???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/12030
Tipo do documento: Dissertação
Título: A voz na mise en scène: o filme Cidade de Deus sob a escuta fonoaudiológica
Título(s) alternativo(s): Voice in mise en scène
Autor: Amaral, Vitória Rocha Prado
Primeiro orientador: Ferreira, Léslie Piccolloto
Resumo: Introdução: Os elementos da linguagem cinematográfica são criativamente colocados em contato uns com os outros e dessa relação surgem novos significados. Todos esses elementos formam a mise en scène. Objetivo: Ao partir da investigação sobre a produção do filme Cidade de Deus, o objetivo deste trabalho é analisar como a voz - loudness, velocidade, entoação, prolongamento e pausa - se relaciona com os demais elementos da linguagem cinematográfica - interpretação, cenário, iluminação, figurino, cores, velocidade e movimentos da câmera, montagem, trilha musical e outros sons - em três trechos do filme e verificar os efeitos dessa relação na mise en scène. Método: A primeira parte traz um LEVANTAMENTO DO CONTEXTO do filme Cidade de Deus, que se refere à investigação dos momentos de pré-produção, produção e pós-produção, incluindo entrevista com as fonoaudiólogas que trabalharam no filme. A segunda parte traz a ANÁLISE DE TRECHOS do filme em que os elementos da dimensão visual analisados foram: câmera (movimentos, velocidade, planos), fotografia (cenário, cores, iluminação), figurino e montagem, e os elementos da dimensão auditiva foram: voz (loudness, velocidade, entoação, prolongamento e pausa), sound effects e trilha musical. Resultados: Os atores não trabalharam com o texto (roteiro) e por isso não memorizaram ou fizeram marcações de ações ou recursos vocais. Foi um trabalho livre com a máxima valorização da atuação do ator, em que os outros elementos se adaptaram à interpretação. A voz foi trabalhada pelas fonoaudiólogas com alguns atores para que esses pudessem se fazer entender devido a alterações de articulação e projeção. No trecho 1 é estabelecida uma relação intrínseca da velocidade, loudness e entoação aos movimentos da câmera, ao ritmo da interpretação, à montagem, às cores, à iluminação, ao figurino, à música e aos sons. No trecho 2 as vozes acompanham o ritmo da interpretação e da montagem, possuem dinâmicas diferenciadas que expressam as características de cada uma das personagens. A situação cênica e a voz privilegiaram a personagem Zé Pequeno demonstrando sua força, impondo sua subjetividade, interferindo por meio das entoações, pausas, loudness e velocidade, em todas as outras personagens presentes. No trecho 3, dividido em três partes, foi possível observar que a linguagem cinematográfica, a interpretação e as vozes se modificam em cada uma delas. Conclusão: O filme analisado foi realizado seguindo uma diferenciação de linguagem em cada uma das partes da história e, dessa forma, o roteiro, a cinematografia, as músicas, a montagem, a interpretação, assim como a voz, seguiram um estilo específico em cada uma delas. A análise possibilitou pensar num trabalho fonoaudiológico com o ator para além do texto, que poderia ser realizado para que o ator, ao ativar alguma experiência vivida por ele, análoga à experiência que precisa vivenciar em cena, encontrasse gestos e manifestações vocais resultantes dessas experiências psíquicas ou emocionais. A técnica entraria para lapidar esse estado anterior e fundamental no trabalho do ator. O texto (palavras) surgiria de um outro texto, tecido pelas intenções, idéias, emoções e sentimentos, ou seja, o texto e a voz nasceriam do subtexto
Abstract: Introduction: The elements of movie language are creatively combined together and from this relationship, new meanings are created. All these elements form the mise en scène. Objective: Based on the investigation of the movie production City of God, the purpose of the present study was to analyze how voice - loudness, speed, intonation, prolongation and pauses - is related with the other elements of movie language - interpreting, scenic design, lighting design, costumes, colors, camera speed and movement, editing, soundtrack and other sounds effects - in three excerpts of the movie and to check the effects of this relationship with the creation of the mise en scène. Method: The first part was a Survey of the Context of the film City of God referring to the investigation of pre-production, production and post-production, including interviews with the speech and voice therapists that worked for the movie. The second part shows the Analysis of Excerpts of the movie in which the analyzed elements of the visual dimension were: camera (movement, speed, plans), art (scenic design, colors, lighting design), costumes and editing, and the elements of auditory dimension were: voice (loudness, speed, intonation, prolongation and pauses), sound effects and soundtrack. Results: The authors did not work with the script and for this reason they did not memorize or mark actions or vocal resources. It was a free work that valued the performance of each actor, and the other elements got adapted to the interpretation. Speech and voice therapists worked with the voice of some authors so that they could make themselves understood in spite of articulation and voice projection problems. In Excerpt 1, there is an intrinsic relationship of speed, loudness and intonation and camera movement, pace of interpreting, editing, colors, lighting design, costumes, soundtrack and sound effects. In Excerpt 2, voices follow the pace of interpretation and editing, and have a different dynamic structure that expresses the characteristics of each character. The scenic design and the voice favor the character of Ze Pequeno, demonstrating his strength and showing his subjectivity, interfering by intonation, pause, loudness and speed of all other characters present in the scene. In Excerpt 3, divided into 3 parts, it was possible to observe that the movie language, interpretation and voice were modified in each of them. Conclusion: The assessment of the movie followed language differentiation in each one of the parts of the plot and, thus, the script, the moviemaking, songs, editing, interpretation and voice followed a specific style in each of them. The analysis led us to wondering that the speech and voice support provided to actors could go beyond the text, which would be triggered by similar experiences already lived by the actor, producing gestures and vocal manifestations resulting from these psychological or emotional experiences, and the technique employed would refine this previous and essential state of actors' work. The text (wording) would surface from other texts, formed by intentions, ideas, emotions and feelings, that is, text and voice would arise from the subtext.
Palavras-chave: Fonoaudiologia
voz
cinema
arte
Speech
language and hearing sciences
voice
motion pictures
art
Cidade de Deus (Filme) -- Critica e interpretacao
Cinema -- Linguagem
Voz
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FONOAUDIOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Fonoaudiologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Fonoaudiologia
Citação: Amaral, Vitória Rocha Prado. Voice in mise en scène. 2006. 176 f. Dissertação (Mestrado em Fonoaudiologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2006.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/12030
Data de defesa: 29-Mar-2006
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Fonoaudiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
VitoriaAmaral.pdf1,03 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.