???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/11564
Tipo do documento: Tese
Título: Schopenhauer: uma filosofia do limite
Autor: Rodrigues Júnior, Ruy de Carvalho 
Primeiro orientador: Ibri, Ivo Assad
Resumo: A presente tese tem por objetivo apresentar e justificar a hipótese de que a noção de Vontade na filosofia de Schopenhauer é melhor compreendida quando considerada como uma hermenêutica da Representação. Ela defende que o diálogo com a parte teórica da filosofia kantiana, assim como a distinção operada por Schopenhauer entre ser subjetivo e objetivo e consideração subjetiva e objetiva são fundamentais na construção do pensamento único de Schopenhauer. Analisando a relação entre filosofia e sabedoria no pensamento deste último propõe-se, através da noção de passagem (Übergang) e do que chamamos de tese da inteligibilidade inversa na Metafísica da Natureza e no processo de objetivação da Vontade no mundo, interpretar a filosofia de Schopenhauer como uma filosofia do limite. Esta deve, então, tornar possível a articulação tanto da relação entre Vontade e Representação quanto da filosofia com aquilo que se poderia chamar de sabedoria
Abstract: The purpose of the present study is to introduce and justify the hypothesis that the notion of Will in Shopenhauer s philosophy is better understood when considered as a hermeneutics of Representation. It is defended that the dialogue with the theoretical part of Kant s philosophy, as well as its distinction, operated by Schopenhauer as objective and subjective being and subjective and objective consideration are fundamental issues while constructing Schopenhauer s single thought. By analyzing the relationship between the philosophy and wisdom of Schopenhauer s thought, through the notion of transition (Übergang) and through what we call reverse intelligibility thesis on Metaphysics of Nature and on the process of the objectification of the Will in the world, we intend to interpret Schopenhauer s philosophy as the philosophy of limit. This way, we would make possible the articulation of both the relationship between Will and Representation, and the philosophy with what could be named as wisdom
Palavras-chave: Vontade
Representação
Passagem
Limite
Will
Representation
Transition
Limit
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Filosofia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Filosofia
Citação: Rodrigues Júnior, Ruy de Carvalho. Schopenhauer: uma filosofia do limite. 2011. 303 f. Tese (Doutorado em Filosofia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/11564
Data de defesa: 15-Jun-2011
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Filosofia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ruy de Carvalho Rodrigues Junior.pdf1,24 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.