???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/12606
Tipo do documento: Dissertação
Título: A sociabilidade como estratégia de saúde: o caso do grupo Melhor Idade
Título(s) alternativo(s): The sociability as a health strategy: the case of the Better Age group
Autor: Franco, Natália Aparecida de Meira 
Primeiro orientador: Côrte, Beltrina
Resumo: O presente estudo teve como objetivo principal analisar os benefícios das atividades culturais na melhoria da saúde de idosos participantes do grupo Melhor Idade da Obra Social Dom Bosco, situado no bairro de Itaquera/ São Paulo. Entre os objetivos específicos estão o levantamento do perfil sócio demográfico dos sujeitos, os níveis de pressão arterial dos mesmos e as atividades culturais realizadas. A abordagem metodológica da pesquisa foi quanti-qualitativa, e entre os procedimentos usados estão destacamos a entrevista semi-estruturada, gravada e transcrita pela pesquisadora, a mensuração da pressão arterial e o diário de campo. Foram selecionados nove sujeitos, dos quais sete mulheres, entre 70 e 76 anos, e dois homens, entre 70 e 71 anos, caracterizando a feminização da velhice . Os critérios de escolha foram: ter acima de 60 anos e apresentar antecedentes de hipertensão arterial. Em relação ao estado civil, uma mulher era solteira, três viúvas, uma casada e duas separadas; dos homens, um viúvo e um casado. Todos aposentados e católicos. Constatamos que a maioria foi alfabetizada no grupo Melhor Idade. Em relação aos níveis pressóricos, verificamos que na primeira semana, antes de iniciarem as atividades após as férias, um homem e uma mulher estavam com a pressão arterial de 150x90, e duas mulheres com 140x90, valores considerados como hipertensão arterial pela Sociedade Brasileira de Cardiologia. Na segunda semana, cerca de um mês após o início das atividades, todos os participantes apresentaram níveis normais: 130x80 em um homem e uma mulher; 130x70 em duas mulheres; 120x80 em um homem e três mulheres; e 120x70 em uma mulher. Dos resultados obtidos nenhum sujeito apresentou pressão arterial acima de 130x90, o que realmente comprova que a saúde melhorou após participar das atividades culturais. No decorrer da pesquisa de campo observamos que para compararmos a saúde percebida e a real, como também para ter dados da saúde dos sujeitos da pesquisa antes de entrarem no programa, pelo histórico de enfermagem, sentimos necessidade da realização da Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE). Estes resultados indicam que a saúde das pessoas idosas desta pesquisa melhorou ao manterem o controle da pressão arterial; melhorando, consequentemente, a sociabilidade o que se constatou nas respostas à pergunta sobre quais seriam os impactos das atividades culturais na melhoria da saúde e sociabilidade dos idosos do grupo Melhor Idade. Entender saúde como cultura é fundamental para a compreensão e vivência da extensão da vida humana, reconhecendo as pessoas idosas como sujeitos e, como tais, também como construtores culturais. As possibilidades de convivência e sociabilidade a partir das atividades culturais influem em seu novo modo de viver seu processo de envelhecimento
Abstract: The following study has as main objective to analyze the benefits of cultural activities in the improvement of elder´s health that are a part of the Better Age group from the Dom Bosco Social work, located in the Itaquera neighborhood/São Paulo. Through the specific goals there is the survey of the social demographic profile of the subjects, levels of the arterial pressure and the realized social activities. The methodological approach of the research was quantitative and qualitative, and through the used procedures it´s highlighted the semi-structured interview, taped and transcript by the researcher, the measurement of the arterial pressure and the field journal. It was selected 9 subjects, from which 7 women, between the ages of 70 and 76, and two men, between the ages of 70 and 71, characterizing the feminization of old age . The criteria of choice were: be over 60 years old and present history of arterial hypertension. Regarding their status, one woman was single, three were widowers, one married and two separated; regarding the men, one widower and one married. All of the subjects were retired and Catholics. It was found that the majority was alphabetized in the Better Age Group. Regarding the pressure levels, it was verified that in the first week, before initializing the activities after vacation, a man and a woman had the arterial pressure of 150X90, and two women with 140X90, values considered as hypertension by the Brazilian Cardiology Society. On the second week, about one month after the beginning of activities, all the participants presented normal levels: 130X80 in one man and one woman; 130X70 in two women; 120x80 in one man and in three women; and 120x70 in one woman. Of the obtained results none of the subjects presented arterial pressure above 130x90, which proves that their health improved after participating of the cultural activities. During the field-research we observed that to compare the perceived and the real health, as well as to get the health track of the subjects before they entered the program, through the nursing historic, we felt the need of the realization of the Nursing Assistance Systematization (SAE). These results indicated that the health of the elders who were part of this research improved or maintained in control of their arterial pressure; improving as a consequence the sociability which was found on the answers of the question which are the impacts of cultural activities in the improvement of health and sociability of the elders of the Better Age group. Understanding health as a culture is fundamental for the comprehension and experience of the human life extension, recognizing elders as subjects and also as cultural constructors. The possibilities of experience and sociability starting from the cultural activities influence in your new state of living your aging process
Palavras-chave: Sociabilidade
Grupo Melhor Idade
Sociability
Aging
Better Age group
Gerontology
Envelhecimento -- Aspectos sociais
Gerontologia
Idosos -- Saude e higiene
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::SERVICO SOCIAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Gerontologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Gerontologia
Citação: Franco, Natália Aparecida de Meira. The sociability as a health strategy: the case of the Better Age group. 2010. 105 f. Dissertação (Mestrado em Gerontologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/12606
Data de defesa: 27-May-2010
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Gerontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Natalia Aparecida de Meira Franco.pdf453,18 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.