inheritance), especially focusing his theory of stirps (1872), taking into account the other microscopic models of inheritance proposed in the 19th century. Besides that, it will compare Galton s theory of stirps to Darwin s hypothesis of pangenesis. Moreover, it will try to detect if there were significant changes in Galton s thought concerning the subject during this period. It will also try to elucidate if the low impact received by the theory of stirps was due to a weak foundation. This dissertation contains an introduction and five chapters. Chapter 1 presents some microscopic models of inheritance which were proposed during the 19th century. Chapter 2 discusses Darwin s hypothesis of pangenesis and its test made by Galton. Chapter 3 analyses Galton s theory of stirps. Chapter 4 discusses about the development of Galton s theory of heredity from 1865 to 1892. Chapter 5 provides some final remarks on the subject. This study led to the conclusion that Galton s proposal presented some peculiarities which differentiated it from the other ones of his time such as the experimental test of pangenesis, the performance of several experiments with peas, dogs and the study of genealogies and in addition to this, his concern in giving a statistical treatment to the data. A comparison between his several works showed a continuity of his thoughts on heredity with no significant changes
Palavras-chave: História da hereditariedade
Teoria das estirpes
Hipótese da pangênese
History of heredity
Theory of stirps
Pangenesis hypothesis
Galton, Francis -- 1822-1911 -- Contribuicoes em hereditariedade
Darwin, Charles -- 1809-1882
Hereditariedade
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA::HISTORIA DAS CIENCIAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: História da Ciência
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em História da Ciência
Citação: Polizello, Andreza. Modelos microscópicos de herança no século XIX: a teoria das estirpes de Francis Galton. 2009. 99 f. Dissertação (Mestrado em História da Ciência) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13418
Data de defesa: 14-May-2009
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em História da Ciência

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Andreza Polizello.pdf788,06 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.