???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13196
Tipo do documento: Tese
Título: Institucionalização e modernização: o debate no Senado Federal entre Fernando Henrique Cardoso e Roberto Campos (1983 1989)
Autor: Melo, Wanderson Fabio de 
Primeiro orientador: Rago Filho, Antonio
Resumo: O presente trabalho estuda a produção de Roberto Campos e de Fernando Henrique Cardoso por meio da análise imanente. A hipótese é que Roberto Campos expressou o posicionamento dos setores financeiros e comerciais da burguesia brasileira, enquanto Fernando Henrique Cardoso representou parte dos grupos capitalistas industriais. Neste sentido, a tese se desenvolve em torno de quatro capítulos. No primeiro, estuda-se o engajamento de Cardoso e de Campos na política institucional, a construção de suas campanhas políticas ao Senado Federal, os seus programas e as relações de forças sociais envolvidas nesses processos. Ainda neste capítulo, discute-se o decurso intelectual de Roberto Campos no debate econômico brasileiro do pós-Segunda Guerra Mundial e a trajetória de Fernando Henrique Cardoso na construção do marxismo adstringido nas Ciências Humanas no Brasil. No segundo capítulo, problematiza-se as posições de Campos e Cardoso sobre o movimento pelas Eleições Diretas-Já , as forças sociais e políticas no final da ditadura militar e o remodelamento da forma de poder da autocracia burguesa. No terceiro capítulo, passa-se ao estudo das elaborações sobre o capitalismo presente nas obras dos autores. Situa-se o entendimento de Roberto Campos sobre a gênese do capitalismo a partir da usura, ademais, o processo de modernização se construiria a partir da subordinação ao capital financeiro internacional. Sobre a visão de Cardoso, observa-se o conceito de capitalismo mercantil-escravista e a sociedade patrimonialista patriarcal a fim de explicar a trajetória social e econômica do país e advogar a modernização. Pontua-se as diferenças entre os autores, mas se nota o núcleo teórico embasado nos trabalhos do sociólogo Max Weber. Por fim, no quarto capítulo, analisa-se as proposições sobre a Lei de Informática do Brasil dos anos 80 do século XX dos senadores em debate. As fontes para esta pesquisa foram os artigos na imprensa, nas revistas científicas, livros e os pronunciamentos no Senado Federal
Abstract: The present work study the production of Roberto Campos, and Fernando Henrique Cardoso through immanent analysis. The hypothesis is that Roberto Campos expressed the position of financial and commercial sectors of the Brazilian bourgeoisie. While Fernando Henrique Cardoso of the groups represented industrial capitalists. In this case, the thesis rising up about the four chapters. At first, we study the involvement of Cardoso and Campos in institutional politic, the making their politics campaign to Congress, their programs, and the relation of social class into this. Still in this chapter, iscussing the intellectual of Roberto Campos in the brazilian economy after the Second World War. And Fernando Henrique Cardoso s in the making "restricted marxism" in the Social Sciences in Brazil. The second chapter, will discuss the position of Campos and Cardoso about the politic movement by "Eleições Diretas-Já," the social class and political forces at the end of military dictatorship and change of the form of bourgeois power of autocracy. In the third chapter, passes to the study of elaborations on capitalism present in the author s work. It point out Roberto Campos s agreement with the genesis of capitalism since of averice, but besides, the process to modern at the moment from subordination to financial foreing capital. About the point of view of Cardoso, we can observe a concept of slavery-mercantile capitalism and the society "patriarchal patrimonial" to explain the social trajectory and economic of coutry and to defend the modernization. It points out the different between the authors, but we can note the theoric nucleus in the work of Max Weber sociologist. To finish, the fourth chapter analyzes the propositions on the Computer Law of Brazil in 80 s of the twentieth century in the Senate debate. The sources for this research were the articles of press, in scientific journals, books and speech s Congress
Palavras-chave: Modernização
Autocracia burguesa
Modernization
Bourgeois autocracy
Campos, Roberto -- 1917-2001
Cardoso, Fernando Henrique -- 1931-
Brasil -- Politica e governo
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: História
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em História
Citação: Melo, Wanderson Fabio de. Institucionalização e modernização: o debate no Senado Federal entre Fernando Henrique Cardoso e Roberto Campos (1983 1989). 2009. 435 f. Tese (Doutorado em História) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13196
Data de defesa: 13-Nov-2009
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Wanderson Fabio de Melo.pdf2,87 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.