???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/11959
Tipo do documento: Tese
Título: Canto popular e erudito: características vocais, ajustes do trato vocal e desempenho profissional
Autor: Loiola, Camila Miranda 
Primeiro orientador: Andrada e Silva, Marta Assumpção de
Resumo: A voz cantada, em seus diferentes gêneros, apresenta características individuais da voz, exigências e demandas que devem ser respeitadas. Objetivos: analisar as características vocais e a configuração do trato vocal em cantores profissionais populares e eruditos do sexo masculino; e comparar o índice de desvantagem vocal de ambos os gêneros musicais por meio dos protocolos Índice de Desvantagem Vocal no Canto Moderno (IDCM) e Clássico (IDCC), dados demográficos e a presença ou ausência de queixa vocal autorreferida. Método: a tese é composta por dois estudos distintos. O primeiro é uma avaliação acústica e dos ajustes do trato vocal glótico e supraglótico de 20 cantores profissionais do sexo masculino, 10 populares e 10 eruditos tenores, durante emissão de vogal [e] sustentada em tom habitual de fala, um trecho de canto diferente para cada gênero e fala semidirigida. O segundo estudo constou da comparação dos protocolos IDCM e IDCC em 132 cantores profissionais, 74 populares e 58 eruditos, com o sexo, a idade, o tempo de atuação profissional e a presença ou ausência de queixa vocal autorreferida. Resultados: no estudo 1, cantores populares tiveram a frequência fundamental f0 e o formante F1 mais baixos do que os eruditos; F2 foi maior nos cantores populares, o que indicou menor ocorrência de constrição faríngea. Nos eruditos, houve diminuição de F2 pelo deslocamento posterior de base de língua; F3 foi maior nos eruditos, indicativo de brilho e a presença do formante do cantor, verificado em F3 e F4 e na análise de longo termo apenas nos eruditos. Quanto à curva declínio espectral, ambos os grupos apresentaram maior declínio no canto em comparação à fala, sugestivo de emissão cantada com menos tensão, com curvas mais planas nos eruditos. Na configuração do trato vocal, pregas vocais foram melhor visualizadas nos cantores populares, em decorrência da ausência de constrição supraglótica. A maioria deles apresentou pregas vocais estiradas e coaptação glótica completa no canto. Nos eruditos, maior ocorrência de constrição supraglótica e faríngea. No estudo 2, não houve correlação dos escores IDCM e IDCC com o sexo e a idade dos cantores de ambos os grupos; o tempo de experiência profissional teve relação com escores total e das subescalas incapacidade e defeito do IDCM; as subescalas incapacidade, desvantagem e defeito apresentam relação entre si, no IDCM e no IDCC. Considerações finais: Cantores populares e eruditos se comportam de maneira distinta em vários aspectos, fato verificado tanto na acústica e no ajuste do trato vocal. Além disso, quanto ao seu desempenho profissional, o impacto de uma dificuldade ou problema vocal interfere de formas diferentes entre os dois gêneros e todos esses aspectos dependem da demanda de trabalho, da experiência do cantor, do requinte exigido por cada gênero musical e também pela maneira como cada sujeito lida com suas questões vocais
Abstract: The different genres of the singing voice present vocal features, specific requirements and demands that must be seen. Objectives: To analyse the vocal chacacteristics and vocal tract configuration of popular and erudite professionakl singers, and to compare their voice handicap index by the protocols Modern Voice Handicap Index (MVHI) and Classical Voice Handicap Index (CVHI) with demographics characteristics and the presence or absence of self-reported vocal complaints. Method: this thesis consists of two separated studies. The first one is about an evaluation of acoustic data and glottic and supraglottic vocal tract adjustments of 20 professional male singers, 10 popular and 10 erudite tenors, during sustained vowel [e] in habitual speech, vowel [e] from passage of two different songs for each genre, and semidirected speech. The second study consisted of a MVHI and CVHI comparison with 132 professional singers, 74 of them were popular and 58, erudite, comparing with sex, age, time of professional experience in singing ant the presence ou absence of self-reported complaints. Results: In study 1, popular singers had lower fundamental frequency (f0) and formant F1 than the erudite singers; F2 was higher among popular singers, which indicated a lower incidence of pharyngeal constriction. In erudite singers, was detected a F2 decrease because of a posterior displacement of the tongue base; F3 was higher among erudite singers, indicative of brightness and the presence of singer's formant; only among erudite singers were detect F3 and F4 peaks on the long term average strectrum. Regarding the spectral curve decline, both groups showed greater decline in the singing compared to speech, suggestive that the singing emission had less tension, with curves flatter us erudite. About the vocal tract configuration, vocal folds were better visualized in popular singers, due to the absence of supraglottic constriction. Most of them had stretched vocal folds and the glottal closure was complete. In erudite singers ther was a higher incidence of supraglottic and pharyngeal constrictions. In study 2, there were no correlation scores of MVHI and CVHI with sex and age from both groups; the professional experience was related to total scores and the MVHI subscales; the subscales disability, disadvantage and defect presented relationship each other in MVHI and CVHI. Conclusions: popular and erudite singers behave differently in many respects, and it was verified in both acoustics and the vocal tract adjustments. Furthermore, regarding their job performance, the impact of a vocal problem or difficulty interferes differently between the two genders and all these aspects depend on the professional demand, the singer s experience, the finesse required for every musical genre and also by how each individual deals with their vocals issues
Palavras-chave: Voz
Qualidade da voz
Acústica da fala
Voice
Voice quality
Speech acoustics
Speech, Language and hearing sciences
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FONOAUDIOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Fonoaudiologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Fonoaudiologia
Citação: Loiola, Camila Miranda. Canto popular e erudito: características vocais, ajustes do trato vocal e desempenho profissional. 2013. 108 f. Tese (Doutorado em Fonoaudiologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/11959
Data de defesa: 1-Mar-2013
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Fonoaudiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Camila Miranda Loiola.pdf1,39 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.