???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13188
Tipo do documento: Dissertação
Título: A arte do improviso na poética de Geraldo Alves: o sertão ao som da viola
Autor: Costa, Maria José Ferreira da 
Primeiro orientador: Peixoto, Maria do Rosário da Cunha
Resumo: Essa pesquisa pretende discutir as transformações que a arte do improviso (a cantoria) sofreu ao longo do tempo, sobretudo no que diz respeito ao seu deslocamento entre o campo e a cidade. Em vista disso, proponho o reconhecimento da cantoria como uma expressão cultural de resistência. Nessa direção, tornou-se vital reconstituir a memória de Geraldo Alves e de pessoas que tiveram uma considerável interação com o seu criar poético. Desta forma, as fontes orais possibilitaram a identificação de muitas linguagens que entrelaçaram as vivências, os processos de preservação, as estratégias de sociabilidades e as mudanças dessa manifestação cultural nordestina, que sempre esteve imbricada de lembranças mediadas ora pelo espaço do campo, ora pelo espaço da cidade. O tema dessa pesquisa foi definido, principalmente, pela concepção da cultura popular vista em sua dinamicidade, que permitiu considerar as entrevistas dos repentistas e dos ouvintes como a fonte de informação central dessa pesquisa. Para tanto, foram usadas entrevistas (impregnadas de significados), para construir uma história capaz de pensar o presente como uma dimensão da transformação social daqueles que ficaram à margem da historiografia oficial, ou seja, pessoas que vivenciaram e fizeram sua própria historia. Além dos relatos orais, escolhi como fonte, panfletos de divulgação de cantorias, assim como o livro Entranhas da Terra, do poeta Geraldo Alves, além dos versos feitos de improviso e dos registros das conversas informais nos intervalos das cantorias. O objetivo das entrevistas a esses agentes sociais foi o de conhecer suas trajetórias de vida, e entender a percepção que eles trazem de cantorias e seus envolvimentos com essa arte, para compreender como suas lembranças são reconstruídas no presente. Os pressupostos teóricos dessa pesquisa estão ancorados na cultura popular, na história social e nos pressupostos da história oral. Autores como Hall, Benjamim, Portelli, Canclini, entre outros, foram fundamentais para este trabalho. Foi perceptível nesta pesquisa que, ao trocar suas experiências, os cantadores e o público tecem uma rede, através da narrativa da cantoria e reúnem fazeres e prazeres nos exercícios de rememorização. Ao mesmo tempo em que o corpo entra em ação, a mente aciona lembranças plantadas nesses solos férteis , de sementes e futuras recordações, o que garante a possibilidade de reprodução da memória. Outra constatação, nessa pesquisa, foi a de que a cantoria nos espaços urbanos, como em São Paulo, é uma prática de resistência que se tornou o fio que tece a identidade dos cantadores e de seu público, através da expressão de valores, de costumes, de lembranças, de sonhos e de desejos dos nordestinos que tiveram de deixar o campo com o sonho de uma vida melhor na cidade
Abstract: That research intended to discuss the transformations that art of the surprise, the singing, is passing in elapsing of the time in his displacement between the field and city. In view of that, I propose the recognition of the singing as a cultural expression of resistance. In that direction, he became vital to reconstitute Geraldo Alves' memory and of people that he interacts with yours to create poetic. This way, the oral sources made possible the identification of many languages that they interlaced the existences, the preservation processes, the strategies of sociability and the changes of that manifestation Northeastern cultural imbricate of memories brought that they in the spaces field / city. The theme of that research was defined, mainly, for the conception of the culture popular view in her dynamicity, that allowed to be considered the interviews of the abrupt and listeners as the central source of that research. For so much, I used the interviews as impregnated texts of meanings, trying to build a history capable to think the present as a dimension of the social transformation of those that were the margin of the official historiography, daily subjects that they live and they make her own one recounts. Besides the oral reports, I chose as source, pamphlets of popularization of singings as well as the book "Entranhas da Terra by Geraldo Alves. Verses were done of surprise and the register of the informal conversations in the intervals of the singings. My objective when I interviewed those social agents went to know their life paths, looking for to understand the perception that they bring of singings and their involvements with that art, in the attempt of understanding as their memories of the past are rebuilt in the present. The theoretical presuppositions of that research are anchored in the Popular Culture, in the Social History and in the presuppositions of the Oral History. Authors as Hall, Benjamin, Portelli, Canclini, among other, were fundamental for this work. I could notice in the research that when changing their experiences, the singers and the public they are going weaving a net, in the webs of the narrative singing, gathering do and pleasures in rememorization exercises. At the same time in that the body enters in action, the mind works memories "planted in those fertile soils", of seeds and future memories, guaranteeing the possibility to the reproduction of the memory. Verification, in that research, was that the singing in the urban spaces, like São Paulo, is a resistance practice that became the thread that weaves the singers' identity and his/her public, expressing values, habits, memories, dreams and desires of the Northeasterners that had to leave the field with the dream of a better life in the city
Palavras-chave: Cantoria
Narrativas orais
Resistência
Singing
Popular culture
Oral Narratives
Resistance
Alves, Geraldo -- 1947- -- Entranhas da terra -- Critica e interpretacao
Cultura popular
Improvisacao (Musica)
Narracao de historias
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: História
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em História
Citação: Costa, Maria José Ferreira da. A arte do improviso na poética de Geraldo Alves: o sertão ao som da viola. 2009. 145 f. Dissertação (Mestrado em História) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13188
Data de defesa: 16-Nov-2009
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Maria Jose Ferreira da Costa.pdf464,54 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.