???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/1232
Tipo do documento: Dissertação
Título: Administração de condomínios residenciais verticais: a reimaginação do cotidiano
Autor: Leme, Maria Antonia de Abreu Sampaio
Primeiro orientador: Covre, Maria de Lourdes Manzini
Resumo: Um dos principais objetivos desta dissertação é medir as conseqüências do profundo enraizamenro da casa no nosso inconsciente, enquanto arquétipo de moradia - segundo a visão de Bachelard- e que tem provocado resistências culturais, quando não rejeição, aos tipos de residência próprios da verticalização. Solidária à idéia de casa existe a de comunidade, a ponto de imaginarmos que edifícios de apartamentos sejam comunidades verticais. A realidade, porém, é bem outra, os apartamentos filiam-se a um conceito sui-generis de propriedade privada com destaque para a extrema valorização da privacidade, cujo desconhecimento tem provocado conflitos, próprios e exclusivos da vida em condomínio. O condomínio, instituto jurídico novo, é normatizado pela Lei 4.591/64, que estabelece os direitos e deveres dos condôminos, e fornece elementos para a formação de duas sub-culturas, permeadas por valores de classe e visão de mundo: a sub-cultura administrativa, e a sub-cultura de vida, estruturantes da cultura organizacional de condomínios residenciais verticais. No entanto, falta aos condôminos de classe média, despolitizados, et pour cause sujeitos a administrações autoritárias, o conhecimento e uso de instrumentos de participação, além de uma associação da categoria, que surpreendentemente não existe. A reimaginação do cotidiano nesses espaços intramuros começa pela necessidade de uma reformulação realista dos conceitos de comunidade, vizinhança, participação e cidadania. Como resultado dessa reimaginação, um novo equilíbrio de forças e uma nova cultura organizacional surgirão
Abstract: One of this dissertation main goals is to evaluate the unconscious deep-rooted concept of house as the archetype of residence- in the Bachelard'svision - with the consequent cultural resistance, if not rejection to the typical vertical residences. Associated to the idea of house there is the idea of community, to the point that we suppose an apartment building as a vertical community. The reality, however, is totally different, the apartments are affiliated to a sul generis concept of private property and to a extreme valorization of privacy, witch misunderstanding is the cause of the typical and exclusive conflicts of the living in condominium. The condominium, a new jurídical institute, normalized by the law 4591/64, determine the rights and duties af the joint owners, and provide the elements to the formation of two sub-cultures, permeated by class values and world visions: the administrative sub-culture and the 1iving sub-culture, structuralizers of the organizational culture of the vertical residencial condominium. Today, for the middle class home owners, not politicalized, et pour cause subjected to authoritarian administrations, lacks the knowledge and usage of the participative instruments and a class association, that do not yet existo The reimagination of the quotidian in this interwall spaces starts by the necessity of a realistic reformulation of the concepts of community, neighborhood, participation and citizenship. As an effect of this reimagination, a new balance of power and a new organizational culture will arise
Palavras-chave: Comunidades verticais
Vertical community
Condominios (Habitacao) -- Administracao
Edificios de apartamentos
Cultura organizacional
Residenciais verticais
Administracao de Empresas
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Administração
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Administração
Citação: Leme, Maria Antonia de Abreu Sampaio. Administração de condomínios residenciais verticais: a reimaginação do cotidiano. 1995. 252 f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1995.
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/1232
Data de defesa: 31-Jan-1995
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Administração

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
maria leme.pdf7,99 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.