???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13212
Tipo do documento: Tese
Título: História, cultura e música em Belém: décadas de 1920 a 1940
Autor: Corrêa, Ângela Tereza de Oliveira 
Primeiro orientador: Matos, Maria Izilda Santos de
Resumo: Esta investigação focaliza Belém do Pará, entre as décadas de 1920 a 1940. Sob a perspectiva da História Cultural, busca recuperar outras experiências e sonoridades urbanas. Num momento de mudanças econômicas e culturais, os intelectuais paraenses procuraram delinear novas faces para cidade, fazendo-a adquirir contornos mais regionais. Em vez de Paris n a América, como as elites gostavam de chamá-la, passou a ser denominada a cidade morena, das mangueiras, do sol, da chuva, a Metrópole da Amazônia. Mulheres e homens circulavam pela cidade, e seus sons e ruídos poderiam ser ouvidos pelos moradores, demarcando territórios e se deixando visualizar cotidianamente na urbe. À noite, as ruas e praças eram invadidas pelos sons e cantos dos boêmios e músicos seresteiros, e uma representação idealizada e romântica desses sujeitos foi elaborada pelos intelectuais modernistas que dela participavam. Entretanto, a boemia não se restringia aos grupos seresteiros, outras práticas boêmias poderiam também ser vividas em espaços fechados. Enquanto as elites continuavam apegadas aos valores estéticos da Belle Époque, considerando a música erudita como a verdadeira arte musical, uma multiplicidade de sons, ritmos e timbres poderia ser ouvida na urbe e era criticada como popularesca e deturpadora da verdadeira arte musical. As canções, produzidas em sua maioria para o teatro de revista, contavam e cantavam sobre problemas políticos, econômicos e sociais enfrentados pelos populares. Gentil Puget, membro de uma geração de músicos de formação erudita imbuídos dos ideais modernistas, incorporou à sua produção artística o popular e o regional, buscando construir uma música que se pretendia demarcadora da identidade regional e nacional
Abstract: This investigation is focused in Belém, Pará, between the 1920s and 1940s. Under the perspective of Cultural History, it seeks to recover other urban experiences and sonority. In a moment of economic and cultural changes, the intellectuals from Pará attempt to delineate new faces for the city, making it acquire more regional contours. Instead of Paris in l America, as the elites liked to call it, it was called brunette city, city of the mango trees, of the sun, of the rain, the Metropolis of the Amazon. Women and men moved about the city, and their sound and noises could be heard by the dwellers, delimiting territories and allowing themselves to be seen daily in the town. At night, the streets and squares were invaded by the sounds and songs of the bohemian and serenading musicians, and an idealized and romantic representation of these subjects was elaborated by the modernist intellectuals that participated in it. However, bohemia was not restricted to serenading groups; other bohemian practices could also be lived in closed spaces. While the elites continued attached to the aesthetic values of the Belle Époque, considering the classical music as the true musical art, a multiplicity of sounds, rhythms and timbres could be heard in the town and was criticized as popular and distorting of the true musical art. The songs, produced in their majority for teatro de revista [Brazilian cabaret], told and sang about political, economic and social problems faced by the common people. Gentil Puget, member of a generation of musicians of classical background imbued of the modernist ideals, incorporated the popular and the regional to his artistic production, seeking to build a music that was intended as delimiting the regional and national identity
Palavras-chave: Música
Modernismo musical
Music
Musical modernism
Belem, PA -- Historia
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: História
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em História
Citação: Corrêa, Ângela Tereza de Oliveira. História, cultura e música em Belém: décadas de 1920 a 1940. 2010. 243 f. Tese (Doutorado em História) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13212
Data de defesa: 21-May-2010
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Angela Tereza de Oliveira Correa.pdf2,33 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.