???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13197
Tipo do documento: Dissertação
Título: O negro no mercado de trabalho: a reiteração da histórica exclusão na década de 1990 - sua expressão no ABC Paulista
Autor: Silva, Marcos Amâncio da
Primeiro orientador: Vieira, Vera Lúcia
Resumo: Os anos 90 foram marcados no mundo do trabalho pela reestruturação produtiva, decorrente das políticas econômicas neoliberais. A substituição de trabalho Taylorista e fordista pelo toyotismo geraram a exclusão de milhares de trabalhadores dos setores produtivos, restando aos que ficaram a submissão ao que se denominou flexibilização do trabalho. Ou seja, a submissão à subcontratação, à empreita de trabalhos e serviços temporários (formas de intermediação de mão-deobra), o retorno à produção a domicílio. Esta flexibilização que ampliou a exploração do trabalhador, afetou mais intensamente os negros, já inferiorizados historicamente, para o que incidem diversos fatores. O objetivo deste trabalho foi analisar as evidências desta discriminação que não apenas dá continuidade à desqualificação do trabalhador negro no mercado de trabalho, mas a amplia, incidindo diretamente em suas condições de vida e autoestima. Apesar do discurso oficial de garantia da inclusão social da população afrodescendente e de democratização do mundo do trabalho, a condição objetiva destes sujeitos sociais em termos de reconhecimento de condições iguais não se verifica. Para esta análise nos apoiamos em documentos vários, que vão desde dados estatísticos comprobatórios da manutenção desta condição de subalternidade, até discursos de empresários, sindicatos, governos, instituição financeira, além dos do movimento negro. Enfatizamos tais questões na região do grande ABC, onde analisamos a incidência da reestruturação produtiva na década de 1990 e as modificações ocorridas no mundo trabalho, onde se verifica a quase ausência da força de trabalho afro-descendente. Em conclusão observamos a reiteração de um padrão histórico de racismo, que em muito contribui para ampliar as já vigentes dificuldades de ascensão social, aprofundadas para todos nas condições da reestruturação produtiva
Abstract: The 90 s were marked by the productive restructuring of the labour market due to the neoliberal economic politics. The replacement of the Taylorism and Fordism methods of production by the Toyotism method generated the exclusion of thousands of workers from the productive sectors leaving for the remaining workers the submission to what was denominated work flexibility, that is, the submission to subcontracting, contraction of temporary services and labour (as means of intermediating labour) and the return to household production. Such flexibility, which has enlarged workers exploitation, affected more intensively the Africandescendants that have historically been inferiorized. The objective of this work was then to analyze evidences of such discrimination that not only continues to disqualify the African-descendant workers in the labour market but also amplifies it focusing directly in their life conditions and self-esteem. Despite the official discourse guarantees the social inclusion of the Africandescendant population and the democratization of the labour market, the objective conditions of these social subjects in terms of recognition of equal living conditions is not present. For this analysis, we have as support several documents that range from statistics data corroborating the maintenance of this subaltern condition, the discourse of businessmen, parties, governments, financial institutions and the discourses of the African-descendants movement. We emphasized such issues in the region of the ABC (which stands for Santo André, São Bernardo do Campo and São Caetano do Sul ) where we analyzed the incidence of the productive restructuring in the 90 s and the modifications that took place in the labour market where we have noticed almost an entire absence of the African-descendant as workforce. In conclusion, we observe a repetition of a historical pattern of racism that greatly contributed to enlarge the current difficulties of social ascent, deepened for those who are in conditions of productive restructuring
Palavras-chave: Discriminacao no emprego
Negros -- Emprego
Mercado de trabalho
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: História
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em História
Citação: Silva, Marcos Amâncio da. O negro no mercado de trabalho: a reiteração da histórica exclusão na década de 1990 - sua expressão no ABC Paulista. 2009. 121 f. Dissertação (Mestrado em História) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13197
Data de defesa: 18-Nov-2009
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Marcos Amancio da Silva.pdf821,99 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.