???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13226
Tipo do documento: Dissertação
Título: Livros didáticos de física nas primeiras décadas do século XX: estudo preliminar sobre concepções de ciência e ensino
Autor: Flores, Ivan Edilson 
Primeiro orientador: Beltran, Maria Helena Roxo
Resumo: O objetivo a que se destina esta dissertação é de dar-nos uma leitura sobre como o livro didático de ensino à física sofre influência do pensamento filosófico em referencia a apresentação do conhecimento científico já formalizado usando como lente a psicologia enquanto ciência. Além desta análise a contextualização torna necessária devido ao momento e que se encontra a educação no Brasil. Este momento educacional, objeto do recorte, leva-nos desde o pré manifesto de 1932, discorrendo sobre as reformas educacionais de 1891 até 1931, até pos manifesto pela educação onde o caráter mais prático sobrepõe-se ao caráter preparatório, no ensino secundário. Esta inflexão é necessária em virtude do momento histórico brasileiro. A questão das editoras é destacada e visa mostrar como existe uma dependência entre as reformas e as publicações didáticas, fato concreto a participação de Fernando de Azevedo tanto à frente da Companhia Editora Nacional como sendo o próprio relator do Manifesto dos Pioneiros pela Educação Nova ao Povo e ao Governo de 1932, meses após a reforma Francisco Campos de 1931. Justifica-se esta dissertação em entender melhor como o fato do conhecimento científico apresentado nos livros de física fica refém de um momento histórico, pois havia a necessidade de uma ciência pronta em vista do avanço industrial ocorrente. O fato das escolas técnicas proliferarem comprova que não havia o interesse em fazer ciência investigativa no Brasil, onde se destaca ao menos dois aspectos: A primeira Faculdade de Filosofia, Ciência e Letras, no Brasil data de 1934 tendo como primeiro Doutor em química o Sr. Simão Mathias, num curso criado em 1935, pois até então o título de doutor era conferido a médicos e advogados. O segundo aspecto remete-nos ao fato de tomar como pensamento predominante o positivismo que inibi a concepção de ciência inacabada. As hipóteses aqui descritas caminham e duas direções: partir do pressuposto de que as reformas educacionais, sendo a reforma 1891, com Benjamim Constant traz o positivismo como pensamento institucional mudando a visão do conhecimento científico em vista de um processo de instalação industrial. A reforma de 1931 assume características mais precisas e é fundamentada em constatações científicas, tendo como peculiaridade a reforma do ensino superior ocasionando em 1934 a criação da USP. Tanto a reforma de 1891 como a de 1931 direcionam o saber científico nos livros de ensino de física. O outro direcionamento infere o caráter editorial, as editoras acompanham de perto as reformas educacionais e fazem do livro didático sua principal fonte de renda usando como autores os próprios professores das Escolas Normais. Os livros didáticos são aqueles com maior tiragem. A metodologia de tratamento da pesquisa teve como ponto central fontes primárias, em segundo plano, fontes secundárias além da historiografia já existente sobre o Manifesto de 1932 pela Educação e sobre o avanço das casas editorias. A pesquisa contou também com artigos de periódicos, dissertações e teses. O resultado obtido na dissertação mostra que o livro de ensino de física, na apresentação das leis e teorias, não segue a visão consensual de ciência num olhar multi filosófico e sim caminha na sombra do pensamento filosófico adotado. As editoras e as reformas educacionais viabilizam esta adoção
Abstract: The goal that this thesis is intended to give us a reading on how the textbook teaching physics is influenced by philosophical thought in reference to the presentation of scientific knowledge as a lens formalized using psychology as a science. Beyond the context of this analysis becomes necessary due to time and that is education in Brazil. This teachable moment, the object of clipping takes us from pre manifesto of 1932, discussing educational reforms from 1891 until 1931, until pos manifesto for education where a more practical character overwrites the preparatory secondary education. This reversal is necessary because of the historical moment in Brazil. The issue is highlighted from publishers and aims to show how there is a dependency between the reforms and didactic publications, fact specific participation of Fernando de Azevedo far ahead of Companhia Editora Nacional itself was the rapporteur of the Manifesto of the Pioneers by the New Education for the People and the Government of 1932, months after retirement Francisco Campos, 1931. Justified in this thesis to better understand how the fact of scientific knowledge presented in the books of physics is hostage to a historic moment, because there was need for a science ready in view of the industrial progress occurring. The fact that proliferation of technical schools proves that there was no interest in doing investigative science in Brazil, where he stands at least two aspects: First Faculty of Philosophy, Science and Literature in Brazil dates from 1934 and as the first Ph.D. in chemistry Mr. Simon Mathias, a course created in 1935, because until then the title of doctor was given to doctors and lawyers. The second point brings us to the fact that taken as positivism prevailing thought that inhibit the development of science unfinished. The assumptions described here and go two directions: from the assumption that education reforms, and reform in 1891, with Benjamin Constant brings positivism as institutional thinking changing the view of scientific knowledge in view of an industrial installation process. The reform of 1931 takes on characteristics more precise and is based on scientific findings, with the peculiarity of the higher education reform in 1934 leading to the creation of the USP. Both the reform of 1891 as of 1931 directs the scientific knowledge in the textbooks of physics . The other direction infers the nature of publishing, the publishers are closely following the educational reforms of the textbook and make their main source of income by using as authors the teachers of the Normal Schools. The textbooks are those with the largest circulation. The treatment methodology of the research was to focus on primary sources, background, secondary sources beyond the existing historiography on the 1932 Manifesto for education and the advancement of publishing houses. The survey also included journal articles, dissertations and theses. The result obtained in the dissertation shows that the physics textbook, presentation of the laws and theories, does not follow the consensus view of science in a multi philosophical look but walks in the shadow of the philosophical adopted. Publishers and educational reforms that make possible adoption
Palavras-chave: Livro didático
Física
Ensino
Textbook
Physics
Education
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA::HISTORIA DAS CIENCIAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: História da Ciência
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em História da Ciência
Citação: Flores, Ivan Edilson. Livros didáticos de física nas primeiras décadas do século XX: estudo preliminar sobre concepções de ciência e ensino. 2010. 59 f. Dissertação (Mestrado em História da Ciência) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13226
Data de defesa: 9-Jun-2010
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em História da Ciência

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ivan Edilson Flores.pdf496,87 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.