???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/10394
Tipo do documento: Tese
Título: A educação dos sentidos no método de ensino intuitivo e o caso das escolas públicas isoladas de São Paulo (1889-1910)
Autor: Rozante, Ellen Lucas 
Primeiro orientador: Munakata, Kazumi
Resumo: Esta pesquisa teve o objetivo de investigar como os sentidos foram educados dentro da escola para que sujeitos fossem prontamente inseridos no mundo social, já que a escola tem contribuído na ordenação e organização da sociedade, por meio da educação disciplinar do corpo. Mais especificamente, objetivou estudar a educação no método intuitivo destacando a importância dos sentidos e seu adestramento por este método; detectar as práticas pedagógicas, principalmente nas escolas isoladas, que levavam a educação do corpo, num período em que era necessário ensinar a controlar as reações emotivas ao mesmo tempo em que a instrução era necessária para a participação política, mas pacífica; e ainda verificar por meio das lições de coisas, como a noção de experiência estruturava a educação dos sentidos. O recorte temático desta pesquisa é a educação dos sentidos por meio do método intuitivo que foi debatido e inserido no contexto educacional ao final do século XIX, como modelo de renovação e modernização do ensino nos anos iniciais da República. O recorte espacial foi a província de São Paulo por entender que esta tem extrema responsabilidade na divulgação do método intuitivo no ensino primário, prescrevendo-o como método de ensino oficial, e ser apresentada como o berço da escola moderna. O recorte temporal desta pesquisa foi os anos finais do século XIX, evidenciando a nascente república em 1889, até por volta de 1910, época em que o novo modelo já está consolidado, ao ponto em que começou, inclusive, a entrar em crise. As questões norteadoras foram: Se o método intuitivo foi o símbolo da renovação na nascente república brasileira, meio para se conformar, civilizar e modernizar o cidadão republicano, como era caracterizado a educação dos sentidos que ele tanto apregoava? Se este método se baseava na intuição pelos sentidos, ou seja, pelo contato direto com as coisas, sua percepção pela intuição, manipulação e experimentação, para, então, gradativamente, introduzir raciocínios, como seria esta educação dos sentidos no método intuitivo? Como se dava o ensino do olhar, ouvir, cheirar, tocar e degustar nas prescrições e práticas pedagógicas? A hipótese que norteou o trabalho é que houve um adestramento dos sentidos por meio do método intuitivo, este que deveria formar e conformar um novo homem. Compreende-se que tal adestramento não foi aleatório, o ver, ouvir, cheirar, sentir (tocar) e degustar não eram vistos como uma educação casual, mas foram sim, canalizados e hierarquizados para a configuração das experiências e das sensibilidades requeridas para a Nação. O corpus documental para esta pesquisa foi formado por três conjuntos de documentos. Os critérios para divisão deste conjunto foram: primeiramente, bibliografias produzidas no período, como o manual Primeiras Lições de Coisas de Norman Alison Calkins, Dictionnaire de Pédagogie de Ferdinand Buisson, a Reforma do Ensino Primário de Rui Barbosa e algumas cartilhas e livros de leitura. Segundo conjunto de fontes do trabalho é a imprensa pedagógica do período, mais precisamente a Revista Eschola Publica (1893-1896) e a Revista de Ensino da Associação Beneficente do professorado Publico de São Paulo (1902-1919). Finalmente, o último conjunto de fontes foram os documentos referentes à Instrução Pública encontrados no acervo do Arquivo do Estado de São Paulo (AESP), tais como: relatórios de professores públicos, inspetores e diretores de escolas, ofícios diversos e inventário de materiais. A investigação concluiu que diante dos discursos sobre a racionalização e a cientificidade no período, o método intuitivo laureou aspirações modernas: educar e civilizar. Os sentidos foram metodicamente organizados confluindo em uma educação objetiva. Entre prescrições idealizadas, as práticas nas escolas isoladas foram as possíveis, para aqueles que não foram civilizados na delicadeza dos gestos ou na polidez dos hábitos, pelo menos cumpriu-se a manutenção da ordem social
Abstract: This research aimed to investigate how the senses were educated in the school in order that people were promptly inserted into the social world, since the school has contributed to the ordering and organization of society through disciplinary education of the body. More specifically, this work aimed to study the education in the intuitive method, highlighting the importance of senses and their training by this method; it also tried to detect pedagogical practices, especially in isolated schools that kept the education of body, in a time when it was necessary teaching the control of emotional reactions at the same time that the instruction was needed for a peaceful political participation, besides checking, through the lessons of things , how the notion of experience structured the education of the senses. The thematic delimitation of this research is the education of the senses through the intuitive method, that was discussed and inserted into the educational context at the end of the nineteenth century, as a model of renovation and modernization of education in the early years of the Republic. The spatial area was the province of São Paulo, because it has extreme responsibility in spreading the intuitive method in primary education, prescribing it as official teaching method, besides being presented as the birthplace of the modern school. The time delimitation of this research was the closing years of the nineteenth century, highlighting the nascent republic in 1889 until around 1910, when the new model has been consolidated, even to the point where its crisis started. The guiding questions were: If the intuitive method has been the symbol of renewal in the Brazilian nascent republic, and a way to conform, civilize and modernize the republican citizen, how was characterized the education of the senses that it preached so much? If this method was based on intuition by the senses, i.e. by direct contact with things, with its perception by intuition, manipulation and experimentation, aiming to gradually introduce arguments, how would be this education of the senses in the intuitive method? How was the teaching of seeing, hearing, smelling, touching and tasting in the prescriptions and pedagogical practices? The hypothesis that guided this study is: there was a training of the senses through the intuitive method, which should form and conform a new man. We can understand that such training was not random: seeing, hearing, smellin, feeling (touching) and tasting were not seen as a casual education, but they were rather channeled and hierarchically ranked, in order to configurate the experiences and sensibilities required for the Nation. The documental corpus of this research was formed by three sets of documents. The criteria division of this set were: first, bibliographies produced in that period, as the manual First Lessons of Things by Norman Alison Calkins, Dictionnaire de Pédagogie by Ferdinand Buisson, Reform of Primary Education by Rui Barbosa and some textbooks and reading books. The second set of sources for this work was the pedagogical press of that period, more precisely the Eschola Publica Magazine (1893-1896) and the Teaching Magazine of Benevolent Association of Public Professorship of São Paulo (1902-1919). Finally, the last set of sources were documents relating to Public Instruction, found in the collections of the State Archives of São Paulo (AESP), such as reports of public school teachers, inspectors and schoolmasters, beside several letters and inventorial materials. The investigation concluded that, considering the speeches on streamlining and scientificity in that period, the intuitive method honored modern aspirations, i.e. educating and civilizing. The senses were methodically arranged, converging into an objective education. Among prescriptions idealized, the isolated practices in schools were according to the possibilities for those who were not civilized in kindness of gestures or politeness habits. At least they fulfilled the maintenance of social order
Palavras-chave: Método intuitivo
Educação dos sentidos
Escolas isoladas
Intuitive method
Education of the senses
Isolated schools
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::TOPICOS ESPECIFICOS DE EDUCACAO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Educação
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: História, Política Sociedade
Citação: Rozante, Ellen Lucas. A educação dos sentidos no método de ensino intuitivo e o caso das escolas públicas isoladas de São Paulo (1889-1910). 2013. 162 f. Tese (Doutorado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/10394
Data de defesa: 18-Apr-2013
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: História, Política Sociedade

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ellen Lucas Rozante.pdf3,99 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.