???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/12413
Tipo do documento: Dissertação
Título: Quem cuidará de nós em 2030? percepção dos representantes das Secretarias de Saúde da Região Metropolitana de São Paulo
Autor: Kimura, Cleber 
Primeiro orientador: Côrte, Beltrina
Resumo: Esta investigação é um recorte da pesquisa de origem Método Delphi eletrônico para prospecção dos serviços/cuidados necessários ao idoso Quem cuidará de nós em 2030?, parceria da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP), Universidade de Brasília, Universidade Católica de Brasília e Escola de Artes e Ciências Humanas da USP, financiada pela FAPDF e Ministério da Saúde. Tem como objetivo compreender a percepção dos gestores do sistema público de saúde dos municípios da Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) a respeito dos cuidados e serviços disponíveis na atualidade e desejáveis para a população idosa em 2030. A abordagem metodológica escolhida deste recorte foi qualitativa, porque ela possibilitou compreender as questões subjetivas e singulares referentes ao cuidado manifestado pelos 39 entrevistados, representantes do serviço de saúde pública, gestores ou trabalhadores de saúde de seu município, de ambos os sexos. Para a análise do perfil dos entrevistados e seus discursos sociais em relação aos cuidados, utilizamos o Statistical Package for the Social Sciences (SPSS), o software NVivo, a técnica de análise de conteúdo de Laurence Bardin e o discurso social de Clifford Geertz. Dos 39 entrevistados (54% homens e 46% mulheres), entre 28 e 66 anos, 35% pertencem à classe trabalhadora das Secretarias de Saúde, indicados por seus superiores a responder a pesquisa; 65% gestores de saúde, não sendo necessariamente secretários; 35% dos gestores principais dos municípios não se dispuseram a colaborar e esclarecer o que vem sendo feito. Do total, 56,4% não têm nenhuma formação ou capacitação técnica em temas ligados à Gerontologia/Geriatria. Os gestores entrevistados adentraram o serviço público por nomeação para cargo de confiança ou concursos públicos. No primeiro caso, o principal interesse é agradar e dar satisfação primeiramente a seus padrinhos políticos e partidos. Entende-se o acolhimento como resolução de problemas de saúde; 82% estão insatisfeitos com os serviços especializados aos idosos oferecidos em seus municípios. Fato preocupante se pensarmos na velocidade na qual a população envelhece e na morosidade em que os serviços de saúde são ampliados, as políticas aprovadas e implantadas. Reconhecem que são incipientes os serviços e ações de saúde, oferecidos especificamente aos idosos do município; falta de recursos humanos; descontentamento com esferas superiores de poder por se considerarem reféns de divergências entre os governos federal, estadual e municipal responsáveis pelas verbas destinadas à saúde; forma de seleção dos funcionários e sua capacitação após a nomeação. Para 2030, desejam melhor infraestrutura de espaços coletivos e pessoal preparado; maior articulação entre as secretarias; escuta às necessidades e experiências dos mais velhos para a elaboração de políticas, projetos e equipamentos para os mesmos; maior comunicação e articulação entre as diferentes secretarias. O respeito foi a maior solicitação feita pelos representantes das Secretarias de Saúde da RMSP quando indagados como gostariam de ser cuidados em 2030, demonstrando a ausência do mesmo nos serviços oferecidos e geridos por eles. Se nada for feito, dificilmente o quadro mudará em futuro próximo
Abstract: The current study depicts part of the original research, Electronic Delphi Method in prospecting necessary service/care for the elderly Who shall take care of us in 2030? , in partnership with Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP), Universidade de Brasília, Universidade Católica de Brasília and Escola de Artes e Ciências Humanas da USP (Pontifical Catholic University at São Paulo PUC/SP, University of Brasilia, Catholic University of Brasilia and the School of Liberal Arts, at USP), sponsored by FAD-DF and the Ministry of Health, which intends to better understand how health public officials of São Paulo Metropolitan Area municipalities (Região Metropolitana de São Paulo - RMSP, in Portuguese) perceive currently available care and services, and, of those, which are viewed as appropriate and suitable for senior citizens in 2030. The qualitative methodological approach was used, as it facilitated to understand subjective and particular care related issues mentioned by the 39 female and male interviewees, all of them health public service officials, managers and workers in their city health departments. The Statistical Package for the Social Sciences (SPSS), NVivo software, Laurence Bardin s content analysis technique and Clifford Geertz s social discourse technique were used, in order to determine the interviewees profile and their social discourse towards care. Out of the 39 interviewees (54% male and 46% female), between 28 and 66 years old, 43.5% are health department workers, asked to participate in the study by their superiors; 56,5% are health managers, but not necessarily health civil secretaries; 87% of the top public health administrators in different cities made themselves unavailabe to cooperate and display information about what is being done. 58.9% of total interviewees had no technical qualification or were experts on gerontology/geriatrics. The interviewed officials were designated to work in public service out of trust or by way of civil service examination, the former being mainly interested in primarily pleasing their sponsors, either the political party and/or the politician who indicated them. Welcoming and treatment is understood as a solution for health problems, as far as eldercare is concerned; 82% are not satisfied with specialized care [Digite texto] 11 provided to the elderly in their towns, a matter of great concern, when we consider the population s fast ageing as opposed to how slow health services improve, and low long it takes for health politics and laws to be approved and implemented. It was acknowledged that the eldercare system offered in their cities is still at an early stage, there is a lack of human resources, a dissatisfaction with the upper levels of government, as they feel hampered by disagreements towards the allocation of health funds among city,state and federal governments; how personnel is recruited and qualified after being nominated. For 2030, they wish a better infrastructure in public spaces, more qualified personnel, greater collaboration among health departments, listening to the needs and the experiences of the elderly in creating new health policies, projects and equipments for themselves, reenforcement of communication and articulation among different public health departments. When asked how they would like to be treated in 2030, RMSP health officials most frequent request was with respect , a clear confirmation of the actual lack of it in the care and services which they are responsible for nowadays. If no actions are taken, this scenario shall almost certainly remain the same
Palavras-chave: Serviços públicos
Cuidados
Longevidade
Saúde
Idosos
Acolhimento
2030
Public services
Care
Longevity
Health
Elderly
Shelter
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::SERVICO SOCIAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Gerontologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Gerontologia
Citação: Kimura, Cleber. Quem cuidará de nós em 2030? percepção dos representantes das Secretarias de Saúde da Região Metropolitana de São Paulo. 2012. 128 f. Dissertação (Mestrado em Gerontologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2012.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/12413
Data de defesa: 19-Oct-2012
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Gerontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Cleber Kimura.pdf3,68 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.