???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13213
Tipo do documento: Tese
Título: Retrato pictórico moderno: suas formas e significados
Título(s) alternativo(s): Modern portrait painting: its forms and meanings
Autor: Golino, William 
Primeiro orientador: Peixoto, Maria do Rosário da Cunha
Resumo: O retrato, como qualquer imagem, é uma forma de ideologia específica do campo imagético, irredutível, diferente das ideologias de outros campos, tais como o político, literário, etc., portanto, é uma ideologia imagética, ou seja, um conjunto visual, relativamente coerente, de crenças, valores e representações, produzido pelo representante da classe social que o encomenda e utiliza, indissociável de economia, política e moral. Por meio de suas formas, o retrato apresenta e representa os interesses e necessidades globais de classe e particulares dos setores de classes envolvidos em sua produção, veiculação e guarda. O principal meio para explicá-lo é a análise de composição, técnicas estilísticas, materiais, dimensões e outros dados originais, historicamente fixados. Hipótese: O retrato é constituinte às relações sociais. Justificativa: Explicar sua inserção histórica. Aspectos teórico-metodológicos: Análise da integração entre formas e conteúdos artísticos e não artísticos. Objetivo: Evidenciar o caráter ideológico do retrato. Resultados obtidos: As formas do retrato determinam seus significados estéticos e plásticos, integrados aos outros âmbitos da vida, por exemplo, o retrato moderno tem formas modernas, enquanto o retrato clássico e acadêmico tem formas clássicas e acadêmicas
Abstract: The portrait, like any image, is one form of specific ideology of the image field, irreducible, different from the ideologies of other fields, such as politics, literary, etc. Therefore, it is an image ideology, it means, a relatively coherent visual set of beliefs, values and representations, produced by the representative of the social class that commissions and uses it, inseparable from economy, politics and morals. By means of its forms, the portrait presents and represents the global interests and needs of the class, as well as, the particular interests and needs of the class sectors involved in its production, propagation and storage. The main way to explain it is through the analysis of composition, stylistic techniques, materials, dimensions and other original data, historically fixed. Hypothesis: The portrait is constituent to the social relations. Justification: To explain its historical insertion. Theoretical and methodological aspects: Analysis of the integration between artistic and non-artistic forms and contents. Objective: To demonstrate the ideological character of the portrait. Obtained results: The portrait forms determine their aesthetic and plastic meanings, integrated with other ambits of life, for instance, the modern portrait has modern forms while the classic and academic portrait has classic and academic forms
Palavras-chave: Retrato
Ideologia
Pintura de retrato
Modernismo
Vanguardas históricas
Flávio de Carvalho
Ideology
Portrait painting
Modernism
Avant-garde
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: História
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em História
Citação: Golino, William. Modern portrait painting: its forms and meanings. 2010. 253 f. Tese (Doutorado em História) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13213
Data de defesa: 11-Jun-2010
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
William Golino.pdf21,93 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.