???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13351
Tipo do documento: Dissertação
Título: Pesquisa clínica com voluntários sadios: uma experiência brasileira
Autor: Santos, Maria Stella Galvão
Primeiro orientador: Zaterka, Luciana
Resumo: As primeiras pesquisas clínicas com voluntários sadios no Brasil ocorreram em clima tumultuado . Em 1989 teve início o processo de institucionalização da Unidade de Farmacologia Clínica junto ao Departamento de Farmacologia da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas. Quatro anos depois, começaram a surgir denúncias públicas sobre a utilização de voluntários sadios, denominados cobaias humanas, nos testes clínicos com medicamentos, e sobre a prática de remunerá-los pela participação. A celeuma chegou à Justiça e aos conselhos de ética da área, envolvendo o pesquisador e professor Gilberto De Nucci, e estabelecendo críticos e defensores da iniciativa. No rastro dessa polêmica, surge a Resolução 196/96, que estabeleceu os requisitos legais para a realização de pesquisas clínicas no País, com base nos quatro pilares da Bioética: autonomia, não maleficência, beneficência e justiça. A norma brasileira incorporou o que viria a tornar-se o ponto nevrálgico no debate sobre a motivação dos voluntários sadios para participar de pesquisas de medicamentos, quando previu que eles somente podem ser ressarcidos pelas despesas que venham a ter, jamais remunerados. A experiência internacional, porém, adota e debate abertamente os critérios de remuneração. Ao longo deste trabalho de pesquisa e, em paralelo à demonstração de como a Bioética se constituiu em campo científico de reflexão por excelência, surgiram questões relativas ao vínculo entre ciência, linguagem, discurso, representação e poder. Neste contexto, optamos pelas obras do filósofo francês Michel Foucault (1926-1984) como referencial teórico para a nossa abordagem
Abstract: The first clinical research with healthy volunteers in Brazil had occurred in a tumultuated climate. In 1989 the process of institutionalization of the Unit of Clinical Pharmacology next to the Department of Pharmacology of the College of Medical Sciences on the State University of Campinas had beginning. Four years later, had started to appear public accusations on the use of healthy volunteers, called human guinea-pigs, in the clinical tests with medicines, and on the issue to remunerate them for the participation. The discussion arrived at the Justice and at the ethics councils of the area, involving the researcher and professor Gilbert De Nucci, and establishing criticizers and defenders of the initiative. In the trace of this controversy, appears the Resolution 196/96, which established the legal requirements for the accomplishment of clinical research in the country, based on the four pillars of the Bioethics: autonomy, non maleficence, beneficence and justice. The Brazilian norm incorporated what would come to become the more critical point in the discussion about the motivation of the healthy volunteers to participate of clinical research, when foresaw that they can be repaid by the financial expenses that come to have, but never remunerated. The international experience, however, openly adopts and discusses the remuneration criteria. Throughout this research and, in parallel to the demonstration of how the Bioethics has constituted itself on an important scientific field of reflection, had appeared relative questions to the link between science, language, speech, representation and power. In this context, we adopt the works of the French philosopher Michel Foucault (1926-1984) as our theoretical referential
Palavras-chave: Pesquisa com seres humanos
Voluntários sadios
Research with human being
Healthy volunteers
Universidade Estadual de Campinas -- Unidade de Farmacologia Clinica
Bioetica
Medicina experimental no homem
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA::HISTORIA DAS CIENCIAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: História da Ciência
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em História da Ciência
Citação: Santos, Maria Stella Galvão. Pesquisa clínica com voluntários sadios: uma experiência brasileira. 2007. 125 f. Dissertação (Mestrado em História da Ciência) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2007.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13351
Data de defesa: 28-Mar-2007
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em História da Ciência

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Maria Stella Galvao Santos.pdf485,97 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.