???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/12277
Tipo do documento: Dissertação
Título: Tabagismo e ingesta alcoólica: prevalência em professores, teleoperadores, cantores e atores
Título(s) alternativo(s): Smoking and alcohol intake: prevalence among teachers, call center operators, singers and actors
Autor: Puhl, Andréia Estér 
Primeiro orientador: Andrada e Silva, Marta Assumpção de
Resumo: INTRODUÇÃO: Para os profissionais, que no seu instrumento de trabalho têm a voz, o bem-estar vocal é de grande importância. Hábitos como o tabagismo e a ingesta de bebidas alcoólicas podem influenciar, de forma negativa, a saúde vocal destes indivíduos. OBJETIVO: Determinar e comparar a prevalência de tabagismo e ingesta alcoólica em professores, teleoperadores, cantores e atores. MÉTODOS: A amostra foi composta por profissionais da voz do banco de dados do grupo de pesquisadores do Ambulatório de Artes Vocais da Santa Casa de São Paulo. Foi aplicado um Questionário de Identificação de Hábitos de Saúde Vocal em 400 sujeitos, distribuídos em: 100 professores, 100 teleoperadores, 100 cantores e 100 atores. Do total do grupo, 235 eram mulheres e 165 homens, com média de 30,3 anos de idade. Para este estudo, foram selecionadas duas questões que investigaram o tabagismo e a ingesta alcoólica. RESULTADOS: No total do grupo analisado, 19,4% eram tabagistas, 26,1% homens e 14,5% mulheres. A ingesta alcoólica foi referida por 43,8% dos participantes, 49,7% homens e 39,7% mulheres. A faixa etária, com prevalência maior de tabagismo e ingesta alcoólica, foi de 16 a 25 anos, 46,2% e 40,6%, respectivamente. A prevalência de tabagismo nos teleoperadores foi de 25%, nos atores, 24%, nos professores, 18% e nos cantores, 11%. Quanto ao sexo, a prevalência de tabagismo foi maior nos teleoperadores masculinos (38,2%). O tabagismo, segundo a profissão e faixa etária, foi mais prevalente nos atores (35,7%), dos 36 a 45 anos. A ingesta alcoólica foi referida pelos atores (55%), teleoperadores (45%), cantores (40%) e professores (35%). A ingesta alcoólica, segundo o sexo, foi mais elevada entre os atores masculinos (64,7%) e na faixa etária entre 36 a 45 anos, 71,4%. CONCLUSÃO: Dentre os quatro grupos de profissionais da voz analisados, a prevalência de tabagismo foi maior no grupo dos teleoperadores, e em relação à ingesta alcoólica, no grupo de atores
Abstract: INTRODUCTION: For professionals who have the voice as their main tool of work, the vocal welfare is very relevant. Habits such as smoking and alcohol intake may influence negatively the vocal health of these individuals. OBJECTIVE: To determine and compare the prevalence of smoking and alcohol use among teachers, call center operators, singers and actors. METHODS: The sample was composed by voice professionals of the database of the group of researchers from the Clinic of Vocal Arts at Santa Casa, São Paulo. A questionnaire of Identification of Vocal Health Habits was answered by 400 subjects, divided into: 100 teachers; 100 call center operators; 100 singers and 100 actors. The total group was formed by 235 were women and 165 men, mean age 30.3 years. For this study two questions that investigate smoking and alcohol consumption were selected. RESULTS: In the group of 400 subjects, 19.4% were smokers, 26.1% men and 14.5% women. The alcohol consumption was reported by 43.8% of the participants, 49.7% men and 39.7% women. The group with higher prevalence of smoking and alcohol intake was aging between 16-25 years, 46.2% and 40.6% respectively. The prevalence of smoking for call center operators was 25%, for actors, 24%, teachers, 18% and singers 11%. Regarding gender the prevalence of smoking was higher in male call center operators (38.2%). Cigarette smoking, according to profession and age, was more prevalent among actors (35.7%) aging between 36-45 years. The alcohol intake was reported by the actors (55%), call center operators (45%), singers (40%) and teachers (35%). The alcohol intake considering gender was higher among male actors (64.7%) and aging between 36-45 years it was 71.4%. CONCLUSION: Among the four groups of voice professionals analyzed, smoking prevalence was higher in the group of call center operators and related to alcohol intake the prevalence was higher in the group of actors
Palavras-chave: Voz
Tabagismo
Bebidas alcoólicas
Voice
Smoking
Alcoholic beverages
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FONOAUDIOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Fonoaudiologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Fonoaudiologia
Citação: Puhl, Andréia Estér. Tabagismo e ingesta alcoólica: prevalência em professores, teleoperadores, cantores e atores. 2010. 58 f. Dissertação (Mestrado em Fonoaudiologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/12277
Data de defesa: 28-Jul-2010
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Fonoaudiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Andreia Ester Puhl.pdf616,43 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.