Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/10651
Tipo do documento: Dissertação
Título: Os professores e a qualidade do ensino: a escola secundária paulista (1946-1961)
Autor: Fonseca, Sílvia Asam da 
Primeiro orientador: Toledo, Maria Rita de Almeida
Resumo: Esse é um estudo sobre a expansão do ensino secundário paulista do ponto de vista do debate sobre a qualidade do ensino. Para atingir seus objetivos, essa dissertação se propõe a analisar as alterações nas leis que regeram o ensino secundário desde 1942, ano da publicação da Lei Orgânica do Ensino Secundário, e 1961, ano da promulgação da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Esse período tem uma característica especifica, sobre tudo após 1946, ano da promulgação da Constituição brasileira após a queda do Estado Novo. Apesar da Constituição de 1946 remeter as questões educacionais para uma Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, esta só foi implantada 15 anos depois de proposta. Assim, a Lei Orgânica do Ensino Secundária, criada e publicada na época do Estado Novo, continuou em vigor mas, sendo permanentemente alterada pelas necessidades da sociedade que se transformava rapidamente e, pelos diversos projetos políticos, conforme a situação do momento. Algumas das tendências verificadas neste período foram as ações tanto do poder Executivo quanto do Legislativo rumo às chamadas Leis de Equivalência entre os vários ramos do ensino médio. a expansão das unidades de ensino secundário e a convivência entre escola pública e escola particular. Envolvida em um enorme jogo de interesses, a educação secundária ocupou posição de destaque em significativo número de revistas e jornais. Esse debate nos meios de comunicação traduzia a perplexidade do momento que, de grande expansão exigia profissionais capazes de ocupar os postos de trabalho abertos. A formação desses profissionais tornou-se uma questão polêmica, juntamente com a forma da expansão das unidades de ensino. Conseqüência desse debate, a qualidade de ensino e as necessidades de mudança na escola reaparecem, juntamente com as questões relativas à necessidade de mudança de currículo, melhoria das instalações escolares e a qualidade na formação dos alunos. Para além destes problemas, um outro mais difuso perpassou todo o período. Para que formar alunos na escola secundária? Seria ela um caminho para a universidade ou, uma etapa importante na formação ria pessoa humana? Estas questões continuam, ainda hoje, no centro das discussões sobre ensino secundário. Este trabalho também, analisa as conseqüências para a escola secundária dos vários processos concomitantes de urbanização e expansão da escola no caso da cidade de São Paulo. Comparando a lei federal, as ações estaduais e a voz dos professores, com o objetivo de compreender a história de professores secundários do período e compreender como organizaram suas vidas e carreiras, suas práticas de sala de aula, sua formação profissional dentre outros temas. É um trabalho que lida com história oral temática e tenta compreender as múltiplas formas de se caracterizar uma escola de qualidade
Abstract: This study concerns both the expansion of secondary schools in São Paulo and all the debates related to the quality of teaching. In order to reach the objectives, it analyses the changing in educational law through all the legal devices available in the period from 1942, when the Organic Law of the Secondary School was first publishes and 1961, year when the Law the established the main Directions and Basis on the National Education was finally voted in the National Congress The period from 1946 up to 1961 has a specific characteristic, which is the absence of a general law for education. This is because since the fall of the dictatorship of Getúlio Vargas, the new constitution didn't really stated the basis of the national education but pointed to the need of a further education act to solve the problem. It happens that this law was not voted until the year of 1961. In these 15 years, the changing of government and the debates both in congress and in the media were rea11y tough. Still classroom were taught and students and teachers had to face every day life therefore an enormous amount of ordinary legislation were produced in the period. Some of the tendencies of the period were evident1y in the actions of its agents such as ministers, congress leaders, journalists, scholars and members of the educational staff. One of the main problems was the complete impossibility of changing from one branch of studies to the Other.The secondary school as a part of the medium level of Brazilian education system excluded most of the Brazilian youth out of the co11eges and universities. Therefore, several laws were made to make it possible for the students to change their course in the medium level from one branch to another. These are the Equivalence Laws. Along with the many interested the evolved the secondary school, education occupied a great space in journals, newspapers and magazines of the period. These debates are full of perplexities and reaches some quite important issues: the expansion of the number of students in the secondary school, the increasing number of 5chools itself, the differences within schools and the problems of forming teachers to occupy these new job offers. As a consequence of a11these changes in a very recently urban society, the needs of change school itself, its laws, its curricula along with the material needs of better facilities and the quality of education offered were in the main concerns of the educational community and also of a great deal of the urban population. Far beyond these problems, there is a main concern that up to now is not quite decided for the society. What is the main task of a secondary study? Why is it? Would it be to prepare students to college and university, to built the human person or both? This essay tries to analyze the consequences of a11these questions comparing federal and state laws to the memories of the teachers who were on the secondary classrooms at that period. Their career and professional choices are investigated along with their professional performance in that period from the point of view of their own representation of what would be a "good school". It deals with memories and oral history and tries to understand the multiple ways of seeing a school that is considered "good"
Palavras-chave: legislação secundária
formação de professores
memórias
ensino secundário
história da educação
Educacao -- Leis e legislacao -- Sao Paulo (estado)
Educacao: Historia, Politica, Sociedade
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Educação
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: História, Política Sociedade
Citação: Fonseca, Sílvia Asam da. Os professores e a qualidade do ensino: a escola secundária paulista (1946-1961). 2004. 258 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2004.
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/10651
Data de defesa: 30-Dez-2004
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: História, Política Sociedade

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
silvia asam.pdf18,38 MBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.