???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/10348
Tipo do documento: Dissertação
Título: A padronização do trabalho docente: crítica do Programa Ler e Escrever
Autor: Constancio, Alexandra Regina 
Primeiro orientador: Sass, Odair
Resumo: O objetivo neste trabalho é identificar em que medida os professores do Ciclo I do Ensino Fundamental da rede estadual paulista utilizam o material didático do Programa Ler e Escrever para o planejamento das aulas. No ano de 2007, foi implantado na rede estadual paulista o Programa Ler e Escrever, o qual apresenta um conjunto de ações articuladas que inclui, entre elas, a elaboração e distribuição de material didático e a formação e acompanhamento do trabalho docente, ações que são caracterizadas pela Secretaria de Estado da Educação de São Paulo como peças-chave para a melhoria da qualidade do ensino. Esta pesquisa procura evidenciar que essas ações, contraditoriamente, favorecem o controle e a manipulação do trabalho docente, dificultando ou impedindo a atuação reflexiva e crítica do professor a fim de preservar a reprodução de uma educação voltada principalmente para a adaptação da sociedade vigente. Por isso, parece se justificar, teórica e praticamente, o esforço de investigar a frequência com que os professores utilizam o material didático do programa para o planejamento das aulas, uma vez que os usos dos materiais didáticos pelo professor podem revelar, ainda que parcialmente, o grau de controle externo exercido sobre o seu trabalho. Além disso, permitem compreender, em parte, a prática docente. Este estudo centrou-se na análise das rotinas semanais elaboradas pelos professores do Ciclo I do Ensino Fundamental da rede estadual paulista. O referencial teórico que orienta a pesquisa está baseado em estudos desenvolvidos por alguns pensadores da Teoria Crítica da Sociedade, entre eles Theodor W. Adorno, Max Horkheimer e Herbert Marcuse. Pôde-se concluir, com base nos dados obtidos, que os professores recorrem a diferentes materiais didáticos para o planejamento das aulas, como por exemplo: atividades xerocopiadas, livros didáticos oferecidos pelo governo federal, Material Dourado, entre outros, incluindo o material do Programa Ler e Escrever. No entanto, o uso do material didático do Programa Ler e Escrever para o planejamento das aulas não é quantitativamente superior às atividades planejadas que utilizam outros materiais didáticos, já mencionados, revelando que há uma possível resistência crítica do professor ao material que lhe é imposto
Abstract: This work aims to identify the way of Ensino Fundamental's Ciclo I (First Cicle of Fundamental Learning) of State of São Paulo public schools teachers use the didactical material from Ler e Escrever (Read and Write) Program for classes planning. In 2007, Ler e Escrever Program was implemented in State of São Paulo public schools, presenting a set of articulated actions including elaboration and distribution of didactical material, as teachers formation and following, actions which are characterized by State of São Paulo Education Secretary as key to improving teaching quality. This research seeks to show that those actions, contradictorily, favor control and manipulation of teachers work, making difficult and blocking teacher's reflected actuation and criticism, aiming to preserve the reproduction of education as an adaptation to the actual society. Therefore, it seems justified theoretical and practically the effort to investigate teachers frequency in using didactical material from the Program for classes planning, as Program's didactical materials uses by teachers can show, even partially, the extent of outside control put into their work. Besides that, it allows to understand partially teachers work. This study has centered itself on analyzing weekly routines made by Ensino Fundamental's Ciclo I teachers of public schools. The theoretical referential that guide the research is based in studies developed by some of the Critical Theory of Society, as Theodor W. Adorno, Max Horkheimer and Herbert Marcuse. It was possible to conclude, based on obtained data, that teachers appeal to different didactical materials for classes planning, as Xeroxed copies, didactical books offered by federal government, "Material Dourado", among others, including Ler e Escrever Program material. However, use of Ler e Escrever Program material for classes planning is not quantitatively superior to planned activities that use another didactical materials, above mentioned, showing there is a possible critical resistance from teachers to the material imposed to them
Palavras-chave: Experiência formativa
Treinamento
Ideologia da racionalidade tecnológica
Programa Ler e Escrever
Formative experience
Training
Technological rationality Ideology
Read and Write Program
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::TOPICOS ESPECIFICOS DE EDUCACAO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Educação
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: História, Política Sociedade
Citação: Constancio, Alexandra Regina. A padronização do trabalho docente: crítica do Programa Ler e Escrever. 2012. 130 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2012.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/10348
Data de defesa: 26-Mar-2012
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: História, Política Sociedade

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Alexandra Regina Constancio.pdf12,76 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.