REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Filosofia
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/11578
Tipo: Dissertação
Título: A alienação do indivíduo em Max Horkheimer
Autor(es): Tourinho, Leila Silvia Latuf Seixas
Primeiro Orientador: Gagnebin, Jeanne Marie
Resumo: O presente trabalho busca analisar os fenômenos da alienação do indivíduo nas obras de Max Horkheimer, tomando como alicerce os fenômenos da alienação descritos por Karl Marx em Manuscritos econômico-filosóficos. O objetivo do estudo é mostrar que as relações de produção descritas por Marx repercutem sobre outras relações que permeiam a vida social do indivíduo. Essa hipótese é analisada à luz do pensamento horkheimeriano, e apoiada nas transformações sociais e históricas nas quais o indivíduo viu-se inserido. Primeiramente, analisam-se alguns ensaios da década de trinta, que, ao pontuar tais ocorrências, retratam as contradições sociais, mas também a esperança de que os conhecimentos efetivos pudessem alavancar a transformação da sociedade. Posteriormente, debruçado sobre a barbárie ocorrida na década de quarenta e no Estado cada vez mais fortalecido, Horkheimer lança um olhar mais pessimista em seus novos ensaios, traduzindo em reflexões a racionalização dominante do pensamento e a indiferenciação do indivíduo no mundo moderno. Nesse sentido, a questão que direciona o desenvolvimento deste trabalho é mostrar o estatuto filosófico que o conceito de indivíduo e sua consequente alienação ocupam no pensamento do filósofo, bem como mostrar a contradição da razão, cada vez mais confiante, fortalecida e servindo aos interesses do indivíduo e, ao mesmo tempo, tornando-o enfraquecido na tarefa de servir à humanidade. Enfatizar que a razão encontra-se eclipsada e não destruída permite creditar ao autor a confiança que deposita no indivíduo, na condução de uma vida humana digna
Abstract: This paper seeks to analyze the phenomena of the individual‟s alienation in the works of Max Horkheimer, taking as a base the phenomena of alienation described by Karl Marx in the Economic Philosophical Manuscripts. The objective is to show that the production relations described by Marx are rebound on other relationships that permeate the individual‟s social life. This hypothesis is examined in the light of Horkheimer‟s thoughts, and sustained by the social and historical transformations in which the individual found themselves inserted. First, some essays from the thirties are analyzed, they retract social contradictions by pointing such occurrences, but they also portray the hope that effective knowledge could promote the social transformation. Later, reflecting about the barbarism that occurred in the forties and about the increasingly strengthened state, Horkheimer takes a more pessimistic look in his new essays, translating into reflections the rationalization of the dominant thought and the non differentiation of the individual in the modern world. In this sense, the question that drives the development of this work is to show the philosophical statute which the concept of individual and its subsequent alienation occupy in the philosopher‟s thoughts, as well as show the contradiction of reason, more and more confident, empowered and serving the individual interests and at the same time, making it weak in the task of serving humanity. Emphasize that the reason is eclipsed and not destroyed credit to the author the trust he places in the individual to conduct a dignified human life
Palavras-chave: Max Horkheimer
Teoria crítica
Alienação
Indivíduo
Sociedade
Razão
Critical theory
Alienation
The individual
Society
Reason
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Filosofia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Filosofia
Citação: Tourinho, Leila Silvia Latuf Seixas. A alienação do indivíduo em Max Horkheimer. 2011. 142 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2011.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/11578
Data do documento: 28-Set-2011
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Filosofia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Leila Silvia Latuf Seixas Tourinho.pdf1,09 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.